Lahiri Mahasaya: “perdemos nossa reverência à natureza; queremos apenas forçá la a nos servir”

Palavras para reflexão (e ação) de Lahiri Mahasaya (1828-1895), mestre de Sri Yukteswar Giri (1855-1936), que por sua vez foi Mestre de Paramahansa Yogananda (1893-1952), sobre como o homem se afastou de uma atitude de gratidão e reverência da natureza por causa de sua motivação simplista de utilidade e exploração. Lahiri Mahasaya foi um grande mestre de Kriya Yoga, que “enfatiza a integração da consciência separativa (gerada pelo continuo movimento dos pensamentos) com um estado desperto (fora da dimensão gerada pela constante maquinação da mente) através de acções de percepção e não através de actividades de conceptualização” (kriyayogalahiri.com).

“Por detrás de todas as manifestações fenoménicas, marulha o Infinito, o Oceano de Poder. A sede de actividade mundana mata em nós o senso de reverência espiritual. Deixamos de perceber a Grande Vida oculta por detrás de todos os nomes e formas porque a ciência moderna nos diz como utilizar os poderes da Natureza. A familiaridade com a Natureza fez nascer o desprezo pelos seus segredos últimos; a nossa relação com ela é de carácter prático. Nós importunamo-la, digamos assim, para descobrir de que modo podemos forçá-la a servir os nossos propósitos; tiramos proveito das suas energias, cuja Fonte ainda permanece desconhecida. Em Ciência, a nossa relação com a Natureza é semelhante à que existe entre um homem arrogante e a sua criada; ou, em sentido filosófico, a Natureza é como um cativo no banco das testemunhas. Nós interrogamo-la repetidas vezes, provocámo-la, e minuciosamente pesamos o seu depoimento em balanças humanas incapazes de medir os seus valores ocultos.

Por outro lado, quando o ser se acha em comunhão com uma energia mais sublime, a natureza obedece à vontade do homem automaticamente, sem nenhum esforço ou tensões. Incapaz de entender como isso acontece, o materialista considera esse domínio sobre a natureza algo´milagroso`.”
~ Lahiri Mahasaya

PS: Depois de ler as palavras de Lahiri Mahasaya, me lembrei de um post que contém um vídeo muito bonito sobre as energias da natureza, especificamente das árvores, publicado aqui ano passado: “Pra contemplar as árvores e a natureza [bônus]: “Há muito muito tempo, era tudo muito quieto…” [VÍDEO]

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *