“Carl Gustav Jung e a Jornada para o Auto-Descobrimento”: documentário legendado sobre o psicólogo suíço [VÍDEO]

Um pequeno documentário introdutório à vida e à obra do psicólogo suíço Carl Gustav Jung (1875-1961), intitulado “Carl Gustav Jung and The Journey To Self-Discovery” (“Carl Gustav Jung e a Jornada para o Auto-Descobrimento”), de 2007, com duração de 20min, está disponível no YouTube na íntegra e segue abaixo em duas partes (legendado). O documentário contém depoimentos de especialistas como os escritores Thomas Kirsch (“The Jungians”) e Deirdre Bair (“Jung: A Biography”), e do psicanalista Armin Wanner. Há pouca informação adicional sobre este filme na Internet, que parece não ter nenhum site próprio nem da produtora que o criou – o IMDB informa suscintamente que ele foi escrito por Kristin Pichaske e Adam Sternberg, e narrado por John Parsons e Kathleen Antonia, seguido de uma lista de produtores executivos.

O documentário é introdutório e mais dirigido a quem nada ou pouco conhece sobre Jung e sua obra, desde que esteja interessado no tema do auto-descobrimento, e de detalhes que Jung viveu e estudou para seguir este caminho – como a teoria do inconsciente coletivo, das tipologias das personalidades, dos arquétipos, entre outros assuntos.

Seguem as duas partes do documentário:

PARTE 1:

PARTE 2:

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog, terapeuta na Hridaya Terapia (São Paulo) e proprietário do Dharma Office.

7 Comentários

  • Jung visto pelo inconsciente coletivo norte americano…Muito bom, mas não gostei da menção ao nazismo, pois fazer isso me lembra a mesma perseguição que sofre o filosofo Heiddeger. É como dizer que se você não saiu do Brasil na epoca da ditadura é porque foi um colaborador da mesma…
    Jung conseguiu manter-se impoluto mesmo no lodo, como um lotus. Em toda a minha vida (e eu estudo e vivo Jung desde garota) nunca foi mencionada essa “colaboração”.
    Seu olhar a sua visão foram realmente transformadores do mundo, visionarios do futuro e sublimes, mitologicos.
    Obrigada por postar!

    • Obrigado a vc por trazer essa nota importantíssima, Mirna. A citação e a ligação que o documentário faz realmente são breves e podem ter deixado a impressão que esse foi um capítulo decisivo ou que influenciou no reconhecimento ou na rica herança que o Jung deixou, o que não é verdade.

  • Em 2003 fiz um releitura de Carl Gustav Jung. A função dos símbolos na construção dos arquétipos e na organização da Personalidade.Pontuando a congnição na psicologia analitica. O mundo das idéias na construção da realidade.E com interagimos com os símbolos em nosso dia à dia,e a necessidade dos arquétipos em nossas vidas.

    • Sou Psicólogo clínico na Vila Carrão São Paulo.Brasil. Trabalho no Pronto Socorro da Acupuntura, como psicólogo cognitivista empregando uma nova técnica psicoacupuntura.Entre na pàgina:psicólogo clínico Vila Carrão, vários assuntos sobre terapias.

  • A teoria de Jung nos dará, ao longo do século XXI, um conjunto de possibilidades que nos levam a uma filosofia ‘sélftica’, diferentemente do niilismo e do iluminismo cartesiano. Tenho fé na espécie humana quando leio Jung. Estudo este autor desde 2008 e posso dizer que para as ciências, é algo revelador e unificador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *