Esteja presente com as coisas que já está presentes: ensinamento original de Bodhidharma

Esteja presente com as coisas que já estão presentes. Seu corpo, sua respiração, a sensação nas mãos, o sentido da audição, o sentido da visão quando você simplesmente está na experiência e não classifica s coisas, uma planta, uma flor, o céu… esses estão sempre presentes. A consciência não necessita de um observador e do observado; ela é puro ver. Se você não entende isso, comece observando o pensamento”.
– BODHIDHARMA

Cada dia me convenço mais que essa é a chave pra qualquer coisa. Sem presença, não há nada de são sob o sol. A presença é como o chão de todo caminho espiritual, de toda busca, da meditação, das práticas, da vida cotidiana, de tudo. De estar vivo.

“Nenhum lugar a ir, nada a fazer”, diz o título daquele livro do monge Thich Nhat Hanh. E este acima é um dos maiores mestres do Zen, pioneiro transmissor da sabedoria do Buda, que na verdade não é do Buda, mas universal, o caminho para acordar. Acordar de que? De não estar aqui, de estar dormindo para isso aqui. Acordar pra que? Para estar aqui. Presente com as coisas que já estão presentes.

//////////

Este post foi escrito por

Sobre o autor Psicoterapeuta Gestalt e jornalista, Nando Pereira é autor do livro "Para Abraçar a Prática" (240pp, 2019) e coordenador da Mentoria de Meditação, "30 dias para transformar sua prática".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *