A tirania de viver baseado na própria memória: Daniel Kahneman no TED (VÍDEO)

Essa rica e reveladora palestra de Daniel Kahneman professor e pesquisador de Psicologia Cognitiva da Universidade de Princeton (EUA) e Prêmio Nobel (2002), trata da nossa cada vez mais confusa e complexa idéia de felicidade, e das duas maneiras que temos para conhecê-la: a a parte de nós que experimenta o presente e outra parte que se lembra. Rica em insights e exemplos, como o que diz que vivemos cerca de 600 milhões de “momentos” durante a vida (segundo ele, a definição de momento psicológico dura 3 segundos), o discurso de Daniel alcança um ponto curioso e assustador, o de que vivemos sob a tirania da nossa própria memória, sob a escravidão do que lembramos.

“Normalmente não pensamos no nosso futuro como experiências. Pensamos em nosso futuro como memórias antecipadas. Poderíamos considerar isso como uma tirania do eu da lembrança, e poderíamos pensar que é como se o eu da lembrança arrastasse o eu da experiência por experiências que o eu da experiência não necessita”, diz Daniel.

A palestra na íntegra contém 20min07seg e segue abaixo, com as legendas em português pela TED Community. Nos 5 minutos finais há participação de Chris Anderson, curador do TED.

Grato obrigado a Federico Arana pela dica.

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *