Se conhecer a si mesmo é tão fácil, porque é tão difícil? Porque fazer tanto esforço? A resposta de Deepak Chopra

Essa é uma pergunta básica que intriga muitos de nós e que não há um consenso sobre porque exatamente é (e/ou tem que ser) assim: se conhecer a si mesmo é tão fácil, porque é tão difícil? (“If knowing our self is so easy, why is it so hard?“). A alusão aqui é ao fato de que algumas escolas de sabedoria orientais professam que tudo o que precisamos ser ou saber já está aqui, que não precisamos fazer nada, apenas perceber isso. Há vários respostas e a citada abaixo é do conhecido médico endocrinologista e autor indiano Deepak Chopra (“Buda”, “Como Conhecer Deus”, “Saúde Perfeita”, etc), traduzida para o português do original em inglês como apareceu em seu site, feita por uma das pessoas que usam seu espaço “Ask Deepak“, dedicado a temas populares do caminho espiritual.

Pergunta:

Se na verdade é tão simples e descomplicado e nossa verdadeira natureza é a vibração mais forte que podemos viver, e o melhor de nós mesmos, e uma vez que a natureza, da maneira geral, se não sempre, sabe exatamente o que e como reagir para assegurar nossa perenidade, e uma vez que é nossa natureza, “porque Deus porque” nós temos que fazer esforço para voltar ao nosso verdadeiro Ser através de técnicas e exercícios? Por que nós nos distanciamos de nossa verdadeira natureza lá atrás se não for isso o melhor pra nós? É uma questão que não entendo. Já que tudo é tão lógico e simples, porque cometemos os erros que nos colocam em discórdia com nosso Ser original? Porque nós não somos todos iluminados desde o início? Sem a necessidade de trabalhar ou praticar ou buscar ou estudar etc?

 

Resposta de Deepak Chopra:

Se nós não tivéssemos livre arbítrio e fizéssemos escolhas míopes que então se tornassem hábitos e padrões de pensamento, então você estaria certa, nós não precisaríamos de direção para nos reconectarmos com nossa inteligência nativa. Mas temos livre arbítrio e tomamos decisões a partir de uma consciência limitada, e as consequências dessas ações nos levam a um condicionamento mental enraizado que tem aprisionado nosso ilimitado Ser. Por isso a meditação e outras práticas espirituais são uma maneira de nos reconectarmos com nossa fonte verdadeira, quebrando os laços com nossas barreiras psicológicas e nos despertando para o conhecimento de nossa verdadeira natureza (cuja presença latente tem estado aqui todo o tempo).

 

Com Amor,


Deepak

//////////

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

3 Comentários

  • Nossa vida é um eterno vir a ser! Orientações do Deepak Chopra e comentários como o de Daniel Botelho contribuem para o nosso SER melhor!Minha Gratidão! Continuem!…

  • Interessante pergunta e ótima resposta do Chopra, mas uma coisa que é BEM fácil de entender e aceitar é: “Somos seres Espirituais fazendo e tendo experiências humanas. Não o contrário”.
    Sabermos e aceitarmos isso, a princípio, faz toda a diferença!
    Ora, como humanos não podemos nem de LONGE conhecer os objetivos D’Alma. Se o infinito é a Caminhada D’Alma, e esta conhece TUDO o que ronda e permeia o universo finito do ego, normal é acatarmos que Tudo É como tem de ser. Cada respiro uma experiência, cada piscar de olhos um aprendizado. Mistério? É se assim vermos tal coisa.
    Vejamos com ‘olhos de ver’ como é e está nossa existência atual, como caminhamos pelas “barrancas da vida”, e tudo fica mais claro. Onde está o mistério? Está bem à nossa “frente”. Onde mais?

Deixe uma resposta para Gilmar Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *