O Buda ainda está ensinando, por Sogyal Rinpoche: deixando a ansiedade derreter à luz da consciência

“Acima de tudo, esteja à vontade, seja tão natural e aberto quanto possível. Quietamente abandone a armadilha do seu eu ansioso habitual, solte a avidez e relaxe-se em sua natureza verdadeira. Pense nesse seu eu ordinário, emocional e comandado-pelo-pensamento como um bloco de gelo ou de manteiga deixado ao sol. Se você está se sentindo duro e frio, deixe essa agressão derreter nos raios de sol da sua meditação. Deixe a paz trabalhar em você e lhe deixar assumir sua mente dispersa… e despertar em você a consciência e a percepção da Visão Clara. E você vai ver toda a sua negatividade se desarmar, sua agressão se dissolver e sua confusão se evaporar lentamente como uma neblina dentro do céu vasto e puro da sua natureza absoluta”.
Sogyal Rinpoche, em “O Livro Tibetano do Viver e do Morrer”

“Deixe essa agressão derreter nos raios de sol da sua meditação”… Deixe… Nada a fazer, não ir a lugar algum. Permitindo a experiência de deixar, podemos nos abrimos finalmente à compreensão do momento. Deixar a agressividade ou a confusão ali, derretendo… Na magna prática de soltar e deixar (a meditação).

Penso que o sol, neste caso, é a consciência. O gelo ou a manteiga seriam algo como os pensamentos ou crenças ou interpretações ou opiniões a respeito do que se está vivendo, que pode ser algo duro e frio. Duro por ter sido compartimentado e não ter mais flexibilidade para realmente experimentar o momento (como achar que esse momento de agora é igual a outro que passou), e frio porque não tem o calor das coisas vivas, que pulsam e fluem com as experiências. Deixados à sua própria sorte, sem serem alimentados, serão naturalmente derretidos pela luz da consciência.

Esse trecho acima faz parte do livro “The Buddha Is Still Teaching” (Shambhala Publications, 2011), que possui pequenos textos de vários autores, como Sogyal Rinpoche, Adyashanti, Lama Surya Das, Ajahn Chah, Charlotte Joko Beck, Pema Chödrön, the Dalai Lama, Ram Dass, Mark Epstein, Norman Fischer, Natalie Goldberg, Joseph Goldstein, Stephen Levine, Sakyong Mipham, Sharon Salzberg, Suzuki Roshi, Robert Thurman e Thich Nhat Hanh. O livro foi organizado por Jack Kornfield.

//////////

Foto: © benzcanon | Dollar Photo Club.

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *