Rubem Alves por uma nova educação: “pra que é que serve encontro consonantal e dígrafo? Pra nada” (VÍDEO)

Educador, psicanalista, filósofo e escritor, o mineiro Rubem Alves é um ativista da educação das crianças (e não só das crianças) como um ato de alegria e “ligada com a vida, porque é pra isso que a gente aprende“. Nesse vídeo abaixo, “A Escola Ideal” (2min47seg), feito pelo CanalPortalBrasil do governo federal, Rubem Alves fala exatamente disso, e praticamente clama por uma renovação como faz o da portuguesa Escola da Ponte, de José Pacheco. “Eu diria que os professores tem sempre que se perguntar: isso que eu vou ensinar serve pra que?“, sugere Rubem.

“Recebi uma carta de um menino: ‘Querido Rubem Alves, li o seu livro ‘O Patinho Que Não Aprendeu a Voar’, aprendi que liberdade é fazer aquilo que a gente deseja muito e eu quero ser livre. Ponto, parágrafo. Tenho uma professora que é demais. Ela manda a gente ler os seus livros e grafar os encontros consonantais e os dígrafos’. O que é que o menino vai fazer com encontro consonantal? Pra que é que serve isso? Pra nada. E dígrafo? Pra que é que serve? Pra nada”.
~ Rubem Alves

Segue o vídeo:

//////////

Compartilhado por Karla Mattos Vaidyaratna

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo capital.

4 Comentários

    • Oi querida Thais Proença, penso que ‘enxergarão’ a verdade quando notarem que em Nossa Língua Portuguesa enxergar se escreve com ‘x’. Um abraço, epa, ou ‘abrasso’…. rsrsrsr

  • “Enquanto a sociedade feliz não chega, que haja pelo menos
    fragmentos de futuro em que a alegria é servida como
    sacramento, para que as crianças aprendam que o mundo pode ser diferente.” R.Alves
    Ciente de que o mundo pode ser diferente e que essa diferença parte de nós, agradeço a postagem.
    Norma

  • Há que se equilibrar entre o sonho e o real. O real com lampejos de sonho, ou vice-verça. Como o dito chines; o conhecimento é um dedo apontando pra lua, ha que olhar pro dedo, mas, encontrar a lua.
    Abraço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *