A especial Lua Cheia de maio para budistas e yogues

A Lua cheia de maio é um momento de celebração espiritual especial na Índia, seja para yogues ou budistas. Vesaka ou Buda Purnima ou Vaishak Suddha Purnima é considerado uma das datas mais importantes do ano para yogues e budistas, que comemoram anualmente no dia mais luminoso da Lua Cheia de maio o Nascimento, Iluminação e Nirvana do Buda (entre budistas) e o encontro de grandes rishis e mestres da chamada Grande Fraternidade Branca, concentrados na figura de Sri Narayana (o “topo hierárquico” dos mestres espirituais yogues) nos bosques dos Himalaias, na Índia. Este ano, o Vesaka ou Vaishak Suddha Purnima (os nomes são parecidos porque um é do Pali e o outro do Sânscrito) será celebrado na terça-feira, dia 17 de maio, e tanto budistas realizam cerimônias leves para aproveitar a energia do dia.

Na celebração do Vesaka, o nascimento e iluminação do Buda, “os devotos podem trazer ofertas simples como flores, velas e incensos para colocar aos pés de seu mestre. Essas ofertas simbólicas são para lembrar os seguidores que assim como as lindas flores se vão depois de um tempo e as velas e os incensos se apagam, também a vida é sujeita à decadência e destruição” (Wikipedia). Em países onde predomina o Budismo Theravada, como o Sri Lanka, é feriado nacional.

Segundo o livro “Una Organización Esotérica en la India”, de Swami Subrahmanyananda, a Lua Cheia foi uma data escolhida para bençãos. “En la región de Visala en Badari, los Mahatmas atentos al bienestar de la humanidad, en el día de luna llena en el mes de Vaisakha otorgan al mundo bendiciones. (…) es cuando los Grandes Seres se reúnen para enviar grandes efluvios de fuerza espiritual para la protección y elevación de todos los seres.Segundo Swami Narayananda, mestre brasileiro de Yoga e Ayurveda da Suddha Dharma Mandalam, o Vaishak é “um auspicioso dia para reverenciarmos a Mãe Divina, oferecermos nossa gratidão pela vida, exatamente como ela se apresenta para cada um de nós e realizarmos um Sankalpa (determinação, resolução) para nossa evolução e o serviço a todos os seres, vivenciando e propagando, cada vez mais, o Dharma, unicamente pela Graça e a Compaixão Divinas.”

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo capital.

7 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *