O Renascimento do Parto: filme pró-parto natural resgata ato de nascer com amor (TRAILER)

“No nível do planeta, o número de mulheres que dã à luz seus bebês e as placentas somente pela liberação do coquetel de hormônios do amor está se aproximando de zero”, alerta o cientista e médico obstetra Michel Odent, no trailer do novo filme “O Renascimento do Parto“, que será lançado em março do ano que vem e que retrata “grave realidade obstétrica mundial e sobretudo brasileira“, onde as cesarianas se tornaram tão ou mais importantes que os partos normais. Além desse número alarmante, o filme explora o desinteresse de médicos e planos de saúde pelo parto normal, a desconsideração pela mãe e por suas capacidades como protagonista do nascimento, e a importância do evento natural. “Hoje em dia no Brasil o parto passou a ser um ato cirúrgico ao invés de um evento fisiológico”, diz Fernanda Macedo, médica obstetra, em outro trecho do trailer.

A estatística que o filme revela é realmente impressionante. “Nós já atingimos no Brasil quase 50% das mulheres tendo seus filhos através de uma grande cirurgia abdominal. Pior, determinados segmentos da população brasileira, como a classe média, tem por volta de 85% a 90% de chance de ter seu filho através de uma cesariana. Isso é fundamentalmente uma tragédia”, diz um dos médicos entrevistados no filme. Segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde, “cerca de 15% dos partos necessitam de intervenção cirúrgica” (Wikipedia/Cesariana).

Luciana Lobo, amiga e professora de Yoga, que acabou de ter seu segundo filho por parte normal e viu o trailer do filme, assinou embaixo: “O parto normal é a maior experiência espiritual que uma mulher pode ter nessa vida“.

O ator Márcio Garcia e sua mulher, a nutricionista Andrea Santa Rosa Garcia, também participam contando relatos particulares e reveladores de seus experiências de parto. Num dos trechos, Márcio diz:

“Me lembro quando Pedro nasceu, que a menina (enfermeira) foi dar um banho nele, pegou ele igual um frango assim, pela perna, aí eu falei ‘parou, parou, parou, parou!’, ela falou ‘calma, eu faço todo dia isso’, eu disse ‘é, mas ele nunca fez’, ‘não interessa se você faz isso vinte vezes por dia, meu filho acabou de nascer e ele é meu e é único”.
~ relato do ator Márcio Garcia

Segue o trailer de “O Renascimento do Parto“:

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog, terapeuta na Hridaya Terapia (São Paulo) e proprietário do Dharma Office.

5 Comentários

  • 1) O Dharmalog tem um diferencial: é energeticamente acolhedor, como raras pessoas que são tão “confortáveis” ao se abraçar,que relutamos em soltar.

    2)Post de hoje: Todas as crias mereciam ser lambidas e seus nascimentos, em princípio, deveriam ser saboreados minuto a minuto. Cantados em verso e prosa. Celebrados pelos Universos sem tanta pirotecnia. E a preocupação primária deveria ser a de dar as boas vindas ao recém chegado, num ambiente mais próximo possível ao que ele “morava”.
    Que bom que há um movimento para regatar o parto natural.
    Grata.

  • Penso que se fosse tão impossível o nascimento de parto natural, O Criador da Vida não o teria inventado!
    Imaginem nossas avós! É lógico que muitas mulheres e criaças morriam nele. Mas, daí a não o querermos, é demais! E um médico tem condições de saber da necessidade de seus pacientes e mudar o procediemnto assim que diagnosticar esta necessidade.

  • Não vi o filme ainda, mas já estou gostando muito dele, só pelo que ouvi na entrevista do autor na RÁDIO CBN.
    Sou pai de três filhas, as quais nasceram em parto normal e nem a mãe, nem eu nunca cogitamos de parto anormal, que é a operação cezariana. Uma das nossas filhas já teve dois filhos de partos normais e foi na Europa. A caçula teve dois partos anormais, ou seja, cezarianos. Ela queria normal, mas começou a sentir as dores, as contrações às sete horas da manhã e esperou até às nove da noite, só então o seu marido, que é médico e muito bom médico, constatou que tinha que ser cezariano e aí autorizou um colega especialista na área. O segundo parto da mesma forma, mas por ela teriam sido normal os dois partos.

    • Achei maravilhoso poder encontrar pessoas que defendem o parto normal.Pois estou gravida e meu desejo é que Deus possa me abençoar para que meu parto seja feito dentro das leis divina.
      Obrigada a todos por mais esse incentivo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *