Shared attention doesn’t dissipate, it grows.

Tinha uma época, há muito séculos e séculos, que algumas empresas quiseram proibir o que então se chamava “deep linking“, que vinha a ser (e acho que ainda é) apenas um link comum, mas que não era para a página inicial de um site, e sim direto para uma matéria ou outro conteúdo “final” (“profundo”). Por mais pareça que isso absurdo, aconteceu (1, 2 e 3). Para entender como funciona não somente a web e seus super hyperlinks, mas também o mercado e nós, as pessoas, que clicamos, navegamos e lemos livros, o Seth Godin escreveu um post intitulado “Competition“. Vale a pena – e basta clicar no “deep link” para lê-lo. 8) Trecho (grifos meus):

A few readers have pinged me, asking how I can post to other blogs that write stuff similar to mine. “Aren’t you promoting the competition?”

Two part answer. First, I don’t think most authors have competition (except television). The more you read, the better we do. That’s why bookstores are great places to sell books… even though all the competition is right there. More relevant to you, the web works when you link out. Hoarding attention (like CNET did for a long time and about.com does like crazy) is a no-win strategy. Shared attention doesn’t dissipate, it grows.

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *