Pode uma pessoa sob medicamentos psiquiátricos experimentar o “acordar da consciênca”? Eckhart Tolle responde [VÍDEO]

Sim e não, depende do medicamento, da quantidade, da frequência, e também do distúrbio ou da doença, afirma o autor alemão Eckhart Tolle (“O Poder do Agora”, “O Despertar de Uma Nova Consciência”). “Posso lhe fazer uma pergunta?”, retruca Eckhart ao questionador. “Você está tomando medicamentos?”. O questionador responde: “Sim”. Eckhart então pergunta: “E você está aqui?“.

Essa é a versão curta da resposta, uma síntese da resposta completa que está no vídeo abaixo, de 7min34seg, com legendas em português. Explicando com mais detalhes, citando aspectos mais fundamentais que os medicamentos, como a vontade de acordar, e falando dos obstáculos que enfrentamos hoje, como as crianças que vem sendo medicadas muito precocemente, a ausência de qualquer conceito de transformação da consciência no verbatim psiquiátrico, e citando também a experiência do sábio indianio Ramana Maharshi, que aos 16 ou 17 anos teve uma transformação da consciência que seria considerada pela civilização ocidental uma “doença mental muito séria”, Eckhart contrapõe o espaço que se dá à transformação, à atenção presente, e o desequilíbrio que pode obscurecer a consciência.

Agradecimentos ao usuário “Conexão Espontânea” que traduziu e publicou esse vídeo no YouTube.

//////////