Mundos Interiores Mundos Exteriores [PARTE 3]: A Serpente e A Lótus, o supremo fenômeno “escondido” no corpo humano

“Tanto Cristo quanto Buda tiveram de livrar-se da tentação dos prazeres sensoriais e apegos mundanos. Em ambas as histórias, o demônio é a personificação de seus próprios apegos. Se lermos a história de Adão e Eva sob a luz das tradições védicas e egípcias, descobriremos que a serpente que protege a árvore da vida é a Kundalini. A maçã representa o encanto e a tentação do mundo sensorial externo, nos distraíndo do conhecimento do mundo interior, a árvore do conhecimento interior. A árvore é apenas a rede de Nadis ou os meridianos de energia dentro de nós mesmo, os quais formam, literalmente, estruturas em forma de árvore por todo nosso corpo. Em nossa busca egóica por gratificação externa, acabamos por nos segregar do conhecimento do mundo interior.”
~ trecho de “A Serpente e A Lótus“, terceiro capítulo de “Mundos Internos Mundos Externos”

Imerso em simbolismos, iconografias e nos significados das energias latentes do corpo humano que levam o homem ao pleno conhecimento de si mesmo, o terceiro capítulo do documentário “Mundos Interiores Mundo Exteriores” (Inner Worlds Outer Worlds), que viemos publicando aqui desde segunda-feira (veja a série: PARTE 1, PARTE 2 e PARTE 4), sai um pouco do espaço sideral e mergulha na Kundalini e na Iluminação, fazendo um passeio histórico do Neolítico ao Eckhart Tolle, passando fortemente pelo Egito e pela Índia do Yoga. O título do capítulo é “A Serpente e A Lótus” e o vídeo segue abaixo na íntegra em HD legendado em português (26min).

O que o primeiro capítulo trazia de fascínio pela síntese do interno e do externo, este terceiro traz em forma de uma indscritível atração pela riqueza e revelações da viagem interior. O que se esconde no corpo humano, nisso que a sabedoria do Yoga aponta ser a Kundalini? O que realmente aparece no Ajna Chakra, ou na glândula Pineal e seu Sahasrara Chakra? O que pode estar tão perto e tão longe ao mesmo tempo, longe ao menos enquanto continuarmos vivendo obliterados de nós mesmos?

“Quando se olha muito tempo para um abismo, eventualmente descobrirá que o abismo olha para você de volta.”
~ Friedrich Nietzsche, citado em “A Serpente e A Lótus”, terceiro capítulo de “Mundos Internos Mundos Externos”

Segue abaixo “A Serpente e A Lótus” (26min) legendada em português (para ativar, clica no controle de legenda – Captions – do próprio vídeo e escolha Portuguese (Brasil)). Se sua conexão de Internet for boa, é bastante recomendável alterar a resolução do vídeo (também no controle do player, na parte inferior) para 1080p HD.

//////////

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo capital.

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *