Just be here with me: o poema que é uma “Petição por Presença” em tempos de dispersão

Essa semana “esbarrei” no projeto interessante que está rodando a Internet, capitaneado por um poema-manifesto intitulado “Just Be Here With Me” — ou “Apenas Esteja Aqui Comigo“, em português (imagem mais abaixo neste post, que foi compartilhada em várias páginas, inclusive nas redes do Dharmalog – Facebook e Instagram). O poema se intitula também uma “Petição Por Presença“, sendo muito feliz ao elencar elementos e experiências que temos durante todo o dia, durante a vida, em vários momentos, que tem imenso valor (apenas por serem o que são), mas que por distração ou desatenção deixamos passar, como se fosse uma coisa qualquer, e que podem acabar até sendo relegadas a segunda plano (ou a terceiro, quarto etc…). O projeto foi criado pela professora de yoga Morgan Day Cecil, que explica o seguinte:

O projeto foi criado para ajudar todos nós a reinvestir parte daquele precioso tempo e atenção que normalmente gastamos nas redes sociais para outras partes da vida – especificamente para as pessoas e projetos que fazem nosso coração vibrar. Respire fundo e acalme-se. Ouça profundamente. Você ouve isso? Alguém (uma criança, uma esposa, talvez um velho amigo) ou algo (um projeto criativo, uma nova aventura, a vida lá fora) pode estar sussurando, apenas esteja aqui comigo.
Morgan Day Cecil, Just Be Here With Me

Ao contrário de algumas outras iniciativas que rodam a Internet contendo algum tipo de mensagem saudável por mais presença, essa não condena as redes nem o uso do tempo para as coisas online. “Este projeto não é para sentir culpa sobre a vida online, mas sobre nos dar todo tempo e espaço para ouvir e responder  aos sussurros em nossa vida”.

O poema segue traduzido abaixo, numa tradução livre feito por este blog:

Petição por Presença:

APENAS ESTEJA AQUI COMIGO.

Assinado: A Lua. As estrelas. O verão. Sua xícara de café ainda quente. Sua filha. Seu filho. Seu amor. Seu coração. A grama verde. As flores selvagens. As águas em que você tanto quer nadar. A cor amarela. A cor azul. Seu poema favorito. Seu cobertor favorito. O vento no seu cabelo. As ondas do mar. O ar da montanha. Seu pai. Sua mãe. A chuva. O cone de sorvete. A manteiga derretendo com alho na frigideira. O atendente da mercearia com olhos tristes e gentis. Cartões postais esperando para serem enviados. O esquilo da cidade. O esquilo do país. Júpiter. O álbum de fotos. O rosário da sua avó. Sua música favorita. Papel e caneta. Seu melhor amigo. O dinheiro na sua carteira. O garfo na sua mão. Pincéis e tintas. A postura do cachorro. A cor turqueza. O quase invisível tom de rosa. Deus. O horizonte. A terra sob seus pés. Seu projeto de paixão. A sombra de uma árvore gigante. Este momento, aqui e agora. Seus ossos. Sua gargalhada de doer. Sua respiração. Sua respiração. Sua respiração.

Para participar, siga as instruções como estão sugeridas na página do Just Be Here With Me, ou simplesmente compartilhe com seu comentário ou intenção livre. Você também pode assinar o projeto com seu nome e endereço do seu site.

Abaixo, três imagens que podem ser compartilhadas (em inglês). E no início deste post, uma imagem personalizada feita pelo Dharmalog (em português).

//////////

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *