“O universo é mais estranho do que somos capazes de imaginar”: Richard Dawkins no TED

“Agora, minha desconfiança é que o universo não é só mais estranho do que imaginamos, mas mais estranho do que podemos imaginar. Suspeito que haja mais coisas no céu e na terra que se sonha, ou que se possa sonhar, em qualquer filosofia.”
~ J.B.S. Haldane, biólogo, citado por Richard Dawkins no TEDGlobal 2005.

Essa é realmente uma palestra instrigante, ainda mais se você pensar a quantidade de questões que são levantadas em apenas 21 minutos. Antes de escrever “Deus, Um Delírio” em 2006, e partir numa cruzada anti-religião institucionalizada, o biólogo britânico Richard Dawkins foi até o TEDGlobal, em julho de 2005, em Oxford (Inglaterra), para falar sobre a estranheza do universo e as limitações da ciência ao tentar desvendá-lo. Intitulada “Porque o Universo Parece Tão Estranho“, a palestra traz uma série de questões curiosas e “arrepiantes” sobre a existência humana, nossas capacidades de percepção e compreensão, sobre a realidade das coisas como são e para onde estamos indo. Mostrando-se hiper curioso muito além para além das argumentações da Física Quântica ou do Materialismo Científico, Dawkins faz um apanhado básico das situações inusitadas em que nos encontramos pela limitação das nossas descobertas e entendimentos, seja do imenso vazio que constituem todas as coisas “sólidas” ou nossa “capacidade” de ver “pela estreita faixa do espectro eletromagnético que enxergamos como luz de várias cores”, que na verdade é cegueira para todas as outras faixas. Num trecho, ele cita o cientista de robótica Steve Grand:

“Steve Grand comenta que nós mesmos parecemos mais com uma onda do que com algo duradouro. Ele convida o leitor a “pensar numa experiência da infância — alguma coisa clara na memória, que você possa ver, sentir, talvez até cheirar, como se estivesse lá de verdade. Afinal, você realmente esteve lá, não esteve? Como mais se lembraria? Agora vem a bomba: você não esteve lá.Nem um único átomo do seu corpo atual esteve lá quando o fato aconteceu. Matéria flui de lugar para lugar e momentaneamente se junta para ser você. Seja o que for, portanto, você não é material do qual você é feito. Se isso não faz você se arrepiar, leia novamente até que faça. É importante.”
~ Richard Dawkins, no TEDGlobal 2005

Segue o vídeo da palestra, com legendas embutidas em português (21min56seg):

//////////

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

3 Comentários

  • Nando, veja, meu comentário é sobre o saite, sobre o seu trabalho na manutenção dele. Mesmo não participando diretamente com textos e intervenções, sempre acompanho tudo que sai. Já indiquei a vários amigos o Dharmalog, no que quase sempre me retornam com elogios sobre o material que aqui encontram.
    Então, parabéns a você e a todos os demais leitores e participantes desta ilha virtual de conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *