Yogananda pergunta a Ramana Maharshi: porque Deus permite sofrimento no mundo?

Difícil imaginar a força desse encontro, e desse diálogo: o perguntador é Paramahansa Yogananda (1893-1952), um dos maiores yogues da Índia, autor da “Autobiografia de Um Iogue”, e o respondedor é Sri Ramana Maharshi (1879-1950), considerado por muitos o maior yogue do século XX. Muitas pessoas que encontraram Ramana Maharshi ao vivo falam da força da presença dele, de como súbitas clarezas e visões lhes apareciam, como repentinos silêncios se faziam em suas mentes, simplesmente por estarem em frente a Maharshi, algumas vezes até de olhos fechados.

A conversa é breve e aconteceu em novembro de 1935. Está registrada no livro “Face to Face with Ramana Maharshi”, compilado por  Laxmi Narain (2009). O tema é o sofrimento humano e a percepção da natureza divina no ser humano. Ei-la:

Paramahansa Yogananda: Como a elevação espiritual das pessoas pode ser realizada? Quais as instruções para dar a elas?
Sri Ramana Maharshi: Elas diferem de acordo com os temperamentos dos indivíduos e a maturidade espiritual de suas mentes. Não pode haver nenhuma instrução em massa.

Yogananda:  Por que Deus permite sofrimento no mundo? Ele não deveria usar Sua onipotência para evitá-la com um toque ou ordenar a percepção universal de Deus?
Maharshi: O sofrimento é a via para a percepção de Deus.

Yogananda: Ele não deveria ordenar algo diferente?
Maharshi: É como é.

Yogananda: Yoga, religião, etc., são antídotos ao sofrimento?
Maharshi: Quem sofre? O que é sofrimento?

(Depois dessa pergunta, não houve resposta. Yogananda se levantou, pediu as bençãos de Sri Ramana Maharshi para seu próprio trabalho e expressou grande arrependimento por ter que voltar. Ele parecia bastante sincero e devotado e mesmo emocionado.)

//////////

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

5 Comentários

  • Maravilha de resposta. Podemos aí perceber a Onipotência de DEUS. “Maharshi: O sofrimento é a via para a percepção de Deus”. Utiliza a doença do doente para curá-lo.

  • Olá pessoal!!? Tudo bem com vocês? Vim falar com todo respeito a minha opinião sobre este tal assunto.
    Deus é um ótimo pai, um pai de amor.
    ELE nos da o libre arbitrio, em outras palavras Deus nos dá a liberdade para fazermos o que quisermos(mas claro que nossas atitudes tem consequência).
    Toda essa dor e esse sofrimento no mundo são consequências do pecado.
    Esse mundo jaz do maligno, esse mundo está no fundo do poço.
    “Deus viu e vê o sofrimento assim como ele também viu Jesus morrendo na cruz por milhões de pessoas que não iriam valorizar ele em nada, iam viver como se ele não existisse, que aos olhos humanos tudo aquilo parecia loucura se entregar por pessoas que nem o amavam, nem o valorizavam. Mas ele fez isso por amor, e ele fez isso por você, se você fosse a única pessoa desse planeta que precisa -se de salvação Jesus viria e faria isso só por você, por isso levante a cabeça que a nossa redenção se aproxima e Jesus vai voltar.”
    O vazio do nosso coração só Jesus preenche pois tem o tamanho exato dELE. Ele morreu naquela cruz para que tivéssemos vida e vida com abundância. O conheça. Ele não é religião, ele é amor.
    João 3: 16. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
    Se puderem assistam esse vídeo: https://youtu.be/C21dPS6gCp8

  • Quem não tem o autoconhecimento, adquirido pela duras provações, e fixado na mente humana após ter obtido êxito em sua busca, não deveria correr direto para ler a Bíblia e se sentir na posição de dar tais opiniões, sobre o assunto da mais legítima lucidez como esse em pauta. Aqui não há dualidade apenas degraus de uma mesma escada. A compaixão é para todos os seres.

Deixe uma resposta para Maria Gabriela Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *