Pra contemplar [44]: 7min de time-lapse na atmosfera indiana ao redor da famosa montanha Arunachala [VÍDEO]

Arunachala é uma famosa montanha na cidade de Tiruvanamalai, no estado de Tamil Nadu, na Índia, conhecida pelo Templo Annamalaiyar e por ser o centro onde viveu e ensinou o célebre sábio indiano Sri Ramana Maharshi (1879-1950), mestre da escola Vedanta de sabedoria e um dos mais conhecidos gurus do século XX. O vídeo abaixo traz 7 minutos de passeio por essa localidade simples mas importante, filmada em time-lapse (efeito de “aceleração” do tempo) e mostrando alguns dos cenários de Tiruvanamalai, do movimento rural aos peregrinos, de uma vaca tranquila e estática no meio da rua ultra-movimentada ao movimento hipnótico das estrelas, das danças das nuvens ao redor da famosa montanha ao imponente templo shivaita, começando por uma belíssima luz do nascer-do-sol às costas de Arunachala. As imagens foram feitos em 2012 pelo francês Jean-Philippe Leclercq, da Contemplative Pictures. A música é “Bora”, de Rone.

Segue o vídeo (7min38seg):

//////////

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo capital.

1 Comentário

  • Nando,
    Ficou muito bonito o vídeo. Foi um prazer assisti-lo e de bônus consegui ligar o nome à montanha Arunachala, através da gentileza anterior do Daniel Soares, que em seu coment. ao Post do dia 12/4 indicou o site “A Luz no Caminho”, que divulga os ensinamentos de Ramana e onde eu pude ler a beleza abaixo:
    “O que você quer saber? Estou olhando para mim mesmo. Afinal nada
    existe além de mim mesmo”.

    Qt
    “O monte Arunachala e o sábio de Arunachala”
    (…)
    Algumas vezes Bhagavan era surpreendido olhan
    do para algo pela janela do salão. Certa vez, um
    devoto perguntou a Ele: “Para onde o senhor está
    olhando? É a luz? Ou é Arunachaleswara?” A esta
    pergunta Bhagavan respondeu: “O que você quer saber? Estou olhando para mim mesmo. Afinal nada
    existe além de mim mesmo”. Assim Bhagavan afirmou (expôs) a essência da teoria da não-dualidade.
    Para as mentes e olhos humanos, imperfeitos, o Monte Arunachala parece ser feito apenas de rochas
    e pedras. Mas, para Bhagavan era a manifestação do ivino Conhecimento, a corporificação do SER.
    O amor e reverência (respeito) por Arunachala eram tão grandes que Suas canções em louvor ao
    monte tem uma doçura especial. Ramana jamais se cansou de exaltar (louvar, elogiar) a grandeza da
    montanha. Em vária ocasiões Ele declarou que Arunachala era a mais potente manifestação do Senhor
    Shiva.
    Palestra por Shanti, a partir do livro “Adoráveis Memórias” de T.
    R.Kanakammal.
    Unquote
    Grata e Boa Sorte, Norma

Deixe uma resposta para norma Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *