O som puro de um sino tibetano: 5 minutos meditativos para acalmar a mente e entrar em silêncio [VÍDEO]

“Você deveria sentar para meditar 20 minutos por dia,
a não ser que você esteja muito ocupado.
Nesse caso, você deveria sentir e meditar por uma hora”.
~ Ditado Zen

O vídeo abaixo não é para uma meditação de 20 minutos nem de uma hora, é apenas uma sugestão para uma pequena prática de 5 minutos, mas uma bela e calmante introspecção meditativa que é proporcionada pelo maravilhoso e puro som de um sino tibetano, produzido pelo The Guided Meditation Site. As instruções traduzidas do vídeo são:

Foque sua atenção no som do sino.
Concentre-se, mas sem se esforçar muito.
Permanece com o som conforme ele se desmancha no silêncio.
Feche os olhos quando quiser.

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog, terapeuta na Hridaya Terapia em São Paulo, Instrutor de Meditação e proprieário do Dharma Office.

6 Comentários

  • Obrigada por mais uma (útil & bonita)ferramenta.

    Meditação é escolha. Escolha de estar em Si, para Si, por Si e conSigo.

    Só quem ousa … escolhe. Ousemos fazer por nós.

    Boa sorte!
    Norma

    +++++

    Acho que o A.Antunes transcreve, de certo modo, a serenidade que às vezes sinto em todo o meu sistema, pelo estado de ‘desperta’ que
    a Meditação dá:

    Debaixo D’água
    (Arnaldo Antunes)

    (…)

    Debaixo d’água tudo era mais bonito
    Mais azul, mais colorido
    Só faltava respirar
    Mas tinha que respirar
    Debaixo d’água se formando como um feto
    Sereno, confortável, amado, completo
    Sem chão, sem teto, sem contato com o ar
    Mas tinha que respirar
    Todo dia
    Todo dia, todo dia
    (…)

    Agora (Arnaldo Antines)

    (…)
    Agora meu avô já vive
    Agora meu filho nasceu
    Agora o filho que não tive
    Agora a criança sou eu

    Agora sinto um gosto doce
    Agora vejo a cor azul
    Agora a mão de quem me trouxe
    Agora é só meu corpo nu

    Tem aki: http://youtu.be/zqdTN6a_yFE

  • Agradeço as maravilhosas elucidações que recebi através de vocês. Adorei os textos e os vídeos de relaxamento.
    Penso que o silêncio e a meditação são ferramentas indispensáveis para a nossa vida interior e, principalmente, para expandir nossas auras e elevar nosso quociente de luz.
    Obrigada…Cly.

  • Enquanto ouço, medito no seguinte exercício. Fecho os olhos e vejo a minha frente uma mesinha de centro e vou observando o seu formato tamanho cor e composição (madeira e vidro). Encima do tampo de vidro um copo de cristal, ao lado uma garrafa de fino vidro com agua, um guardião, com sua túnica amarela enche o copo com água com movimentos quase impercepitíveis.O local sóbrio de cor lilás nas paredes e fraca iluminação me conduz a introspecção. O sino no seu repicar em surdina vai energizando todo o ambiente e a àgua.O meu ser vai se envovendo sou tambem lilas em uma luz tenue. Vou envolvendo todo o espaço e lentamente comesso a sentir que a casa e todo terreno o bairro o município está envolvido assim como o estado tudo lilás, as pessoas que vão e vem agradáveis alegres lilás e numa visão ainda mais envolvente o país tambem está armonizado como num mesmo corpo. As américas o mundo está lilás. O copo a minha frente com sua água tomo em minhas mãos e sinto o frescor e vou sorvendo-a colocando o meu interior armonizado na cor lilás. Sou interrompido por um barulho estranho. Voltarei um dia se o Cósmico permitir.

  • Enquanto ouço, medito no seguinte exercício. Fecho os olhos e vejo a minha frente uma mesinha de centro e vou observando o seu formato tamanho cor e composição (madeira e vidro). Encima do tampo de vidro um copo de cristal, ao lado uma garrafa de fino vidro com agua, um guardião, com sua túnica amarela enche o copo com água com movimentos quase impercepitíveis.O local sóbrio de cor lilás nas paredes e fraca iluminação me conduz a introspecção. O sino no seu repicar em surdina vai energizando todo o ambiente e a àgua.O meu ser vai se envovendo sou tambem lilas em uma luz tenue. Vou envolvendo todo o espaço e lentamente comesso a sentir que a casa e todo terreno o bairro o município está envolvido assim como o estado tudo lilás, as pessoas que vão e vem agradáveis alegres lilás e numa visão ainda mais envolvente o país tambem está armonizado como num mesmo corpo. As américas o mundo está lilás. O copo a minha frente com sua água tomo em minhas mãos e sinto o frescor e vou sorvendo-a colocando o meu interior armonizado na cor lilás. Sou interrompido por um barulho estranho. Voltarei um dia se o Cósmico permitir.

  • Enquanto ouço, medito no seguinte exercício. Fecho os olhos e vejo a minha frente uma mesinha de centro e vou observando o seu formato tamanho cor e composição (madeira e vidro). Encima do tampo de vidro um copo de cristal, ao lado uma garrafa de fino vidro com agua, um guardião, com sua túnica amarela enche o copo com água com movimentos quase impercepitíveis.O local sóbrio de cor lilás nas paredes e fraca iluminação me conduz a introspecção. O sino no seu repicar em surdina vai energizando todo o ambiente e a àgua.O meu ser vai se envovendo sou tambem lilas em uma luz tenue. Vou envolvendo todo o espaço e lentamente comesso a sentir que a casa e todo terreno o bairro o município está envolvido assim como o estado tudo lilás, as pessoas que vão e vem agradáveis alegres lilás e numa visão ainda mais envolvente o país tambem está armonizado como num mesmo corpo. As américas o mundo está lilás. O copo a minha frente com sua água tomo em minhas mãos e sinto o frescor e vou sorvendo-a colocando o meu interior armonizado na cor lilás. Sou interrompido por um barulho estranho. Voltarei um dia se o Cósmico permitir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *