Registro do poeta Allen Ginsberg recitando o Sutra do Coração, versão de Shunryu Suzuki, nos Anos 90 [VÍDEO]

“Eu memorizei a tradução de Suzuki do Prajna Paramita Sutra. Lentamente trabalhei uma entonação melódica pra ele. Acho que era (e canta…). Fiz algumas pequenas mudanças com Gelek Rinpoche mais tarde. Sem realização porque sem não-realização. Extremos de ponta cabeça ao invés de interpretações. Porque o que você quer dizer? Extremos de nihilismo ou extremos da mente somente. Em 1968 eu fiquei realmente intrigado com a tradução de Suzuki-roshi. Meio que telegrafada, comparada com as outras que eu tinha lido. Tão suscinta. Então fui até ele e cantei pra ele e pedi sua permissão para cantá-la em público. Claro, ele disse. Adicionei uma pequena melodia americana e sabor ali. Usando inflexões e notas para enfatizar: sem sofrimento; sem causa de sofrimento. Muito como ópera (canta de novo). Também sem não-realização. Que eu achei emocionalmente ser o coração dele, de uma certa maneira. Então consegui a permissão dele para recitá-lo em público. Não sabia se eu ia brincar com algo que eu não entendia e apreciava. Achei que seria melhor contar a ele o que eu estava fazendo e que não faria nenhum grande estrago a ninguém. Ele foi muito gentil a esse respeito”.
~ Allen Ginsberg, em entrevista ao site Crooked Cucumber (data não-identificada)

Segue abaixo esse registro raro do poeta americano Allen Ginsberg (1926-1997), um dos protagonistas da chamada Geração Beat, “cantando” uma versão em inglês do Sutra do Coração (“Prajñāpāramitā Hṛdaya”), parte dos Prajñāpāramitā sūtras, cânone central do Budismo Mahayana. Como o próprio Ginsberg revela, a versão de Suzuki-roshi foi alterada por ele levemente, e adicionada a entonação cântica que o vídeo mostra. A gravação foi feita no clube de Nova York chamado “Light, Wind & Sound, e embora não tenha uma data oficial, há informações que apontam que ele tenha sido feito em 1993.

PARTE 1:

PARTE 2:

//////////

SUTRA DO CORAÇÃO
Versão em inglês de Shunryu Suzuki

MA KA HAN NYA HA RA MIT TA SHIN GYO
Great Prajna Paramita Sutra

KAN JI ZAI BO SATSU GYO JIN HAN NYA HA RA MIT TA JI SHO KEN GO
Avalokitesvara bodhisattva practice deep prajna paramita when perceive five

UN KAI KU DO ISSAI KU YAKU
skandas all empty. relieve every suffering.

SHA RI SHI SHIKI FU I KU KU FU I SHIKI SHIKI
Sariputra, form not different (from) emptiness. Emptiness not different (from) form. Form

SOKU ZE KU KU SOKU ZE SHIKE JU SO GYO SHIKI YAKU
is the emptiness. Emptiness is the form. Sensation, thought, active substance, consciousness, also

BU NYO ZE
like this.

SHA RI SHI ZE SHO HO KU SO FU SHO FU METSU FU KU FU JO
Sariputra, this everything original character; not born, not annihilated not tainted, not pure,

FU ZO FU GEN ZE KO KU CHU MU SHIKI MU JU SO GYO
(does) not increase, (does) not decrease. Therefore in emptiness no form, no sensation, thought, active substance,

SHIKI MU GEN NI BI ZETS SHIN NI MU SHIKI SHO KO MI SOKU HO MU GEN
consciousness. No eye, ear, nose, tongue, body, mind; no color, sound, smell, taste, touch, object; no eye,

KAI NAI SHI MU I SHIKI KAI MU MU MYO YAKU MU MU MYO
world of eyes until we come to also no world of consciousness; no ignorance, also no ignorance

JIN NAI SHI MU RO SHI YAKU MU RO SHI JIN MU KU SHU
annihilation, until we come to no old age, death, also no old age, death, also no old age, death, annhilation of no suffering, cause of suffering,

METSU DO MU CHI YAKU MU TOKU I MU SHO TOK KO BO DAI SAT TA E
nirvana, path; no wisdom, also no attainment because of no attainment. Bodhisattva depends on

HAN NYA HA RA MIT TA KO SHIN MU KE GE MU KE GE KO MU U KU FU ON RI
prajna paramita because mind no obstacle. Because of no obstacle no exist fear; go beyond

I SSAI TEN DO MU SO KU GYO NE HAN SAN ZE SHO BUTSU E HAN
all (topsy-turvey views) attain Nirvana. Past, present and future every Buddha depend on prajna

NYA HA RA MIT TA KO TOKU A NOKU TA RA SAN MYAKU SAN BO DAI
paramita therefore attain supreme, perfect, enlightenment.

KO CHI HAN NYA HA RA MIT TA ZE DAI JIN SHU ZE DAI MYO SHU
Therefore I know Prajna paramita (is) the great holy mantram, the great untainted mantram,

ZE MU JO SHU ZE MU TO DO SHU NO JO IS SAI KU SHIN JITSU FU KO
the supreme mantram, the incomparable mantram. Is capable of assuaging all suffering. True not false.

KO SETSU HAN NYA HA PA MIT TA SHU SOKU SETSU SHU WATSU
Therefore he proclaimed Prajna paramita mantram and proclaimed mantram says

GYA TE GYA TE HA RA GYA TE HA RA SO GYA TE BO DHI SO WA KA
gone, gone, to the other shore gone, reach (go) enlightenment accomplish.

HAN NYA SHIN GYO

NEGA WA KU WA KO NO KU DO KU O MOTTE A MA NE KU ISSAI NI OYO
What we pray, this merit with universally all existence Pervade,

BO SHI WARE RA TO SHU JO TO MI NA TO MO NI BUTSUDO O JYO ZEN KO TO
we and sentient being all with Buddhism achieve

this (What I pray is that this merit pervade universally and we Buddhists and all sentient beings achieve
Buddhism.)

JI HO SAN SHI I SHI HU SHI SON BU SA MO KO SA
Ten directions past, present and future all Buddhas The world honoured one. Bodhisattva, great Bodhisattva,

MO KO HO JA HO RO MI
great Prajna-paramita.

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *