“Não poderia ter escrito os livros que escrevi sem meditação”: Yuval Harari e a prática para a vida

“Não acho que poderia ter escrito qualquer um dos meus livros sem a ajuda do foco e da disciplina e a clareza que esse tipo de meditação dá”.
— Yuval Harari

Essa frase de Yuval Noah Harari, historiador e autor de “Sapiens“, “Homo Deus” e “21 Lições para o Século 21“, é fortemente representativa não do sucesso que ele faz com sua trilogia (numa sociedade viciada em sucesso e fama e dinheiro), mas da sua capacidade de criar as obras, de entender e ver as obras, de pensar mais claramente — por causa da prática. Nesse vídeo de 9 minutos, parte de uma entrevista no evento India Today Conclave 2018, ele explica o que entende dos benefícios da prática e como só através de conhecer um pouco mais de si mesmo ele se viu capaz de ver um pouco mais do mundo. “Acho que as pessoas cometem um engano de achar que a meditação é uma ferramenta para conseguir todo tipo de experiências especiais, como eu vou num parque de diversões e esse seria um outro tipo de parque de diversões. E, na verdade, acho que o benefício mais importante da meditação é começar a conhecer os padrões naturais mais comuns e diários da sua mente e do seu corpo. Conhecer sua raiva, sua dor, sua alegria, seu tédio… Porque é isso que você tem que lidar na sua vida.”

Esse é o propósito da vida?

“Propósito? Hmmm… Acho que a chave para uma boa vida é a capacidade de observar a realidade como ela é. Ver realmente a verdade, sobre mim e sobre o mundo. Sem fugir através de todos os tipos de fantasias e histórias e ficções. E acho que se você puder observar, em um certo nível, a realidade como ela é, você não só será uma pessoa melhor, mas você provavelmente será uma pessoa mais pacífica e feliz. Porque a fonte mais profunda dos nossos problemas pessoais e coletivos está nas fantasias que criamos e depois as confundimos por realidade, e depois tentamos impô-las sobre a realidade, e ficamos extremamente frustrados quando não funciona, quando a realidade não se adapta à nossa fantasia favorita”.
—Yuval Hariri

Eis o vídeo, original em inglês, que tem legendas automáticas em português disponíveis nos controles do vídeo :

//////////

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *