Os 6 estados psicológicos da alma segundo o Budismo Tibetano, por Mirna Grzich (VIDEO)

Os seis reinos da existência não são apenas universos paralelos, mas estados psicológicos pelos quais passamos“, narra a jornalista Mirna Grzich (revista Meditação) neste vídeo da série “Quem É Você”, que relata os “Seis Reinos da Existência” de acordo com o Budismo Tibetano. Citando o inferno, dirigido pela raiva, o reino dos fantasmas famintos (avareza), o dos animais (medo), o nosso reino humano (desejos), o dos semideuses (inveja) e o dos deuses (orgulho), o vídeo explica sucintamente um a um, detalhando também algumas das relações entre eles e a vantagem que temos de termos nascido no reino humano.

Os seis reinos estão representados na famosa “Roda da Vida” (ou Ciclo do Samsara, ou Roda do Vir-a-Ser), criada pela extinta escola Sarvastivada, precursora do buddhismo Mahayana. Só no reino dos deuses (ou devas), o lama Thich Nguyen Tang explica que há “37 níveis de diferentes de paraíso, onde seres experimentam paz e felicidade duradoura sem sofrimento num ambiente paradisíaco”.

No livro “Portões da Prática Budista“, o lama fundador do templo de Três Coroas (RS) Chagdud Tulku Rinpoche dá mais detalhes sobre o mais baixo dos reinos: “O inferno é o fluxo dos enganos e fantasias da mente, dos pensamentos e interações raivosos, e das palavras e ações nocivas que eles produzem. Se não forem controlados, não há como deixarmos de vivenciar o inferno. […] Algumas pessoas experimentam o inferno mesmo enquanto contam com um corpo humano. Muitas delas ocupam nossos hospitais. […] Poderíamos estar sentados no mesmo quarto que elas, e não enxergar nada do que sofrem. Ao mesmo tempo, podemos estar bem ao lado de um grande meditador que vivencia o céu, a terra pura, sem que nós mesmos enxerguemos isso.”

Abaixo, o vídeo em português narrado por Mirna (5min49seg):

Este post foi escrito por

Sobre o autor Psicoterapeuta Gestalt e jornalista, Nando Pereira é autor do livro "Para Abraçar a Prática" (240pp, 2019) e coordenador da Mentoria de Meditação, "30 dias para transformar sua prática".

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *