“Só como um experimento, deixe de confiar no seu pensamento por um instante”: Gangaji e o lugar onde tudo começa

gangaji-pensamentos-inocencia

E se você deixasse de acreditar no seu próximo pensamento?

E porque eu deveria fazer isso? (não é?)

Essa pergunta foi feita pela autora e mestra espiritual Gangaji a uma das pessoas que participou de um dos seus eventos, e a pessoa de fato tentou desistir de confiar no seu pensamento, pelo menos por alguns instantes, como está neste registro em vídeo de apenas 2 minutos, traduzido e legendado abaixo. Primeiro a pessoa resistiu, talvez não por decisão consciente, mas por estar tão habituada a pensar e seguir pensando que a própria resposta foi uma continuação do pensamento. Até aí nenhuma novidade, pois todos nós fazemos o tempo todo. Desistir de confiar nos pensamentos é algo tão inconcebível para o ser humano, que um dos passos mais importantes de um aprofundamento relevante na própria vida continua a ser ignorado, e sequer considerado como um experimento importante. Mas não aqui nessa interação com Gangaji.

A pessoa que interagiu com ela não só deixou de confiar no seu pensamento por alguns instantes, como relatou uma das sensações que todos evitamos ao manter o incessante pensar: o medo da inocência. É importante ver as duas (abaixo) para entender melhor.

O vídeo faz parte de um podcast de 2014 de Gangaji sobre “No Pensamento Nós Confiamos” (In Thought We Trust”, um trocadilho com a expressão “In God We Trust”, “Em Deus Nós Acreditamos”), de uma coletânea intitulada “Inocência, Confiança e Auto-Traição“. Eis o vídeo:

//////////

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *