Então o lavrador disse “fala-nos sobre o trabalho”, e Khalil Gilbran respondeu

Trabalho” é um dos capítulos do clássico “O Profeta“, principal obra do poeta e escritor libanês-americano Khalil Gilbran (1883-1931), onde ele discorre sobre a importância de trabalhar com amor. “E o que seria trabalhar com amor?“, ele se pergunta no poema, e ele mesmo responde, no trecho abaixo. Como no início de todos os outros capítulos, alguém sempre pergunta e ele responde — e assim como no capítulo sobre “dar” é um rico que pergunta, no capítulo “trabalho” é um lavrador que diz: “Fala-nos Sobre o Trabalho”. E Khalil Gilbran fala.

Abaixo, o trecho final deste capítulo (“Trabalho”), que pode ser conferido na íntegra em inglês aqui.

O trabalho é o amor tornado visível.

E se não sabeis trabalhar com amor mas com desagrado, é melhor deixardes o trabalho e sentar-vos à porta do templo a pedir esmola àqueles que trabalham com alegria.

Pois se fizerdes o pão com indiferença, estareis a fazer um pão tão amargo que só saciará metade da fome.

E se esmagardes as uvas de má vontade, essa má vontade contaminará o vinho com veneno.

E se cantardes como anjos mas não apreciardes os cânticos, estareis a ensurdecedor os ouvidos do homem às vozes do dia e às vozes da noite.

~ Khalil Gibran

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *