“Para Abraçar a Prática”: um livro sobre os constantes desafios da meditação regular

Para Abraçar a Prática - Luiz Fernando Pereira

“Todas as pessoas que meditam enfrentam o desafio de fazer a prática regularmente. Todas. Nunca conheci uma que não tivesse. O próprio Buda teve suas dificuldades. Cada um, a seu modo, explora esse persistente e auto-renovável desafio, e resolve (ou não), dependendo da vontade, da motivação, da sinceridade e da disciplina”.
— Trecho do livro “Para Abraçar a Prática

Depois que recebemos instrução de meditação, a principal coisa que temos que fazer é praticar. Nada é tão importante na meditação quanto isso. Claro, se não meditamos, não estamos fazendo nada com a instrução que recebemos. E se meditamos apenas eventualmente, não estamos de fato fazendo treinamento nenhum em nossas mente. Meditar regularmente é um desafio enorme, principalmente para quem vive em centros urbanos, com muitas atividades — responsabilidades, compromissos, entretenimentos, distrações, etc. Esse é o tema do livro “Para Abraçar a Prática“, meu primeiro livro, como autor e editor deste blog, que está sendo lançado de forma independente e primeiramente aos leitores do Dharmalog.

Partimos de uma notícia boa, que é o fato de que a meditação está realmente se popularizando, com muitas pessoas no mundo inteiro recebendo suas instruções e começando a praticar. A notícia nem tão boa é que há uma dificuldade notável em realmente estabelecer a prática regular. Não só iniciantes, mas praticantes que estão nessa jornada há anos experimentam vacilos e abandonos. Aprendemos a meditar, mas não aprendemos a meditar todo dia. Sem meditar regularmente, a meditação não é realmente experimentada, pois a mente não chega a sofrer nenhuma transformação. É possível que sintamos boas sensações, melhoras de alguma maneira, mas a mente não sai do seu modo essencial de operar.

Para trazer esse tema à discussão, senti que era necessário uma jornada bem maior que um post. Era necessário um exame mais amplo que partisse de uma meta prática — conseguir estabelecer a meditação regular em nossas vidas — e que pudesse investigar e examinar isso de maneira livre, incluindo os aspectos psicológicos, espirituais e práticos. O livro traz 220 páginas sobre essa jornada de pesquisa e questionamento, buscando saber o que realmente nos impede de estabelecer essa prática tão importante em nossas vidas, para além das desculpas e auto-enganos.

Será que um dia conseguiremos meditar regularmente, e assim sairmos de nossas ilusões e ignorâncias? Ou será que vacilaremos, ou mesmo desistiremos, partindo dessa vida com uma mente em confusão e sofrimento?

Este não é um livro que ensina a meditar, e sim um livro que busca ajudar decisivamente o leitor a estabelecer sua prática regular. A meditar todo dia, ou com alguma frequência relevante. Temos que admitir que estamos falhando nessa importante tarefa da vida, e, a partir daí, saber como abraçar a prática.

“Os assuntos do mundo vão prosseguir para sempre. Não adie a prática da meditação”.
MILAREPA

O livro está disponível em versão ebook e em versão impressa. Para comprar seu exemplar, visite o site do livro, em paraabracarapratica.com. (ou clique na capa do livro neste post).

Qualquer dúvida, pergunta ou sugestão, podemos usar o espaço dos comentários deste post.

//////////

Assuntos desse conteúdo
, , , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *