Para enfraquecer os desejos e revigorar o caráter: a sabedoria de Lao-Tsé no Tao Te King, Capítulo III

Tao Te King, “O Livro das Virtudes”, Capítulo III, intitulado “Mantendo o Povo Calmo“. Escrito pelo filósofo chinês Lao-Tsé cerca de 600 A.C.. Como é da sabedoria do próprio livro, quanto menos se falar sobre o Tao, melhor. Apenas duas observações importantes a respeito dos significados culturais de algumas palavras: 1) “estômago“, como informa a tradução de D.T. Suzuki & Paul Carus, é interpretado segundo algumas idéias chineses como o lugar da alma, e 2) “ossos” pode ter uma interpretação como “caráter” e não apenas a estrutura mais forte do corpo. Além disso, naturalmente percebe-se que o livro parece ser dirigido a uma maneira de lidar com o povo, uma vez que a lenda diz que o Tao Te King foi escrito por encomenda do imperador.

Eis o capítulo 3:

“Se não privilegiamos os bons, o povo não compete
Se não valorizamos os bens custosos, o povo não rouba
Se não exibimos coisas desejáveis, o coração do povo não erra.

Por isso o governo do homem sábio:
Esvazia os corações e sacia os estômagos
Enfraquece as vontades e revigora os ossos
Nunca deixa o povo ter conhecimento e desejos
Para o douto não ousar agir.
Agindo no não-agir, assim não há desgoverno.”
~ Tao Te King, cap.III

//////////

Foto de kattebelletje (licença de uso BY-NC por Creative Commons)

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

14 Comentários

    • Tem a tradução e tem a cultura no contexto histórico, Norma. Lendo e relendo várias traduções, fica claro que as duas partes (deste capítulo) podem parecer ambíguas em algumas expressões, e fazendo um mea culpa, talvez eu pudesse ter alterado propositadamente essa tradução, como fiz no título do post. “Enfranquece as vontades” (Wikisource), por exemplo, tem claramente um sentido negativo pra gente, mas no inglês do D.T. Suzuki é “weakens the ambitions”, onde já começa a aparecer uma conotação diferente, mais ligada à individualidade (negativa).

      Veja essa tradução pro inglês abaixo (por Robert Friedler, http://www.thetao.info), menos literal, mas que pesa a mão no sentido mais austero desse capítulo:

      When you praise worthy people, you make other people envious and quarrelsome.
      When you value rare things highly, you turn honest people into thieves.
      If you show people exciting things, you will make them covetous and greedy.
      The wise rule by keeping the peoples’ hearts empty (of desire) and their bellies full.
      Making their bones strong and their ambitions weak.

      Since the people are free of avarice and desire,
      even the most cunning grifter has no opportunity to corrupt them.

      By using the “act without action” principle,
      everything just falls into place.

      Faz mais sentido?

  • Pôxa querido, mil perdões por todo esse trabalho extra!

    A minha surpresa foi com a ‘realidade’ do texto, em relação ao meu imaginário, sobre o Tao Te King, levando em conta à mística da morte do autor.
    A tradução me parece perfeita (com o cuidado habitual que dedicas a todo material que postas em teu Blog) e nem creio em ‘mão pesada’, quando me lembro que foi escrito há 600 anos A.C. e tento visualizar como era constituída a Sociedade da época.

    Olha, o link abaixo diz que foi um tradução direta do chinês para o português. Se quiseres dar uma olhada…É minha forma de desculpar-me ;)

    http://pt.scribd.com/rresende/d/4510397-Tao-Te-Ching

    +++++++++
    P.S.:Nando – hoje recebi de presente o livro abaixo e até agora não consegui fazer uma segunda leitura da ‘intenção’ do presente (oi?):
    As 48 leis do poder
    Joost Elffers e Robert Greene
    “O mundo é como um imenso e dissimulado cassino e todos nós fazemos parte dele.

    Com uma imensa dedicatória (não poderei trocar – snif!), capeado por um bilhetinho/ordem expressa: “Comece a ler!” O que me deixou intrigada até agora: O que fiz/emano para essa pessoa fazer tal leitura de mim ???

    Acho que o fato me contaminou desfavoravelmente em relação ao “O Livro das Virtudes”. – rs.
    Muito obrigada e Boa Sorte!
    Norma

  • Pôxa querido, mil perdões por todo esse trabalho extra! Faz todo o sentido do mundo.

    A minha surpresa foi com a ‘realidade’ do texto, em relação ao meu imaginário, sobre o Tao Te King, levando em conta à mística da morte do autor.
    A tradução me parece perfeita (com o cuidado habitual que dedicas a todo material que postas em teu Blog) e nem creio em ‘mão pesada’, quando me lembro que foi escrito há 600 anos A.C. e tento visualizar como era constituída a Sociedade da época.

    Olha, o link abaixo diz que foi um tradução direta do chinês para o português. Se quiseres dar uma olhada…É minha forma de desculpar-me ;)

    http://pt.scribd.com/rresende/d/4510397-Tao-Te-Ching

    +++++++++
    P.S.:Nando – hoje recebi de presente o livro abaixo e até agora não consegui fazer uma segunda leitura da ‘intenção’ do presente (oi?):
    As 48 leis do poder
    Joost Elffers e Robert Greene
    “O mundo é como um imenso e dissimulado cassino e todos nós fazemos parte dele.

    Com uma imensa dedicatória (não poderei trocar – snif!), capeado por um bilhetinho/ordem expressa: “Comece a ler!” O que me deixou intrigada até agora: O que fiz/emano para essa pessoa fazer tal leitura de mim ???

    Acho que o fato me contaminou desfavoravelmente em relação ao “O Livro das Virtudes”. – rs.
    Muito obrigada e Boa Sorte!
    Norma

    • Imagina, trabalho nenhum. :)

      Eu nunca tinha visto sobre o que se tratava esse livro, o do seu presente (48 Leis). Faça como Don Miguel Ruiz, não leve nada pro pessoal. Talvez o presente diga mais a respeito de quem deu do que a você? Ou, talvez ainda, você tenha que simplesmente perguntar à pessoa o que ela queria com o presente? Ou, quem sabe ainda, perdido no meio do começo do livro (e só do começo, porque a dedicatória diz apenas “comece a ler”, e não faz nenhuma referência a continuar a tarefa, rs), quem sabe, no meio das primeiras (cof-cof) “instruções”, está uma frase ou algo que diz alguma coisa? É só uma sugestão. (3, na verdade, rs).

      Boa sorte e… boa leitura? ;)

      n

  • Nando, sabe o “Instante Sagrado” do UCEM?
    Esse foi o teu “Instante Sábio” e eu fui o “outro/o teu “irmão”.
    Liquidastes o assunto trazendo Don Miguel Ruiz à lembrança. Fecho com ele! O “Trojan Horse” diz tudo nas primeiras linhas. Não li e não gostei e ponto. Na verdade, a pessoa tem um perfil de quem poderia tê-lo escrito (rs) e, creio que dentro do seu código pessoal, foi prova de imensa estima e confiança (Vade retro!) – rs. Porém, muito ingênuo, afinal a 1ª Lei diz: Não ofusque o brilho do “Mestre” (sabote-o!) Pisc*

    Eu quero ter Poder Absoluto, sim! Eu quero ter controle total sobre mim – pensamentos e ações. Aprofundar-me no conhecimento do que faz o mundo girar e a Terra tremer – o que aperta meus botões (emoções & sentimentos) com Maestria, mas esse pleno domínio começa e determina em mim mesma, dentro da maior Ética Espiritual, aprovada pela minha Consciência. Não para ser exercido sobre o próximo.

    Certas pessoas confudem aplomb (no sentido de “à-vontade”), assertividade e outras expressões do Ser com “vocações” menos recomendáveis, ao meu ver.
    (Nando, não parece o manual do “Pink & Cérebro? Pink: o que o que você quer fazer esta noite? Cérebro: A mesma coisa que fazemos todas as noites, Pink, tentar conquistar o mundo…)

    Sua ajuda foi preciosa e eu estou bastante grata.
    Fique Bem, Norma

    • Assim como a beleza e a interpretação do significado do presente, esse “Instante Sábio” é todo seu, Norma, dos seus olhos, ainda que possa me atrair poder assiná-lo. :)

      Conquista do poder absoluto sobre si mesma, belo objetivo! Buda já passou por aí.

      Abraço grande,

  • Caro Nando Pereira,
    apenas para complementar na interpretação do daodejing complementando com o ponto de vista do cultivo (meditação(yuan+yin) e movimentos físicos (yuan+yang), já que toda boa poesia tem zilhões de camadas de leitura.

    1.no daodejing “ossos” é relativo a medula óssea também, no cultivo taoísta é na medula óssea que o chi (energia vital) é fortalecida via o “som que não se pode ouvir” e depois se move pelo corpo via o espiralar sanguíneo. Hoje sabe-se que a medula óssea produz ultra som.

    2.o estômago é a área do dan tien xia, o caldeirão inferior, onde a essência do indivíduo é guardada, o espírito fica no “palácio de cristal/celestial” no centro do cérebro, que é a região da pineal/”terceiro olho”, que hoje sabemos conter cristais piezoelétricos, o que explica a visão de luzes com o cultivo constante.

    o coração e o estômago se ligam via as enervações do nervo vagus na região do estômago. O nervo vagus divide-se em dois na área próxima ao coração e passa pelo ouvido interior (de onde tirou-se o mtodo quan yin do budismo c’han) terminando no cérebro.

    3.No cultivo taoísta a linguagem poética do tao te king remete ao fato de que deve-se esvaziar os corações pois aprende-se que o coração, com suas paixões, é muito mais poderoso que a mente. Hoje sabe-se que o coração tem um campo eletromagnético muito mais forte que o cérebro. E esvaziar o coração na alquimia interna taoísta é elevar essa energia eletromagnética para o centro do cérebro, via o processo de ressonancia chamado hsing-hsing (coração-mente),transformando as paixões com auxilio da razão em intuição. Se o cultivador não conseguir esvaziar o coração ele se tornará vitima de desejos e “demonios” nos 5 orgãos regentes (já passei por esse pesadelo em meu cultivo no passado!)

    4.Abandonar as vontades é no cultivo (meditações e práticas físicas taoístas) o ato de não prender energia nos rins, em termo da poética taoísta é transformar a vontade dos rins em fumaça e aquecer o coração para alimentar o espírito, que é, tentando colocar em linguagem mais “ocidental”, realizar a transdução da energia eletroquímica (o jing) em energia eletromagnética (chi no estomago que sobe pelo vagus para o coração) e então transduzir a mesma em luz coerente (shen) na pineal.

    No taoísmo quanto mais se pratica se aprende que , dependendo do praticante com muita dor, que não controlamos nada, que toda idéia de controle é uma ilusão que só traz desgraça a longo prazo, que sim podemos influenciar mas nunca controlar ou dominar a essencia e o mistério que origina e guia a essencia, seja a do mundo,seja a individual.

    E aproveito para agradecer a paciencia que dedicou na época caótica de meu primeiro nirvikalpa samadi. Vc foi ponto chave no caos que se configurou. Obrigado, Nando.

  • Guto? Guaco? QiGong? Sucos de semente?

    Obrigado pelas valiosas explicações e essa adição da visão energética nos termos do verso. Riquíssima e traz uma nova camada de compreensão para esse trecho.

    Onde você está? Dê notícias!

    Abraço,

  • :)
    to na serra carioca, morando num sitio, com minha esposa, três gatos e sete cachorros, e com visita duns micos, um tucano, esquilos mafiosos, maritacas, lagartos, corujas e um pássaro-retro q não identifiquei que emite som 8bits d videogame atari. :)

    e esse novo dharmalog tá lindo! layout chic e conteudo leve. :)

    • Aprendi hoje: “Zé Ruela” é o nome místico dado aos que têm a ventura de herdarem o “Céu” em vida.
      A pesquisar: É necessário já pertencer a uma longa (III) linhagem??? Pisc*

      Por agregares tantos valores e a eles dar o devido reconhecimento, Parabéns!
      Fique bem.

    • Grande Guto! Que ótimo ter notícias tuas. Vou te visitar heim! ;)

      Era inevitável que o blog adotasse esse caminho, parece que faz muito mais bem assim (devoto o dharma e ao que é) do que preso a um nome ou qqer outra trivialidade.

      Depois da tua experiência, talvez já não te tenha mais nenhuma utilidade, mas ainda assim é uma boa troca, leve mas relevante (na minha cabeça, né) (rs). Vamos nos ajudando e observando a luz que está no caminho. Traga a sua! :)

      Abraço grande, meu amigo.

      Namastê.

    • é util sim. se num atingiu o oitavo circuito (transformar o corpo) ou mesmo se já atingiu o sétimo circuito (dissolver o ego e realizar a essência), um “orai e vigiai” é lei se formos viver dentro duma civilização dissonante com sua ilusão de coerencia, q é no fundo excludente, dai é sempre bom ler ou ver informação sobre todos estágios. Seria mais fácil ir pruma caverna pra completar o ciclo e depois voltar, mas há amores cujo distancia vai tb gerar desarmonia, dai o bagulho é ficar e cultivar em meio à bosta civilizatória! e torcer pro melhor! :D

      po, nando, pega o zémeio ai, será bem vindo a nossa casa. :)

      E Norma7, :D minha linhagem d zé ruelas começou torta com o zébedeu primeiro!:D mas boa linhagem taoísta, se vc c interessar, e/ou budista c’han passa por mestres como Zhang, dr.yan xin, yao, chunyi lin, wang liping e mais alguns poucos. pra reconhecer um mestre, dizem esses mestres, pede prele ficar em full-lotus por 4horas seguidas e depois levantar e dançar!:D se conseguir, o cara transformou todo seu jing em shen! :) Já eu sou aluninho da linhagem a q meu mestre, chuniy lin (www.springforestqigong.com) está ligado, q é a do mestre zhang (www.qigongmaster.com).

      Mas cabeça dura,quero ativar a pineal 100% (circuito 7, dissolução do ego e realização total da essencia) sem transmissão d shen (luz coerente/laser) via mestre… já cheguei perto mais d 3 vezes, e falhei todas!!:D :D :D o bagulho é dificil d modo surreal, porser MUITO simples! :D

      KALLISTI! :D

  • Oi, Zé!

    B.Dia (todo dia, o dia todo)
    ao som de pássaros que lembram o Atari-!?

    1) Creia – não tive a menor intenção de ser invasiva. Apenas, cumprimentar-te pela atual ‘vivência’, que me parece ser num mini Éden, via tua bem humorada descrição. (influenciada, talvez, por ter acabado de ler um Acórdão – vencido – de um Relator/Juiz, sobre um pequeno cão maltez e ter recebido um link de um casal que fabrica cadeiras de rodas/carrinhos – graciosamente/sem ônus algum – para cães/gatos deficientes – posso passar os links). Fora que: micos, na Gávea, invadem apto e pegam mamadeira pronta, de cima da mesa. Enfim, os queridos peludos orbitavam em minha mente.Fui no embalo! Se for o caso: desculpe-me! =D

    2)”Zé Ruela” – chamou-me à atenção por ter sido seguido pelo 3 romano, já que o “nome” escolhido tem uma conotação, de modo geral, levemente ofensiva – rs. (Como Nelson? A maioria é b@##a? Tá bom. Anotado!) e o “III” porque eu conheci um ‘vivente’ que foi registrado com esse numeral. Mas ele não pertencia à nobre linhagem dos Zébedeus e sim a uma “comum” Casa Real europeia… ligada aos fjords. rs.rs.rs.

    3)“O Tao diz: não há necessidade de estar com pressa porque a eternidade está disponível para você. Plante as sementes no tempo certo e espere; a primavera virá; ela sempre vem. E quando a primavera vier, as flores aparecerão. Mas espere, não tenha pressa” – Autor Desconhecido.
    (Certo, certo, você poderá me dizer: Vamos economizar corpos! Vamos partir para novo cenários, novas aventuras! – E eu rindo terei de concordar…mas,aí eu lembro que tempo e espaço pertencem a essa ‘locação’ então, (tento) fico serena…)

    Não sei quase nada sobre Qigong (tenho um livro – não terminado) e já vi/fiz alguns exercícios. Quero agradecer os links (já os favoritei e estão “na agulha”). “Spring Forest”: belo nome e linda/funcional apresentação (clean) do site. Vc. foi “doador” de info. a onde (talvez) se fizesse necessário. Espero que outros aki no Dharmalog, tb aproveitem. Meu duplo agradecimento e Boa Sorte!

    Em tempo: dentre tudo que desconheço, e olha que é praticamente tudo nesse mundo, por um feliz acaso eu sei o significado de Jing e Shen. Facilitou-me o entendimento.

    4) Agora, Zé: Gostaria de dizer-te que há 15 anos estudo grego clássico – não procede! Que fui em tempos idos: “Chela” dileta do Campbell – é mentira! Ou fui a revisora (nem musa) da poesia que leva o nome. Nem de longe! rs.rs.rs!

    Mas conheço a palavra e, por livre e espontânea “pressão” -, li Homero. Portanto, sei o que Éris provocou.
    Só não alcancei o “porque” a tua escolha recaiu sobre ela, para fechar o teu comentário. (oi?) Dá pra contar?
    (Dependendo do sentido: 1 – Sinto-me honrada ou 2 – Aguarde o contato de meus advogados … =D )

    Zé, Que os anseios de tua Alma sejam todos alcançados!

    Fique bem, Norma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *