O testemunho do que um cão pode ensinar a uma pessoa: “Aprendi a ser mais aberto, e amar as pessoas” [VÍDEO]

Inspirado no vídeo publicado aqui ontem (“Amar: Todas as grandes realizações exigem tempo“) e também para quem ainda não teve a chance de ver, segue abaixo em HD o belo e inspirador “Os Últimos Minutos com Oden” (Last Minutes with Oden, de Eliot Rausch), vencedor do Vimeo Awards em 2010 e que nesses dois anos vem reaparecendo em redes sociais, blogs e outros sites. O vídeo é tocante ao mostrar o fim da vida de um cão e os efeitos marcantes que causa em seu dono (Jason Wood), que fica extremamente sensibilizado e revela o quanto a companhia e a percepção da fidelidade e do companheirismo de Oden lhe abriram para a vida. Na definição do jornal The New York Times, o vídeo é “um documentário profundamente pessoal que explora o suporte e o amor incondicional que um cachorro de três pernas chamado Oden traz para a vida de um ex-presidiário”.

Observação: o vídeo é muito bonito e inspirador, mas também é triste e dramático, por isso é recomendável assisti-lo em uma atmosfera e momento que você considere apropriados.

O vídeo original no Vimeo em inglês sem legendas está abaixo (uma outra, legendada em português pelo site “O Verso do Inverso” e publicada no YouTube segue logo depois).

Last Minutes with ODEN from Eliot Rausch + Phos Pictures on Vimeo.

Últimos Minutos com Oden” (legendado em português):

//////////

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

14 Comentários

  • Vídeo impactante. Nos demonstra que Deus age em nossas vidas através dos mais diferentes meios ou seres.Seu amor nos conforta,nos educa e nos torna gente. A fidelidade e a amizade de um animal, foi o caminho que Ele usou para transformar a vida desse homem em um ser humano melhor.

    • Que bom que vc lembrou-nos do fato. É mesmo! Há algumas ações amorosas que podemos fazer para aliviar o sofrimento. Grata _/\_
      Boa Sorte!

  • Nando,
    Eu mesma ainda NÃO vi o vídeo do peludinho acima. Já indiquei a amigos, mas AINDA relutante…lembro dos meus e…
    Enquanto isso, recebi o abaixo e queria muito que aqueles que ainda não tiveram a oportunidade, vissem:

    Legadema e o senso moral em animais
    ———————————–

    Um programa da National Geographic chamado Eye of the Leopard mostra a vida de um leopardo chamado Legadema. Eles seguem esse leopardo há 3 anos, desde que ele era um filhote, mostrando seu desenvolvimento até se tornar um leopardo adulto.

    Em um dos episódios, foi gravado um fato inusitado: ele se arrependeu de uma caça. O motivo? A presa tinha um filhote e o instinto maternal falou mais alto. Legadema não só não come a caça como cuida e protege o filhote. As cenas são LINDAS:

    http://youtu.be/s6xBz1EnNMs

    Ainda em dúvida? Você pode conferir este vídeo:

    Empatia, cooperação, justiça e reciprocidade – se importar com o bem estar de outros parece ser uma característica muito humana. Mas Frans de Waals* nos mostra vídeos surpreendentes de testes comportamentais, sobre primatas e outros mamíferos, que demonstram quantas características morais compartilhamos. Clique aqui para assistir no TED.

    http://www.ted.com/talks/lang/pt-br/frans_de_waal_do_animals_have_morals.html
    *Frans de Waals é um primatólogo holandês.

    Fiquem Bem, Norma

  • Nossa! Muito difícil não se emocionar neste vídeo. Só quem entende o que é ter um animal, um companheiro que sempre está disposto a brincar e a te da carinho – embora tenha seus dias difíceis tb, sabe a tristeza e ao mesmo tempo uma leveza na alma que está presente aqui. Nós seres humanos queremos que os que amamos durem para sempre, mas a partir do momento que vemos o outro e sabemos que será melhor para ele ir, demonstramos o tamanho amor, solidariedade e respeito temos por aquela coisinha cheia de pelos que nos faz ver um mundo diferente, mais colorido!

    • Será que é apego? Ou gratidão? O filme está captando os momentos finais do cão, é natural que exista essa atmosfera onde o dono fale dele de uma maneira diferente, e demonstra seus sentimentos.

      Você já teve um cão, Pedro? Por quanto tempo? Você morava sozinho? E depois de ter ficado 10 anos na prisão?

      É importante ter perspectiva sobre a realidade do Jason, sobre a realidade do outro.

      ABS!

    • Pedro, Seu Lindo, na boa, também, não te entendi!
      Afinal: Vc ficou down ou ficou legaus???

      Até fiquei com uma ‘pontinha de inveja’ da tua vida, ao ler que o que MAIS te deprime, ou seja, põe tua alma/anima lá para trás, lá no fundão do teu Ser, é a capacidade de uma pessoa reconhecer e retribuir de alguma forma, o AMOR recebido …
      (“Qq maneira de amor vale a pena”, principalmente num mundo virtual, onde pululam parafilias, cujas as patalogias deveriam estar sendo tratadas por profissionais competentes e não exibidas em Blogs, por Haters profissionais – lógico que eu falo SÓ por mim… e NÃO É o caso tratado aki)

      Enfim, a minha real intenção é te agradecer o elogio (me incluindo entre os adjetivados):

      Ridículo = palavra que vem do Latim ridiculus, “o que desperta o riso”, de ridere, “rir”.

      (Ao meu ver, o riso é representação de felicidade e bem estar social – Pisc*)

      Pedro: Boa Sorte!
      Norma

      ++++++++++

      Em Tempo: Se você odeia alguém, é porque odeia alguma coisa nele que faz parte de você. O que não faz parte de nós não nos perturba. =D
      Hermann Hesse

      Bjo Nac.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *