“Como vai você?” Jovem monge tailandês Tan Dtoon fala sobre relacionamentos superficiais [V͍DEO]

Quem de nós nunca perguntou – ou respondeu – ao rotineiro “como vai você?“, uma saudação comum e que contém em si uma certa superficialidade que o monge tailandês Tan Dtoon cita para responder à pergunta “qual o significado de ‘profundo’ pra você?”, nesse vídeo de 3min traduzido e legendado em português (abaixo). Um dos entrevistados do Dhammatube, um canal montado no YouTube dedicado a conversas e entrevistas sobre o Dharma e a prática da meditação em monastérios tailandeses (como o deste vídeo, Wat Pah Sunan, de Ajahn Gavesako) , Tan Dtoon fala com simplicidade, honestidade e carisma sobre a superficialidade que está revelada em situações sociais e mesmo entre amigos e família, e que ele mesmo usava. Embora um “como vai você” possa ser uma boa saudação de contato, ainda que sem muito significado, a visão de DToon é uma que certamente já notamos em algum momento (ou vários) de nossas vidas sociais.

Assistir a um monge assim tão jovem (embora a idade não seja informada no vídeo) e que não é necessariamente um reconhecido mestre (ainda) falar com simplicidade e diretamente sobre sua prática e sua visão de vida é inspirador. Os comentários na página do vídeo no YouTube são gentis e positivos (“esse cara é tão engraçado, realmente gostei dele”, ou “isso é muito verdade, acho que esse monge é mais sábio do que imagina”…) e traduzem um pouco da presença e espontaneidade – além de carisma – que ele transmite nessa e em outras respostas.

outros 5 vídeos de Dan Dtoon no YouTube, todos eles com essa mesma qualidade, se alguém desejar que sejam traduzidos e publicados aqui no Dharmalog, deixe um comentário aqui ou no Facebook.

“Geralmente os clipes de nosso canal são sobre impressões pessoais, dificuldades ou inspirações de meditadores com relação à meditação, professores e sistemas de ensino. Algumas são histórias ou posições sobre os ensinamentos. Em geral o tom é bastante informal, conversacional e não-editado”.
~ Dhammatube

Para ativar as legendas em português, clique em “Select Language” no box embaixo do ví­deo (caso o ví­deo não apareça, recarregue esta página ou use este link alternativo).

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

17 Comentários

  • Tão adorável em sua juventude. Menino de todo, a começar pelo sorriso. Dificuldade até de se posicionar diante da câmera.Falta de traquejo (olhos acima e à direita – lembrando-se dos fatos).”Ok. Eu via isso em mim mesmo…”, qdo se reconhece no ‘espelho’, dá vontade de abraçá-lo. Gostei bastante.
    Sim, por favor publique os vídeos restantes. Grata.
    +++++++
    Dhammatube – fiquei realmente impressionada com o volume do acervo (a qualidade é inquestionável), mas… vc é laico?
    ++++++++++

    Nando e Seguidores do Dharmalog: O que estamos fazendo?

    http://www.midwayfilm.com/

    O vídeo (film trailer) mostra uma ilha que se encontra no meio do Oceano Pacífico, a 2.000 km de qualquer costa. Ninguém habita esta ilha exceto pássaros. E contudo….

    http://www.midwayfilm.com/

    (sabe, estava de boa na hora quando eu o assisti e foi como se caisse uma bigorna e um piano juntos … putz!)
    Boa Sorte!

    • Gente,
      Lembrei-me essa manhã de uma construção em Português, que passa interesse e calor humano (àquele que não faz pipoca … etc…etc.)- só não o recomendo para casos que exijam cerimônia ou obedeçam a protocolos: é o uso da 1ª pessoa do pl. Se inclua na pergunta.
      “Como vamos hoje?” “Como estamos indo?” no lugar do simples “Como vai”?
      (Todos que trabalham para despertar a sua Consciência têm a sua “atenção” expandida para o próximo e cercanias, em algum nível. É o que eu tenho observado. De que adianta o meu vasto conhecimento/
      afeto/boas intenções se sou um ‘vaso que retém’, que não transfere, que não expande ou não se comunica de alguma forma?).
      Penso, tb, que um simples “Oi” acompanhado de um sorriso é + proveitoso do que 10 mins. de conversa acelerada. Dê um alegre aceno se não puder parar.
      Abrace gostoso se puder. Afinal, o ‘próximo’ é o outro ‘você’. Trate-o (trate-se) bem!
      B.Feriado e Boa Sorte!
      Norma

  • Boa noite!

    Ele foi simplesmente verdadeiro,tb me sinto assim e as cobranças na sociedade são grandes,dificilmente vc consegue manifestar o que vai dentro de seu coração.Ele teve a força de buscar e oportunidade.
    Denise

  • Ele explana bem algo que eu sinto também, por conta disso minha relação com muitas pessoas se tornou até mais fria, não que eu seja frio, é que com o tempo você passa a notar a mascara de falsidade que as pessoas muitas vezes colocam, até eu mesmo, só para poder agradarem umas as outras.

  • Tenho apreciado MUITO os vídeos e textos que tenho recebido. Assisto e leio e medito e volto a assistir. Este monge certamente, por sua sinceridade, franqueza, ……….., tudo revelado por sua voz, sua firmeza (não é relevante a intimidade dele com a câmera de vídeo, ele sabe que ela não irá mordê-lo). É um professor, ele já deu MUITAS pedaladas no caminho do bodhisatva. Pode, POR FAVOR, traduzir e encaminhar todos os vídeos. Tenho 71 e gostei desse monte com, talvez, 17!!!!!!!!

    • Oi, Sr. Paulo,
      B. Tarde.
      Pois saiba que para mim é MUITO revelante a sua pouca intimidade com a câmera. E, falo de Kokoro to Kokoro e não com a leitura que, muito provavelmente, foi feita, a primeira vista.
      Pois, além de sua juventude (leia: mesmo com anos de pratica e estudo, falta-lhe tempo transcorrido para lhe trazer (vivência),o que (para mim) demonstra a confiança que seus Mestres e Superiores depositam nele e em sua Devoção e diz Quem Ele É. – ;).
      Agora, se fôssemos focar num viés do posicionamento dos olhos ( O Corpo Fala), poderíamos chegar a muitas outras conclusões.
      O Sr. tem razão: Ele é merecedor de toda a nossa atenção (todos somos), mas àqueles que vão buscar o que desejam,que seguem o anseio de suas Essências, mais ainda, pois servem de exemplos e INSPIRAÇÃO.
      Boa Sorte!

  • Mensagem franca,objetiva. Verdadeira a proposta do jovem monge que percebemos no seu lindo sorriso… falar o que realmente penso é um exercício que persigo, mas não é fácil,
    grande abraço,
    Maria Alice
    ahhh, sim gostaria de ter videos traduzidos

    • Certa vez, um sábio imperador convocou os pintores mais talentosos do mundo e lançou o desafio: daria um prêmio fabuloso àquele que fizesse o melhor retrato da paz. Mãos à obra, o resultado foi uma série dos quadros mais incríveis jamais vistos. Dentre eles, o monarca selecionou dois finalistas. No primeiro, via-se um lago cristalino, que refletia as montanhas verdejantes à sua volta e os pássaros voando no céu azul. Já no segundo, um despenhadeiro erguia-se sob um céu negro, cortado por relâmpagos, enquanto uma cachoeira desabava morro abaixo junto da tempestade. Todos se maravilhavam ao ver a primeira obra, já prevendo a sua vitória; afinal, a outra era o oposto da paz.
      Porém, para assombro geral, foi justamente a segunda a escolhida pelo imperador, que explicou sua decisão: “Vocês não observaram o detalhe mais importante da pintura. Reparem ali”. Todos, enfim, notaram: atrás da cachoeira, saindo das ranhuras da rocha, havia um pequeno arbusto e, nele, um ninho de passarinho – nesse ninho, alheio ao caos reinante, a mãe passarinho chocava seus ovos em paz. “Estar em paz não significa estar onde não há confusão ou dificuldades”, disse o imperador. “A verdadeira paz acontece quando, mesmo em meio a tudo isso, você permanece calmo em seu coração.”
      A lenda desse vernissage imperial ilustra um ponto fundamental comum às mais diversas tradições espirituais. Ela ensina que, assim como estar em paz não implica estar onde não há confusão, ser uma pessoa espiritualizada, ou “iluminada”, não significa estar isolado das demandas e questões do cotidiano.
      Boa Sorte!

  • Norma,
    Denise,
    Edipo,
    Eleonora,
    Heleniza,
    Áurea,
    Paulo,
    Maria Alice
    e Marta,

    Obrigado por se manifestarem, acabei de publicar um novo vídeo dele traduzido e legendado:
    http://dharmalog.com/2012/06/13/de-tambores-agressivos-a-sussurros-suaves-os-pensamentos-e-a-meditacao-pelo-monge-tailandes-tan-dtoon-video/

    Também enviei um agradecimento coletivo nosso para o autor do projeto Dhammatube, que entrevistou e publicou esses vídeos na Web.

    Namastê,

  • Nando, Meu Querido Administrador:

    Você se destaca, sendo.
    A tua energia passa através das tuas atitudes e é um diferencial.
    Obrigada por ter agradecido ao Dhammatube pela inciativa, em nome dos seguidores do Dharmalog, também.

    Boa Sorte!

    • Querida Norma, não tenho mais como te agradecer por tantas colaborações aqui. O Universo vai ter que te devolver em karma positivo e em Dharma (e nós sabemos que vai). :)

      E, nessa dívida enviesada que eu contraio com o Dharma, que faz toda essa engenharia, eu continuo aqui escrevendo e publicando, no serviço e gratidão.

      Obrigadíssimo!
      Namastê.

  • Qdo vc posta (aki, na linha de atuação do Dharmalog), eu vejo que além da ‘energia’ empregada, há um real interesse fora dos normais de um administrador (e coerência no encadeamento das msgs), no ‘aprimoramento’ desse nosso universo em particular, como um todo. (blogueiro / seguidores/eventuais leitores). Há capricho & cuidado.
    Ora,ora, eu poderia só agradecer ou fazer um gasshô _/\_ (ou Adooro!), como forma de gratidão.
    Mas desconfio que o Universo não validaria a minha identidade (fake?) e me proibiria o acesso – :).
    Se há débito… a conta é minha…faço questão! rs.
    Fiquem Bem, Norma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *