A verdade é simples, por que você complica? Indagações de Sri Nisargadatta Maharaj

“A verdade é simples e disponível a todos: por que vodê complica? A verdade é amável e amada. Inclui tudo, aceita tudo, purifica tudo. É a inverdade que é difícil e fonte de problema. Sempre quer, sempre espera, sempre exige. Sendo falsa, é vazia, sempre em busca de confirmação e segurança. Tem medo e evita os questionamentos. Se identifica com qualquer apoio, mesmo os fracos e momentâneos. O quer que consiga, perde e busca por mais”.
– SRI NISARGADATTA MAHARAJ

Se é tão simples, por que complicamos? Como você responde a isso? Que fenômeno é esse de complicar e usar a inverdade mais que a verdade?

Às vezes penso que o mundo é um grande experimento de Pavlov. É claro que temos total responsabilidade por tudo que fazemos, mas este mundo em que nascemos funciona coletivamente pelo vazio e pela inverdade, todos correndo atrás de apoios frágeis e impermanentes, atrás de confirmação e segurança. Como se mostra vazio e falso, não se sustenta, então temos que repetir todo o processo, infinitamente. O reconhecimento de hoje tem que ser renovado amanhã, o apoio de ontem tem que estar disponível hoje, a busca, as exigências, as expectativas… tudo de novo hoje. E amanhã. E depois de amanhã.

Nós experimentamos a falsidade dessas coisas, o esvaziamento delas, tanto que temos que repetir a busca por essas coisas. Então o que é que nos impulsiona a continuar atrás dessas mesmas coisas? Porque não consideramos todas as evidências?

“Quando você começar a questionar seu sonho, o despertar não estará longe”.

Foto: @luzdosol.loja

Este post foi escrito por

Sobre o autor Psicoterapeuta Gestalt e jornalista, Nando Pereira é autor do livro "Para Abraçar a Prática" (240pp, 2019) e coordenador da Mentoria de Meditação, "30 dias para transformar sua prática".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *