“É como se a cidade