O mundo é real para quem não está iludido pelo mundo: o universo, segundo o sábio Ramana Maharshi

Avesso à discussões filosóficas sobre a vida e o mundo, o célebre sábio indiano Ramana Maharshi (1879-1950), considerado um santo no Sul da Índia e um dos maiores nomes do Advaita Vedanta, costumava reagir com apenas silêncio a muitas dos questionamentos teóricos dos interessados na verdade, mas também respondeu a perguntas sobre a existência do universo, a realidade, Deus e o papel do homem de maneira direta. As palavras abaixo foram tiradas de um desses momentos onde ele responde a questões sobre o mundo e o conhecimento do Ser, trecho do livro “Be As You Are: The Teachings of Sri Ramana Maharshi“, editado por David Godman (famoso tradutor e discípulo inglês de Ramana, que vive hoje em Arunachala, na Índia), no capítulo “Creation theories and the reality of the world” (Teorias da criação e a realidade do mundo). O mundo é real? É ilusão? O que existe? Ramana Maharshi responde abaixo, sempre enraizando as perguntas à necessidade do perguntador conhecer sua própria natureza.

PS: A visão de Ramana Maharshi e do Vedanta aparecem aqui apenas para trazer brevemente uma das abordagens do conhecimento oriental sobre a realidade e o universo, numa semana em que este blog falou com frequência sobre as visões científicas do Ocidente (como as teorias dos universos paralelos). Outras abordagens já passaram por aqui, como a de Ramesh Balsekar, a de Swami Sivananda, a de Annie Besant, entre outros.

//////////

TEORIAS DA CRIAÇÃO E A REALIDADE DO MUNDO” [Trecho] por Ramana Maharshi, de David Godman

Q: Sri Bhagavan diz frequentemente que o maya [ilusão] e a realidade são a mesma coisa. Como pode ser isso?

A: Sankara foi criticado por suas visões sobre o maya sem ser compreendido. Ele disse que: (1) Brahman (o Absoluto) é real, (2) o universo é irreal, e (3) O universo é Brahman. Ele não parou no segundo item, porque o terceiro explica os outros dois. Significa que o universo é real se percebido como o Ser, e irreal se percebido como à parte do Ser. Assim maya e a realidade são uma coisa só.

Q: Então o mundo não é realmente ilusório?

A: No nível do buscador espiritual você tem que dizer que o mundo é uma ilusão. Não há outro jeito. Quando um homem se esquece que ele é Brahman, que é real, permanente e onipresente, e se ilude pensando que é um corpo no universo que é preenchido com corpos que são transitórios, e trabalha sob essa ilusão, você tem que lembrá-lo que o mundo é irreal e uma ilusão. Por que?

Porque sua visão que esqueceu de seu próprio Si está vivendo no universo externo e material. Não vai se voltar para dentro em introspecção a não ser que você o convença que todo o universo externo material é irreal. Quando ele perceber seu próprio Si ele saberá que não há nada mais do que seu próprio Ser e enxergará o universo inteiro como Brahman. Não há universo sem o Ser.

Enquanto o homem não ver o Ser que é a origem de tudo, mas olhar apenas ao mundo externo como real e permanente, você terá que lhe dizer que todo o universo exterior é uma ilusão. Não há nada que se possa fazer a respeito.

Pegue um papel. Nós vemos apenas as palavras, ninguém nota o papel em que as palavras estão escritas. O papel está lá com ou sem as palavras escritas. Para aqueles que olham para as palavras como reais, você tem que dizer que são irreais, uma ilusão, uma vez que elas existem sobre o papel. O sábio olham o papel e as palavras como apenas um. Assim também é com o Brahman e o universo.

Q: Então o mundo é real quando experimentado como o Ser e irreal quando é visto como nomes e formas separadas?

A: Assim como o fogo é obscurecido pela fumaça, a luz brilhante da consciência é obscurecida por uma coleção de nomes e formas, o mundo. Quando, atra’ves da graça divina compassiva, a mente se torna clara, a natureza do mundo será conhecida não como as formas ilusórias mas apenas como realidade.

Apenas aqueles cujas mentes estão livres do poder maligno de maya, tendo desistido de todo conhecimento mundano e sem apego a ele, e tendo assim alcançado o conhecimento da realidade suprema do brilhante ser, podem corretamente saber o significado da sentença “O mundo é real”. Se a perspectiva de uma pessoa foi transformada pela natureza do conhecimento real, o mundo dos cinco elementos começando com o éter [akasha] será real, será a realidade suprema, que é a natureza do conhecimento.

O estado original deste mundo vazio, que é desconcertante e repleto de nomes e formas, é felicidade, que é uma, assim como a gema de ovo de um pavão multi-colorido é apenas um. Conheça essa verdade permanecendo no estado do Ser.

//////////

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

13 Comentários

  • O texto é belo,digo que seja até libertador enxergar o mundo que vivemos de uma forma tão desapegada,para mim um tanto complexo e alcançar o conhecimento da realidade acretido não ser tarefa facil, mas gostaria de me aprofundar ,conhecer mais ,ler mais sobre o assunto, também me sinto descontente com pessoas que acham que o mundo quevivemos é um brinquedo e que podem fazer dele oque bem entendem sem respeitar a natueza que nos abriga .

  • ‘O sábio olham o papel e as palavras como apenas um. Assim também é com o Brahman e o universo.’

    O texto me conta que o sábio era dado a silêncios, o que deveria tornar mais ‘preciosas’ suas palavras. De tão simples torna-se altamente sofisticadas. (Eu achei)Lembrei-me do ‘Ponto de Mutação’ e pensei que ele ‘combina’ – rs.

    (O ‘externo’ é irreal. Só o ‘interno’ é real. Conheça-te. Reconheça-te como Ser. E não esqueças quem és. Vermelha? Azul? Vamos ver aonde o buraco do coelho nos leva?)

    Falava pouco, mas pelo visto, quando o fazia…

    Gostei muito do Post e agradeço o
    bem-estar obtido,

    (Gasshô)Norma

    P.S.: Todos falam sobre o ‘mesmo’, mas alguns com maior abrangência e … lindamente. Que bom que o Dharmalog nos proporciona ESCOLHAS!
    Nac♥

  • Absoluto (Brahman) – Real
    Universo – Irreal
    Universo = Brahman (Absoluto)

    Logo…

    “Sri Bhagavan diz frequentemente que o maya [ilusão] e a realidade são a mesma coisa.”

    “Quando ele perceber seu próprio Si ele saberá que não há nada mais do que seu próprio Ser e enxergará o universo inteiro como Brahman. Não há universo sem o Ser.”

    Achei AINDA mais bonito e atualizado o seu pensamento, nessa 2a. leitura e: “sempre enraizando as perguntas à necessidade do perguntador conhecer sua própria natureza.”
    ===================================
    “No nível do buscador espiritual você tem que dizer que o mundo é uma ilusão. Não há outro jeito. Quando um homem se esquece que ele é Brahman, que é real, permanente e onipresente, …”

    Posso ver muito claramente porque foi considerado santo, além de sábio (em sua própria terra)… e criticado :)

    Boa sorte, Norma

  • Lindo ensinamento. De fato nao somos o corpo fisico com as suas sensacoes e sentimentos, nem o mental com os pensamentos e emocoes, nem tampouco a consciencia de ambos. Somos aquilo.

  • É sempre uma gde alegria encontrar por nossas “navegações” mais e mais pessoas que conhecem a filosofia de nosso Amado Mestre Ramana. Pertenço a uma Instituição no Rio de Janeiro que divulga os seus ensinamentos. Fundada em 1972, A Luz no Caminho tem como missão precípua divulgar Ramana. Para maiores informações visitem nosso site: http://www.aluznocaminho.org.br
    Namastê!

    • Daniel,

      Obrigada pela indicação. Fiquei encantada (mais uma vez) com a doçura das palavras escolhidas por Ramana, para passar o seu Ensinamento.
      Entre as que li no site, a abaixo, especialmente pela certeza, do devoto, no Amor do Senhor Krishna por si, vibrou, com maior intenidade, no meu cardíaco.
      Grata e Fique bem,
      _/\_ (gasshô) Norma

      Quote
      A Paz em Meio à Espada

      Ouve a história que em Amor te conto agora:

      …que em Amor te conto… que construção linda! – Nac♥


      Beijando-lhe a fronte, respondeu o Swami: “Da mesma forma, amada minha, não temo a tempestade. Ela repousa nas mãos de Deus, como o barco, eu e você. Nada de mal poderia vir do Senhor Krishna que me ama e a quem eu amo.”

      Se teu coração entendeu a história, repousa no chão os temores que ainda carregas, e vem, com o Amor manifesto como Sábio e Mestre, navegar sem dúvidas no Oceano da Graça!

      Nada, além de ti mesmo, pode ferir-te. Repousa em ti escolher entre a dúvida e o Dom da Fé!

      OM NAMAH KRISHNA!
      Unquote

  • Om, Ramana, Om!

    Como és lindo, sábio e divino! Em Tua simplicidade, soubeste atender ao chamado do Alto, sem importar-Se com aparências, apegos, sofrimentos, fome e sede. A tudo superaste, pela Causa Única de tua Vida, pois sabias, desde sempre, o que Te aguardava. Sabias que a recompensa era a mais sublime, como sublime é a Verdade que realizaste para poderes partilhá-La com toda a Humanidade. Bem-aventurado És, Ramana!

    Shanti!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *