12 sintomas do “despertar espiritual”: o que (hipoteticamente) acontece com quem acorda pra vida

Abaixo uma lista bem-humorada que enumera 12 sintomas do que seria o acordar espiritual, imitando expressões frequentemente usadas em diagnósticos médicos e descrições de doenças, mas aqui usadas para descrever comportamentos e sensações mais que saudáveis, com leveza e espirituosidade. Entre os sintomas, é possível identificar aforismos parecidos com alguns já publicados por autores populares, como Don Miguel Ruiz (9) e Deepak Chopra (1, 3, 10). O autor dessa lista é desconhecido e, mesmo a lista não tendo nenhuma fundamentação identificada, traz reflexão e inspiração interessantes. Seguem os sintomas:

1. Uma tendência crescente de deixar as coisas acontecerem ao invés de fazê-las acontecer.

2. Ataques frequentes de alegria, sorrisos sem explicação e explosões de risos a qualquer momento.

3. Sensações de estar intimamente conectado aos outros e à natureza.

4. Episódios frequentes de apreciação transbordante, quase vertiginosa.

5. Uma tendência de pensar e agir espontaneamente no lugar do medo baseado na experiência passada.

6. Uma nítida habilidade de curtir cada momento.

7. Uma perda da habilidade de se preocupar.

8. Uma perda do desejo por conflito.

9. Uma perda de interesse por tomar as coisas pessoalmente.

10. Uma perda de apetite pelo drama e pelo julgamento.

11. Uma perda de interesse em julgar a si mesmo.

12. Uma inclinação em dar amor sem esperar nada em troca.

//////////

Compartilhado por Fabio Novo (Holoplex).
Foto de Jason Priem (sob licença de uso Creative Commons BY-SA).

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

15 Comentários

  • bobagens! claro talvez fora dessa espirituosa visão transcendental, espiritualidade não é vagabundagem, serviu a carapuça é sinal que tinha esferacidade craniana.

    tipico pensamentos de tontos e sem esquecer as tontas, que loucura meeeeuu.

  • Você só consegue compreender determinadas situações quando as experencia, e quem ao menos nem desconfia que existe um despertar, esse é que não vai perceber mesmo… Eu e outras pessoas que conheço estamos passando por esses sintomas, e digo o mesmo que a Teresa Cristina Ribas: “Já era tempo!

  • Meu nome é Henrique e eu tenho 27 anos. Sou engenheiro, sempre fui um homem das exatas “com pé no chão”, religiosamente neutro, quase um ateu. Encarava a religião como uma fraqueza, uma necessidade de se ancorar, embora recentemente eu tenha descoberto em uma das minhas meditações que religião é apenas uma das muitas armas políticas usadas para separar-nos e manter as pessoas em guerras. Neste ano começaram a acontecer mudanças enormes no meu padrão de certo e errado, moral ou imoral, material e espiritual. Até nossa inteligência comecei a questionar. Mas o que mais me chamou a atenção foi o medo que havia sumido completamente da minha vida, em todos os sentidos. Eu simplesmente não sentia mais medo de nada, comecei a questionar conceitos que para nós são fixos, por exemplo: “Por que sentimos dor? Isso poderia não acontecer, mas porque acontece? Trata-se apenas de uma pequena modificação física no corpo, porque temos tanta resistência a uma pequena mudança material?” E assim as ideias surgiam na minha cabeça como foguetes. Outra coisa impressionante que estava acontecendo era a sorte com tudo, de modo que eu percebi que não era uma sorte normal, estava acontecendo muito. Não entendia nada que estava acontecendo na minha cabeça, e nem o porque. Já fazia mais de 3 anos que eu não tinha televisão por ter perdido todo o interesse de assistir as coisas que lá são apresentadas, de modo que acredito que esse foi o início para que minha cabeça não fosse mais poluída com aquelas informações desnecessárias, e como eu moro sozinho, passei a refletir mais. Comentei com um irmão que tinha algo estranho comigo. De repente, tudo havia perdido a importância, eu me senti fortemente ligado com a natureza, os valores sociais haviam perdido totalmente o sentido , de modo que as vezes eu tinha a impressão que as pessoas estavam completamente cegas e passivas as vontades de um governo corrupto. Nunca meditei na minha vida, e parece que de um dia para o outro a meditação se tornou uma das minhas habilidades. Passei a meditar quando chegava do trabalho por horas, passei a meditar no horário de almoço, em seguida percebi que durante minhas atividades eu estava conectado de alguma forma com algo mais puro. Sempre fui carnívoro, carne era a parte que sempre havia em maior quantidade no meu prato todos os dias. Em uma noite neste mesmo mês de julho de 2012, eu meditei e o que chegou em minha mente foi a energia dos animais, me dei conta de que somos todos seres perante a luz. Depois disso, uma luz clareou minha mente e me fez enxergar que matar um ser de luz como um animal é, é muito egoísmo ainda mais levando em consideração que temos opções para não ter que fazer isso. A partir daí não consegui mais comer carne. Passei a ter um amor incondicional por tudo, por todos, de forma abrangente. Passei a amar o planeta como um ser divino que nos alimenta e nos serve como moradia. Passei a cantar e percebia que minha voz estava cada vez mais afinada. E percebi, o que foi a base de tudo, que eu fazia isso tudo para mim, para me fazer feliz. Havia uma emergência em fazer o bem para as pessoas, porque o pensamento de unidade tomou conta de mim por inteiro. Um dia eu estava dizendo coisas para uma formiga que estava andando em cima da minha mesa, a formiga era tão pequena que eu quase não enxergava, mas eu ficava prestando atenção nos movimentos dela, imaginando como seria a vida dela. Parecia que eu estava enlouquecendo. Depois de tudo isso, decidi pesquisar para saber o que estava acontecendo comigo, e cheguei ao assunto “Despertar espiritual”. Estou fortemente em busca do meu “Eu” superior depois que li algumas coisas e entendi o que estava acontecendo. Não conversei com ninguém sobre isso porque não dependo mais da aprovação de outra pessoa para acreditar nos meus pensamentos, mas gostaria muito de saber se isso está acontecendo com alguém também.
    Na verdade, parece que eu estou ficando louco. De verdade.
    Escrevam sua opinião, é importante pra mim.

    • Henrique,

      Se seu testemunho é sério e verdadeiro, você parece estar realmente experimentando um “acordar”, em algum nível. Se você sente necessidade de esclarecimento e apoio, talvez você possa procurar um mestre de uma escola que te pareça real e sábia, isso ajuda a entender e desenvolver essa dádiva. Não há outro caminho melhor, eles são os únicos que conhecem a experiência e são capazes de te ajudar de verdade. Ao contrário do que você pergunta, esse é o estado mais lúcido que alguém pode experimentar na vida (na verdade, acho que você sabe bem disso, porque não há a menor chance de ser confundido com qualquer coisa diferente ou menor que isso, ou seja, isso é a mente querendo duvidar da experiência).

      Não há muito o que dizer, você parece ter encontrado algo que muitos estão buscando. Que você possa viver nesse estado e ajudar mais pessoas nesse caminho.

      PS: Sobre “eu superior”, tem esse vídeo interessante do Alan Watts, você já viu?
      http://dharmalog.com/2011/04/05/vivendo-sem-divisoes-por-alan-watts/

      Um abraço grande,
      Namastê,

      Nando

  • Olá Nando boa noite.
    Meu depoimento é verdadeiro sim, eu realmente tenho a sensação de que estou enlouquecendo. As vezes minha mente conversa comigo e eu aprendo muitas coisas, muitas palavras sábias aparecem. Mesmo sabendo que tudo isso é maravilhoso e que é o melhor jeito de se viver, as vezes dá uma pontada questionamento sobre tudo isso.
    Onde eu encontro esses mestres que você mencionou? Eu nunca ouvi falar. Nunca me envolvi com coisas espirituais antes.
    Obrigado pela Resposta!

  • O que significaria ACORDAR ESPIRITUALMENTE. Ouça agora algumas palavras que servem de conselho para nossa vida espiritual com nosso amigo e irmão Eduardo.

    “Que Deus o abençoe ricamente em seu evangelismo, e obrigado irmão por ter colaborado em todos os J.A.”

    Um abraço e se Deus quiser nos veremos no céu.

    Wanderson Campos
    (Diretor da CVTP Produções)

    http://youtu.be/6jjyz6579Ns

  • Tudo muito lindo e bonito, mas o confronto é a parte da minha alma, não adianta querer ser o bonzinho espirituoso se esse mundo esta cheio de predadores famintos, a guerra é minha mãe e eu vou lutar essa batalha e morrer por ela, pois um guerreiro é eterno.

    Sephirot Geburah.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *