Bem-vindo ao mundo real, isto é iluminação: um filme sobre a perspectiva budista, por Jörg Dittmar

bemvindoaomundoreal_filmeDo mesmo diretor do filme “Karma” (13min), assistido e compartilhado por mais de 2.500 pessoas só aqui no Dharmalog (post: Karma, porque nossa vida é do jeito que é: filme explica ensinamento do Buda passado, presente e futuro), vem outro curta: “Bem-Vindo ao Mundo Real“, de 12min, sobre o tema da iluminação na perspectiva budista. O alemão Jörg Dittmar novamente usou imagens da Tailândia e instruções do monge Pra Acharn Tippakorn Sukhito, do Ban Sawang Jai (“Casa do Coração Iluminado”), para compor “Welcome to The Real World (Seeing Without The Mind)”,  uma investigação breve e interessante sobre a iluminação, ou o despertar. Se despreender das ilusões, ver sem a mente, ir além da sabedoria, vacuidade, meditação e vários outros tópicos passam pela tela do filme, que cita Mestre Dogen, Boddhidharma, Chögyam Trungpa Rinpoche, o próprio Buda e outros mestres e referências sobre este assunto.

“A iluminação não é criar um novo estado da mente. É recuperar o que sempre esteve aqui.”
~ trecho do filme “Bem-Vindo ao Mundo Real”, de Jörg Dittmar

PS: Como curiosidade, este filme foi realizado usando algumas câmeras diferentes, entre elas a de um iPhone 5s e uma GoPro Hero 3.

Segue o filme abaixo, com agradecimentos ao canal Semente do Dharma, que o disponibilizou no YouTube, a Gaspar Guimarães (adaptação e legendas), que indicou o filme, e a Denise Kato (tradução). As legendas em português estão embutidas no filme.

/////////

Compartilhado por Sila Dhana.

Assuntos desse conteúdo
, ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

25 Comentários

    • Realmente incrível esse curta, só quem já meditou pode entender claramente o que é falado. O site dharmalog está de parabéns por todo o conteúdo passado, simplesmente fascinante, um dos melhores sites que eu já tive acesso.

  • Realmente incrível esse curta, só quem já meditou pode entender claramente o que é falado. O site dharmalog está de parabéns por todo o conteúdo passado, simplesmente fascinante, um dos melhores sites que eu já tive acesso.

  • Belíssimo video, Nando.
    É raro ver na internet alguém lembrar que a mente não se ilumina, que o dificílimo de se atingir oitavo nível de consciência não é conceitual, como a mente é. Como Mestre Nan Huai Chin ensina, muitos param no sétimo nível de consciência, em que se identificam com, digamos, a mente universal não-local, “eu e dEUs, Brama, etc, somos um”.
    E só para ter pequenos momentos da percepção da vacuidade desse sonho coletivo que chamamos consensualmente de realidade é preciso foco e esforço gigantesco. Meu irmão, que medita comigo há quase 10 anos, não com a intensidade necessária, ele medita apenas 2h por dia :D, mas viajando de carro comigo, 5h na estrada, ensinei ele um dos mais poderosos métodos de Japa que aprendi, fomos recitando OM MANI BEI ME HON por todo o tempo na estrada, expliquei q ele deveria achar o tom certo, não muito alto, não muito baixo, o tom exato onde ele usaria o mínimo de sua musculatura na garganta e focar a atenção dele apenas na vibração ali e sentir ela se espalhar pouco a pouco pelo corpo todo, assim a mente tende a agir menos como macaco pulando de galho em galho, poluindo-o com pensamentos a esmo, e depois de umas três horas recitando sem parar o mantra, ele teve um insight, ele experimentou a vacuidade da relação sujeito-objeto que a mente cria na percepção. Depois me disse que nunca sentiu tanta paz, liberdade como naquele momento. Desde então ele está meditando mais vezes por dia! :D
    Tem uma senhora que eu estou ajudando a se curar de veias extremamente entupidas nas pernas, perna já roxa, de péssima circulação. Não emito chi nela, pois a mente dela é o maior problema. Praticando a técnica de chikung do Mestre Chuniy Lin, ela curou uma perna e quase totalmente a outra. Mas a cura final não vem. Emitir chi pode cura-la, mas a doença, com raiz em sua mente, se manifestará depois em outro, ou no mesmo lugar. A mente dela ainda é muito poluída. Ressentimentos. Medos. Pensamentos de luxuria. Dá pra ouvir seus pensamentos durante a prática de cultivo com ela! :D Expliquei para ela que é necessário limpar a mente, despolui-la. Ela no início se ofendeu. Mas entendeu, até pq a técnica taoísta a curou sem precisar de cirurgia. Ela começou a praticar anapana do jeito “certo”, que é focar a atenção plenamente no intervalo entre o inspirar e expirar, que é quando o ato de pensar e alimentar o pensamento com seu inventário passado de experiências levando à associação dos mesmo com emoções, gerando bloqueio no seu fluxo de chi nos mai/nadi, do corpo, como explica Mestre Nan nesse vídeo de grandíssimo valor para quem usa anapana como prática, http://www.youtube.com/watch?v=kIqlZ6nn268 De modo mágico, a cura do que ainda persistia começou a ocorrer. A mente era quem a impedia de purificar e transformar o estado do corpo dela.
    É complicado quando leio pessoas dizendo que é a mente que se ilumina. Que a mente é que importa. Separando-a do corpo. Tanto a mente quanto o corpo são parte do movimento, da dinâmica da eterna impermanência. Sua origem, aquilo que é indizível manifesta-se tanto como mente e como corpo e como mundo. Separa-los, dizer que um é superior ou inferior é ainda estar preso aos cinco primeiros níveis de consciência, no mínimo com tico de auto-consciência, de controle do sexto nível de consciência. Ainda é ou monismo ou dualismo, nunca não-dualismo. :D
    A purificação da mente leva ao sétimo nível de consciência, o que já é raro – estágio de mestres como Ramana Maharshi. A real eliminação dela leva ao oitavo nível de consciência. E o que há depois, se há, só quem chega ao oitavo e não para por ali sabe! :D
    Um ótimo guia para quem se dedica a sério na imersão na mente e em sua extinção é esse sutra, Surangama Sutra, http://www.meditationexpert.com/blog/2012/12/the-delusional-states-of-cultivation-revealed-in-what-is-enlightenment/ , aqui Buda deixa claro tudo que ocorrerá ao praticante, e os perigos de se parar no meio do caminho, o q ocorre com muitos, eu mesmo já cometi esse erro duas vezes, só não fui tão estúpido de achar que já era iluminado, como muito monge famoso e guru famoso por ai que não prestaram atenção às valiosas instruções desse mantra.

    Outra sugestão para quem leva a sério a brincadeira d imersão em si mesmo, é esse livro do Mestre Nan Huai Chin, http://www.meditationexpert.com/measuringmeditation.html todos estágios, e eles são os mesmos, seja você taoísta, budista, cristão, mulçumano, judeu, seja qual a prática, e todas religiões realmente genuínas têm suas práticas para se alcançar a liberação final, como também seus desafios, que é se prender aos dogmas e métodos achando-os os únicos certos quando todos estágios são os mesmos, não-denominacionais, pois a purificação da mente e sua extinção se reflete na transformação do corpo (ou dos três corpos na denominação budista) e por consequência na percepção do mundo, do que filtramos, e nem tudo que filtramos é bonito para nossa percepção atual. ?
    Mais uma vez, lindo vídeo que vale ser divulgado. Não somos nossos corpos, mas também não somos nossas mentes. Simplesmente não somos. :D
    Abraço.

    • Vagabundo Cósmico,
      Os níveis de consciência que você menciona são os graus de lucidez? Pois a palavra níveis implica uma série de contravenções quando falamos em consciência, exemplo, não existe: subir de nível, mais sim, estar mais lúcido certa hora do dia ou não, é relativo.

      Agora, mudando um pouco o assunto, fico feliz que esteja ajudando a senhora com problema de circulação nas pernas. Mas como você conseguiu sentir que a mente dela estava poluída? Como consegue ouvir os pensamentos dela? De modo mágico a cura começou a ocorrer? Sinceramente, seu texto é bem legal, mas parece que tem “magia negra/branca” aí hahahahahah ;D

      Ah, última coisa, concordo com você quando diz que todas as religiões tem maneiras de atingir a “iluminação” e seus desafios. Só que, acredito que todos somos “corpos” perambulando em busca de realizações egoicas, provindo de egoísmos, malícia, luxúria etc. Do outro lado, a “mente”, é ou não sejamos nós mesmo, pois está em completa mudança. Com uma opinião nos tornamos diferentes, com outra opinião podemos mudar nossa conduta totalmente.

      Portanto, então o que fica são nossas ações em vida, aquilo que nosso corpo realiza, ninguém vai lembrar do que pensávamos por que ninguém pode ouvir nossos pensamentos mas sim, lembraram das nossas ações e do que fazíamos quando ainda respirávamos.

      Não somos o nosso jeito de pensar.
      simplesmente não somos. :D
      abraço

  • Oi Nando, sou grata a você por manter com tanto cuidado este blog, que para mim é um verdadeiro alimento. Por isso, quero crer que você já está bem avançado no seu caminho para a iluminação. Receba meu abraço de gratidão.

  • Caro Diego, apesar de seu comentário não ter ainda aparecido, já deixo minha resposta a suas pertinentes questões, e aproveito para corrigir minha escolha falha de algumas palavras. Obrigado por me fazer perceber isso.

    Você diz, “Os níveis de consciência que você menciona são os graus de lucidez?”

    Caríssimo Diego, no budismo chan, que é a origem do budismo zen, que é um belo amalgama do budismo vindo da índia com o taoísmo, sintetizado principalmente por tamo (bodidarma) no lendário mosteiro shaolin, utiliza-se um sistema que divide a consciência em 8 níveis.
    Eles são:
    1. consciência da visão.
    2. consciência da audição.
    3. consciência olfativa
    4. consciência gustativa.
    5. consciência do toque.
    6. consciencia da mente.
    7. consciência da mente impura.
    8. consciência alaya (de tudo que tem forma e pode ser descrito, aqui se inclui Deus como conceito, Brama, o Universo, nossos corpos enquanto conjunto das consciências dos 5 sentidos somados à mente).
    Buda deixa claro que o objetivo do cultivo é atingir Alaya. O que há além, e se há algo além de alaya só quem atingiu tal nível, estágio, use a palavra que lhe agradar melhor, experimentará. E é o mesmo que o conceito de Dao do taoísmo, não pode ser descrito, pois esta além de qualquer processo de pensamento formal (lógica, linguagens, imagens).
    Esse texto do grande aluno ocidental do Mestre Nan Huai Chin, Bill Bodry, pode lhe ser útil para compreender melhor a consciência alaya: http://www.meditationexpert.com/zen-buddhism-tao/z_highest_states_in_buddhism_versus_hinduism.html

    “níveis implica uma série de contravenções quando falamos em consciência, exemplo, não existe: subir de nível, mais sim, estar mais lúcido certa hora do dia ou não, é relativo.”

    Infelizmente, tanto no budismo ‘original’, quanto no chines, como no taoísmo, isso que você diz não existir, existe, e não só existe, como é um dos motivos de o budismo chan (zen) ser o que produziu mais seres que realmente atingiram o oitavo nível de consciência em quase ritmo industrial, antes do dharma de tamo (bodidarma) começar a se dissolver, o que é normal, até o dharma ensinado por Sakiamuni também está a se dissolver, e buda mesmo diz isso em algumas passagens, pois tudo que existe no reino do desejo, que é o mundo, dos três mundo, na denominação budista, claro, que habitamos, tende a se dissolver com o tempo.

    E também não é relativo. Relatividade na percepção existe enquanto se está em estado dual. Onde há movimento, há relatividade na percepção, isso é natural, concordo com você. Mas aquilo que a tudo move, não se move. Retornar a essa fonte é parte do processo do cultivo.

    E mais, os estágios de cultivo no caminho ao oitavo nível de consciência não são relativos. As transformações no corpo, na mente, as habilidades sobrenaturais todas ocorrem do mesmo modo em todos cultivadores, em qualquer denonimação religiosa que contenha as técnicas e a sabedoria transcendental (prajna).

    qual as diferenças entre projetar um corpo yang feita por um mestre d samadi no budismo chan e um homem santo como frei galvão? Nenhuma, ambas são a mesma coisa e consequencia de se atingir altíssimo nível de concentração, foco via ato meditativo.

    O livro que indiquei acima do Mestre Nan Huai Chin, um mestre iluminado, ele não se denomina assim, mas autoridades do budismo tibetano, chan, e taoístas de wudang, todos dizem o mesmo, Mestre Nan é uma pérola no século 20, infelizmente desconhecido no ocidente, um verdadeiro iluminado, mas o livro dele é um excelente guia para quem realmente leva a sério o cultivo. Ele explica tudo em detalhe, todos os níveis no processo de transformação do complexo corpo-mente de modo que fica difícil para o cultivador se perder, ou achar que chegou lá quando ainda está só começando a caminhar.

    A fórmula é simples, para quem realmente quer caminhar rumo à fonte, à origem de tudo que há, como resume bem Mestre Nan Huai Chin:

    TEMPO+PACIENCIA+MÉTODO+PRÁTICA DISCIPLINADA + PRAJNA + MÉRITO =RESULTADO

    Tempo, você precisa praticar intensamente, não se purifica a mente praticando um dia sim, outro não, ou 20, 40 minutos por dia. Entenda como um detox. Se seu corpo está sujo e você quer limpa-lo, não vai conseguir se fizer um detox na segunda-feira, mas no resto da semana comer comidas acidificantes, no máximo vai manter o corpo como está ou ter uma limpeza mínima para seguir sem muitos problemas. O mesmo com a mente.

    Paciência, no início parece que nada ocorre, o que é normal, a mente ainda é dispersa, não consegue ter foco intenso em uma coisa por vez, foco intenso no que está a fazer.

    Método, escolher um dos métodos indicados por mestres que atingiram no mínimo o sétimo nível d consciência, e de preferência o oitavo. Todos os métodos tem o mesmo objetivo final, variando apenas o caminho, por exemplo, no budismo chan os métodos mais indicados são o anapana e o esqueleto branco, sendo o esqueleto branco o mais intenso e poderoso, e requer, como nos métodos avançados taoístas que se abandone o sexo, ao menos durante período de prática intensa. No taoísmo os métodos mais eficazes são a meditação sentada, que é idêntica na respiração à explicação dada pelo Mestre Nan Huai Chin no vídeo acima q linkei, e o Pequeno Universo.

    Prática Disciplinada, definir horários fixos, e praticar sempre neles, todo dia, sem desculpa. Tanto no Budismo chan qto no taoísmo isso se chama GONG, trabalho, cultivo. Seu corpo e mente começam a se disciplinar e nesses horários mais e mais facilmente você vai unindo-os para então leva-los à vacuidade, suniata, wuji, etc, etc.

    Sabedoria Prajna, Sabedoria transcendental. Sem ela, dificilmente irá além de você mesmo.

    Mérito, ter bons pensamentos, ter boas ações com sua mente, com seu corpo, com os outros. Não adianta eliminar karma de débito cultivando, mesmo que intensamente, se você continuar a acumular mais karma de débito, então cultivar karma de mérito é mais que necessário. É o bom e velho Karmayoga que Krshna muito bem descreveu.

    “Mas como você conseguiu sentir que a mente dela estava poluída? Como consegue ouvir os pensamentos dela? De modo mágico a cura começou a ocorrer? Sinceramente, seu texto é bem legal, mas parece que tem “magia negra/branca” aí hahahahahah ;D”

    Magia negra, branca, são conceitos, só isso. O que importa é a intenção. Fazer algo sem pensar em lucro, como ensina Confucio, é a única coisa que vale a pena na vida, o único caminho para purificar a si mesmo. O resto são variações positivas ou negativas disso.

    Sobre o oq descrevi, sua mente é não-local, como a minha, como a de todos nós. Quanto mais você conseguir ter foco, atenção plena no momento, mais habilidades escondidas em sua natureza você manifestará. É natural para quem cultiva corretamente começar a ter habilidades um pouco surreais, entre elas a emissão de chi, dar choques, curar, etc. E não são nada especiais, são só ‘efeitos colaterais’ do processo d cultivo, tanto que no budismo chan, são ignoradas, enquanto na alquimia taoísta (neidan) são usadas como ‘checkpoints’ no processo d purificação da mente. Mas não são nada além disso, efeitos colaterais da obtenção de foco e da purificação da percepção. Não são importantes, como Mestre Nan Huai Chin insiste sempre em dizer, ainda são apenas habilidades dos limites entre o viver e morrer, nada mais. Mas elas surgem naturalmente, Diego.

    Resumindo, eu não senti. Eu ouvi. E é engraçado. Quando essa ‘habilidade’ se desenvolveu por meditação intensa, no principio quase fiquei louco. Depois me equilibrei. Por isso que é bom ter contato, de preferencia direto, com um REAL mestre, mas são raríssimos, e sorte de quem os encontra. Quem não os encontra, há um caminho longo e seguro e menos intenso, o bom e velho anapana, tanto que Buda não cansava de divulgar esse método. :) E ele é universal, está no Taoísmo, no budismo, no hinduísmo, no cristianismo (leia Santo Agostinho), existia já há 80mil anos atrás na áfrica com os povos nômades da savana, entre os pré-socráticos – leia peter kingsley para achar o caminho para descobrir o método deles, etc. é universal, não é denominacional, não pertence a uma denominação religiosa, é um processo natural ao ser humano que foi esquecido com o tempo.

    Sobre uma possível melhor teoria sobre nossa involução no processo evolutivo, o livro Left in the Dark do Tony Wright é um bom começo. :)

    Eu dizer “mágico” foi escolha errada de palavra, me desculpe.

    Não é nada mágico. Doenças, pensamentos impróprios estão totalmente ligados ao fluxo de chi de modo falho pelos 12 principais meridianos do corpo. Há um ditado tanto no taoísmo como budismo chan que usa muito terminologia taoísta, ou então a adapta (ex. chi yang=vento no budismo chan as vezes), “o chi segue a mente”. Mente impura, chi impuro. Mente pura, chi puro. Mente vazia, chi em todo lugar (não-local)

    Náo é magia, é simplesmente ressonância, e direcionada com foco.

    Cultive, e você a terá, não cultive, e não entenderá.

    “Com uma opinião nos tornamos diferentes, com outra opinião podemos mudar nossa conduta totalmente.“

    E sem opiniões, com mentes de principiantes, de crianças (xian), nossa conduta reflete o Dao, o Dharma, o fluxo natural de tudo que há.

    “Portanto, então o que fica são nossas ações em vida, aquilo que nosso corpo realiza,ninguém vai lembrar do que pensávamos por que ninguém pode ouvir nossos pensamentos mas sim, lembraram das nossas ações e do que fazíamos quando ainda respirávamos.”

    E com o tempo ninguém irá mais lembrar do que você fez, do que você realizou enquanto respirava. Tudo o que pensa, tudo o que você faz é seu. E ambos afetam tanto você quanto a todos. Diminuir um e super valorizar o outro pode dar conforto, dependendo do tipo de personalidade da pessoa, mas ambos não ficam, ambos se dissolvem com o tempo.

    E ainda sobre o que pensamos, sei que o budismo se tornou no ocidente, talvez devido por ter sido introduzido aqui pelo Sr. Suzuki, do ramo japonês do zen (chan), em uma forma de psicologismo, mas vale lembrar que buda deixa claro que há inteligências ‘invisíveis’, ‘deuses’, ‘demonios’, deva mara, etc nos circundando, e nossos pensamentos podem não ter valor aos que aqui estão tão dispersos para senti-los, ouvi-los, mas não para as outras inteligência no universo vivo. Logo, tudo afeta tudo.

    Mas como dizia tio buda, não acredite em nada do que eu escrevi.
    Cultive com dedicação e foco, e descobrirá se essas coisas são reais ou não.

    Eu pessoalmente, qto mais meu palácio celestial é aberto, mais experimento e entendo como Buda é FODA! :D

    “Não somos o nosso jeito de pensar.”
    Até a sacro-santa ciência sabe que nosso jeito de pensar afeta o funcionamento de nosso corpo. Então, como posso concordar com sua visão pessoal? Há um fluxo ai na parada, mente afeta o corpo, corpo guia ações, ações afetam o mundo fenomênico, mundo fenomênico influencia a mente, mente que afeta o corpo, corpo que afeta o mundo fenomênico, mund….. :)

    Mas, sim, concordo com você, simplesmente não somos, neti neti all the way!

    Abraço chingling cósmico.
    :)

    Ah! Um bom relato sobre a importância do karma yoga, da obtenção de mérito na vida para se poder purificar a mente, pois só meditar não é suficiente quando não se vive isolado em uma caverna, ou no mato, se você vive no mundo tem que aprender a “estar no mundo sem pertencer ao mundo”, e as dicas contidas nesse clássico chines, importantíssimo texto na cultura do budismo chan, são essenciais aos cultivadores que vivem no mundo. :)
    http://venchinkung.com/liao-fan-4-lessons/

    • Caro Vagabundo Chingling Cósmico, hahahahahhaha ;D
      Antes de começar gostaria de agradecer pelas respostas e pedir desculpas pela minha ignorância e imparcialidade. Mas gostaria de ressaltar que estou buscando mudar isso, pois minhas bases foram herdadas dessa sociedade cética, infantil e trivial.

      Tenho muitas outras perguntas que necessariamente não refere ao seu texto resposta. Mas vejo que você tem um vasto conhecimento, então suplico que compartilhe comigo um pouco da sua sabedoria e se por gentileza poderíamos continuar esse debate.

      OBs: Eu sou um boboca, então não leve a mal meus argumentos, pois minha intenção é SOMAR e jamais subtrair.

      Começando…
      “As transformações no corpo, na mente, as habilidades sobrenaturais todas ocorrem do mesmo modo em todos cultivadores, em qualquer denonimação religiosa que contenha as técnicas e a sabedoria transcendental (prajna).”

      Esses fenômenos sobrenaturais não seriam traços de esquizofrenia? Pois eu nunca vi milagres “paranormais” conseguirem curar um paraplégico =(

      “Mérito, ter bons pensamentos, ter boas ações com sua mente, com seu corpo, com os outros. Não adianta eliminar karma de débito cultivando, mesmo que intensamente, se você continuar a acumular mais karma de débito, então cultivar karma de mérito é mais que necessário. É o bom e velho Karmayoga que Krshna muito bem descreveu.”

      Pelo que entendi, o que importa é a Meritocracia na sociedade visando lucro espiritual.Mas…
      Karma de Débito? Suponho que exista Carma em forma de Crédito, Poupança e Conta Corrente =/

      “O que importa é a intenção. Fazer algo sem pensar em lucro, como ensina Confucio, é a única coisa que vale a pena na vida, o único caminho para purificar a si mesmo. O resto são variações positivas ou negativas disso.”

      A intenção é a única coisa que importa, tudo bem. Então não preciso mais ajudar ninguém, apenas a minha intenção
      pensamento em ajudar já basta. Agora posso economizar um pouquinho ;D

      “É natural para quem cultiva corretamente começar a ter habilidades um pouco surreais, entre elas a emissão de chi, dar choques, curar, etc.
      …enquanto na alquimia taoísta (neidan) são usadas como ‘checkpoints’ no processo d purificação da mente.”

      Que jogo é esse? Tem pra ps1?

      eu – “Com uma opinião nos tornamos diferentes, com outra opinião podemos mudar nossa conduta totalmente.“
      você -E sem opiniões, com mentes de principiantes, de crianças (xian), nossa conduta reflete o Dao, o Dharma, o fluxo natural de tudo que há.”

      E sem opiniões nos tornamos acéfalos. Acredite, quando eu era criança eu tb tinha opiniões ^^

      “Até a sacro-santa ciência sabe que nosso jeito de pensar afeta o funcionamento de nosso corpo. Então, como posso concordar com sua visão pessoal? Há um fluxo ai na parada, mente afeta o corpo, corpo guia ações, ações afetam o mundo fenomênico, mundo fenomênico influencia a mente, mente que afeta o corpo, corpo que afeta o mundo fenomênico, mund….. :)”

      Acredito que a mente seja apenas uma cama elástica onde o corpo é afetado, a mente absorve e força o corpo expressar tal fato.
      Exemplos banais: Coloque a mão no fogo, e pense em Neve. Ta bom, o que vai acontecer? “NADA” e continua se queimando! Você pensar em neve não vai refrescar a sua mão.

      Entre na jaula de um leão, a sua mente SOME, DESAPARECE o seu corpo junto com seu instinto animal, vai fazer vc correr mais que o Bolt.

      Tudo vem de fora, apenas agarramos “tal coisa” e redirecionamos em outro ambiente e tempo. Não existe isso de dentro pra fora.
      Todos são influenciados e em breve acabam influenciando outros.

      Ao tomar água quando se tem sede, automaticamente sente-se saciado.

      Quando vê uma pessoa sofrendo, seu corpo começa a tremer, sua pressão aumenta e a mente recebe o impacto com sentimento de revolta, que por sua vez é refletido com palavras.

      Fique sem sexo, sem água, sem comida, sem andar, feche os olhos, prive todos os seus 5 sentidos. Oque acontece? Irá a loucura, esquizofrenia, catatonismo, ansiedade, entre outra milhares de sintomas, duvido que conseguirá meditar após ficar uma semana sem dormir.

      Pessoas inconformadas perambulam entre dia e noite devaneando em seus afazeres e nunca estão felizes. Por que? Se elas estão no mundo dos sonhos e o corpo não reflete esse mundo da magia? Se fosse assim todos pulariam de alegria nas ruas por apenas pensar em algo que desejas.

      A mente das pessoas normais só encontra a iluminação, felicidade ,liberdade através das realizações “mundanas”
      por que só assim o corpo estará apto para prosseguir e aceitar algo profundo.

      Vai lá na Africa e dê uma hóstia para uma criança morrendo de fome, diga que Deus irá saciar sua fome, ou melhor, ensine a melhor meditação de BUDA para ela, vc se sentirá tão triste porque essas coisas não serviram para nada, é mais provável que a criança morra de fome na sua frente do que Deus ou Buda ajudar ela a atingir a iluminação.

      Jesus era “jesus” por que tinha poderes sobrenaturais, isso já torna uma pessoa feliz. Buda foi iluminado Porque era rico pra carai, ele aproveitou bastante a vida pra depois do corpo já saciado ir pregar seu conhecimento. Por onde andava Jesus entre os 12 e 30 anos? Aproveitando pra KRAleo a vida, aproveitou tanto que até aprendeu a voar…

      Então essa é minha “deixa”…Todos nós e “tudo” são só ilusão, a única coisa real é o planeta terra e o universo. =/

      Perguntas:
      1-O que acontece qnd alcanço o 8 nível?
      2-A vida é baseada do Acaso? Probabilidade? Sorte? Criação de Deus? Aleatoriedade? No que vc acredita.

      3-Para mim o mundo real é aquele que pode ser tocado. Mas alguém diz -o ar não pode ser tocado e existe. Sim!
      Mas há como provar isso e o ar dentro de um recipiente pode ser manipulado e tocado. Os Deuses, Demônios nem com tecnologia avançado tem como provar isso. Seria uma simples energia de casualidade?
      Se aconteceu algo ruim, então é o capeta. Se aconteceu algo bom, então é obra de Deus. Como fugir dessas interpretações e saber qual é a verdadeira?

      Ps: Não quero convencer ninguém a deixar de acreditar ou apoiar a afiliar-se em crenças ou dogmas. Apenas quero que me mostre a verdade e me faça enxergar que estou errado. Obrigado
      Abraço

  • “Esses fenômenos sobrenaturais não seriam traços de esquizofrenia? Pois eu nunca vi milagres “paranormais” conseguirem curar um paraplégico =(“

    Excelente questão, Diego. Eu também nunca vi buracos negros, na verdade nem os equipamentos de messuração da ciência os viram, mas matematicamente dizem existir, por mais que violem –e os cientistas ignoram esse fato – a relatividade, mas insistem que existem. Atualmente estão mudando de cores, de negros para cinzas, segundo o Físico cadeirante encolhidinho, Hawkins. ;) ou seja, é uma questão dogmática, ou axiomática, acreditar se algo, científico ou espiritual existe ou não. :D
    Dito isso, não são. Sonho que se sonha sozinho é esquizofrenia, sonho que afeta realidade alheia, bom é realidade consensual! :D

    Jim Nance, que treinou com Chunyi Lin, via telefone emitindo chi fez algumas curas ‘milagrosas’ em pessoas aqui no brasil para me ajudar. :D Tenho pessoa próxima minha, não paciente meu d medicina chingling, que foi curado de doença incurável no cérebro pelo mestre Chunyi Lin. Nem o neurocirurgião entendeu oq ocorreu! :D Em Londres, documentado, um paraplégico voltou a andar após emissão de chi feita pelo Chuniy Lin. Há pelos menos 5 casos de HIV+ que eu sei que se reverteram para HIV- com emissão de chi feita pelo Chunyi Lin.

    Pena que o único artigo científico comentado sobre o chunyi lin é d um trabalho em pessoas com dores crônicas feito na clinica mayo, trabalho que infelizmente não seguiu todos protocolos necessários. Mas não importa. Trabalhos científicos financiados pelo governo comunista na china para provar que isso tudo é impossível, feitos com o mestre que curou chunyi lin e o colocou nesse caminho alquímico, o Dr.Yan Xin, não são aceitos no ocidente, pois os céticos presos ao dogma materialista reducionista afirmam que os métodos científicos chineses não são confiáveis. :D
    Mas isso é raro. Como eu lhe disse, muitos dos que se dizem ou são chamados de “iluminados” são charlatões de primeira linha. E muito milagreiro usa apenas poder de sugestão que induz a cura via o misterioso efeito placebo. Mas se o placebo funciona vez ou outra além do que nos é permitido saber pelas farmacêuticas, ok.

    Mas, como disse, um mestre real é raro. Veja só, no caso do mestre Chunyi Lin, foram 12 anos de treino diário para primeiro, purificar a mente, e obter o que no budismo chama-se de Dharmakaya, e depois treino intenso para transformar seu próprio corpo (que até buda dizia ser o mais difícil, pois o corpo não é controlado pelo sétimo nível de consciência (mente pura/vazia) e sim pelo oitavo nível de consciência) e então obter o que os budistas chamam de Shambhogakaya. No taoísmo o Shambhogakaya é o equivalente ao “corpo de arco-íris”, entenda como um corpo holográfico, que é o estágio de imortal, ou criança cósmica, ou xian. Quem obtem Dharmakaya, a purificação da mente, atinge a iluminação, que é o estado perpétuo de paz e alegria, seja lá a merda que lhe ocorra. Quem atinge Shambhogakaya, atinge a liberação, ou o que no taoísmo é classificado como união do seu espírito com a fonte de tudo que há no wuji (percepção sem forma). Pouco se fala disso no budismo, pois o foco do budismo, principalmente do Zen japonês é apenar chegar ao ponto de desenvolver Dharmakaya, mente pura enquanto iluminação. Pois Shamhogakaya, o corpo holográfico ‘imortal’ é a ultima fase do videogame, e sem direito a atalho “god give me all” :D
    Exemplo clássico de quem atingiu Dharmakaya é Ramana Maharshi. Mesmo na merda, com câncer violento o comendo todo, manteve serenidade, paz e, surrealmente, alegria. Ele não mais se identificava com seu corpo e as sensações do mesmo. Estava livre, ainda que ligado a ele. Mas não conseguiu transforma-lo. Não tinha controle sobre ele. Isso não tira em nada o valor dele, pois ele atingiu estágio que muito suposto iluminado nunca atingirá.

    Toda tradição hindu, até chegar ao budismo, sempre valorizou isso como estágio máximo, atingir o sétimo nível de consciência, que é tido como a identificação com o conceito de “dEUs”, “eu e deus/brama somos um”. Buda continuou e foi além, eis sua radicalidade dentro da história religiosa indiana, desenvolvendo tb o shambhogakaya, criando um corpo holográfico, não-local (por sinal muito mais prático que o conceito de criação de corpo holográfico da religião da ciência, o transhumanismo, onde seu suposto corpo holográfico será local e artificialmente não-local onde houver “servidores” para projeta-lo :D)
    Se você prestar atenção, o transhumanismo, do papa Ray Kurzweil, prega o mesmo que o budismo esotérico do tibet (influenciado pelo taoísmo e xamanismo da tradição bon) e o a alquimia taoísta (neidan) pregam: tornar a consciência individual imortal via um corpo holográfico (corpo de luz, arco-íris, etc).
    O problema é, como diz O Dr.Nicodelis, a mente não é computável. Holografias tem seu limite de quantificação no princípio de incerteza de tempo X frequência (não confundir com o de posição e momento famosão na mecânica quântica).

    Ou seja, pratique a sério, ou continue com seu atual paradigma. :) Quem sabe você chega até o sétimo nível do videogame cósmico e com isso decida investir um pouco no oitávio nível!? :D
    “Acredito que a mente seja apenas uma cama elástica onde o corpo é afetado, a mente absorve e força o corpo expressar tal fato.”

    Diego, a não-localidade da mente, aos poucos vai sendo aceita pela ciência. Você talvez conheça a teoria Orch OR do matemático e físico inglês Roger Penrose e do anestesiologista americano Stuart Hameroff. Recentemente ouve a descoberta de que há vibrações quânticas nos micro túbulos dentro dos neurônios E que essas vibrações podem se expandir além do cérebro via ultrassom. O que permitiria que a mente expanda-se além de sua suposta prisão dentro do cérebro. Lentamente a ciência vai compreender o que Buda e o Taoísmo haviam descoberto empiricamente há milênios.

    Acreditar ou não acreditar não faz diferença, só a experiência direta pode lhe responder. Até pq, caso Dr.Nicodelis esteja certo, sendo a mente não computável, e como a teoria Orch OR de Penrose e Hameroff propõe, as vibrações quânticas dependem de séries enarmônicas, isto é opostos complementares assimétricos, e isto é algo que nossa linguagem matemática não consegue computar sem alterar, pois na base da matemática há um principio chamado Anel Comutativo, onde tudo, sendo tosco, para ser manipulado deve ser simetrizado –dai, entre outras coisas, o assombro que a ciência atual tem com o fato de o universo existir devido a uma assimetria inicial, além da presença de assimetria em vários fatores chaves da manutenção do mesmo. Assimetria que é vista como anomalia. ;)

    “Exemplos banais: Coloque a mão no fogo, e pense em Neve. Ta bom, o que vai acontecer? “NADA” e continua se queimando! Você pensar em neve não vai refrescar a sua mão.”

    Se você colocar a mão no fogo, com certeza irá se foder! :D um causo engraçado, uma vez eu estava acendendo a churrasqueira na casa de minha esposa, para fazer defunto assado para o povo comer –eu só como mato e fruta e água :D. O fogo foi muito alto, e um amigo me empurrou com medo, caiu álcool em minha mão, e fogo nela! :D :D :D queimou pra caralho! Queriam me levar para o hospital. Eu fui para um canto, e usei técnica clássica de visualização e re-direcionamento de chi ali. Em poucos minutos minha mão estava nova em folha, sem aquela pele queimada, rosada, em carne viva.

    É esquizofrenia? Não. Todos viram. Ocorreu. Mas qualquer um consegue? Sim, desde que treine a ter uma mente vazia e com isso poder direcionar o chi (misto de ultrassom vindo da medula óssea e potencial eletromagnético de suas células).

    Eu treino há 14 anos. Hoje pratico 6horas por dia. Já pratiquei mais. Me alimento de comida extremamente alcalina (fluidos alcalinos permitem que ultrassom trafegue com mais facilidade pelo corpo). E não sinto nenhuma falta de ser como eu era antes, um “humano normal”. :D e ainda, já que tem apego ao sexo, como dizia o sexto dalai lama, “não fico uma noite sem uma namorada”, e trepo com prazer e sem perder meu jing (energia eletroquímica, no caso via ejaculação, e acredite, orgasmo sem ejacular é mil vezes melhor, já dizia o grego que virou mulher! :D :D :D)

    Ainda sobre o fogo, e gelo, deixou abaixo uns exemplos clássicos recentes:
    Já ouviu falar dos monges tibetanos que ficam nus na neve, não queimam a pele, pois geram calor interno usando meditação com foco em uma energia chamada TUMMO? Tummo é o equivalente ao chi chinês/taoísta/chan.
    Veja esse homem, que treinou essa técnica tibetana de tummo, Win Hof. Ele consegue ficar em frio extremo, gerando calor interno e espalhando pelo corpo, como consegue ficar no deserto do saara, sem água, fazendo o inverso, refrigerando o corpo e criando uma hidrólise reversa na saliva! :D
    sciencedaily.com/releases/2011/04/110422090203.htm
    youtube.com/watch?v=nRsNh0eB-Io
    esse vídeo do Win Hof vale ser visto. :D pois é FODA você obter habilidades via samadi e ser censurado pela mente e atos e ‘paralaxe cognitiva’ tanto de pessoas que se classificam como ‘espirituais’ como as q se classificam como ‘céticas’. :D Passei por isso por anos. E a gente até se sabota por um tempo! Depois é só continuar a cultivar, q os resultados monstram quem tá certo e quem é bobão! ;)

    Mas agora, pense na teoria do Hameroff e Penrose sobre as vibrações quânticas nos micro túbulos neuronais. Como sugere a pesquisa feita com Wim Hof, começam a crer que seja possível a mente influenciar o sistema nervoso. Mas vai além disso, como reais mestres de chikung demonstram. Esse é um dos princípios de auto-cura praticando sistemas de cultivo de chi REAIS (90% dos sistemas chineses são falsos!)
    Há um vídeo famoso na internet, do John Chang. O vídeo é cafonão, mas Chang é real, troco ideia com o último aluno ocidental dele, que mora nos EUA.
    youtube.com/watch?v=oAreYPmdFMo

    ou esse do ‘MR.Elektro”, conheci esse vídeo pois o autor do documentário, eu o conheci em um fórum sobre hackeamento de uma das câmeras que eu uso para filmar! :D
    vimeo.com/62013952

    O que todos eles tem em comum? FOCO. Se você obtem uma mente vazia (pura) via meditação, e começa a mapear o fluxo eletromagnético (e informacional) em seu corpo depois de obter uma mente pura (vazia), você começa a obter esses poderes. Primeiro atinga o nível de Samadi constante. Êxtase de paz e alegria infinita permanente enquanto você existir :D. Dai essas coisas começam a vir. Ainda sim, isso é pré-escola! O objetivo maior e quase impossível é desenvolver corpo holográfico.

    “Entre na jaula de um leão, a sua mente SOME, DESAPARECE o seu corpo junto com seu instinto animal, vai fazer vc correr mais que o Bolt.”

    Mais uma vez, você fala por você, seu estágio atual, suas limitações via o paradigma que utiliza para moldar sua existência. E sim, é isso o que ocorrerá com você hoje do modo que você é. :)

    “Tudo vem de fora, apenas agarramos “tal coisa” e redirecionamos em outro ambiente e tempo. Não existe isso de dentro pra fora.”

    mais uma vez isso é sua opinião. Os links que deixei acima demonstram que é apenas verdade para você e sua mente dispersa e indisciplinada. :)

    “Quando vê uma pessoa sofrendo, seu corpo começa a tremer, sua pressão aumenta e a mente recebe o impacto com sentimento de revolta, que por sua vez é refletido com palavras.”

    Mais uma vez isso é sua opinião. Demonstração que sequer compaixão, o ato de sofrer junto você desenvolveu ainda. Lembro uma vez, nadando no mar, minha companheira resolveu me seguir, mas ficou ficou presa num corrente de água, e começou a se afogar. :D :D eu ali vi e fui correndo tira-la de lá, mas a corrente tinha um redemoinho muito forte sob nós, e eu não conseguia sair dali com ela, ela começou a se afogar, eu a levantava, e ela afundava, e comecei a engolir agua junto com ela. E tinha duas opções, sair e deixa-la morrer, ou ficar ali tentando até morrer junto! Lembro que eu pensava, “q merda, vou morrer afogado, q ridículo!” :D dai depois d vários minutos, com ela já quase inconsciente, um surfista apareceu do nada, era uma praia afastada, em ubatuba, veio e a colocou na prancha, e eu segui atrás nadando. Ela quase morreu, e eu por compaixão não podia deixa-la. Tive outros momentos de diminuição de mim mesmo por outros, estranhos até, e isso se deve por ter atingido um bom estágio de mente vazia, Diego, logo, sinto por você e sua falta de compaixão pelo próximo. Espero, caso queira, que possa ir além de seu egoísmo. Ele não é natural, é cultivado na educação nossa. É fruto de uma cultura baseada em estresse.
    Veja a diferença entre bonobos e chimpanzés. Você é um chimpanzé, eu, com meditação me tornei um bonobo :D os bonobos, mesmo quando têm pouca comida, compartilham igualmente. Os chimpanzés não, são extremamente egoísta. :D

    “Fique sem sexo, sem água, sem comida, sem andar, feche os olhos, prive todos os seus 5 sentidos. Oque acontece? Irá a loucura, esquizofrenia, catatonismo, ansiedade, entre outra milhares de sintomas, duvido que conseguirá meditar após ficar uma semana sem dormir.”

    Por isso que te indiquei o livro do Tony Wright, com respiração certa e alimentação certa (frutas e verduras cruas) ele ficou 11 dias sem dormir, não sofreu nenhuma dessas coisas que vc diz que são inevitáveis! :D :D :D E tudo monitorado 24h por dia por câmeras! :D
    Eu mesmo quando me encho de chi no dan tien xia (área do intestino delegado e estomago) fico dias, meu recorde até hj foram 40 dias sem comer, só bebendo água! :D e funciono até com mais agilidade, força, e inteligência.

    Durmo por dia apenas 4horas.

    Pq vc dorme? Para atingir o estado de sono profundo. O sono profundo é o método mais antigo e natural de cultivo, de ida à vacuidade. É quando seu corpo se regula e reenergiza. Se você consegue ir a esse estado de vazio, wuji, conscientemente durante seu cultivo, a necessidade de sono diminui extremamente. Um dos mestres do Dr. Yan Xin que citei acima, não dormia por semanas. :D e não demonstrava essas características que você quer que todos tenham para existirem no mesmo patamar que você. :)

    “A mente das pessoas normais só encontra a iluminação, felicidade ,liberdade através das realizações “mundanas” por que só assim o corpo estará apto para prosseguir e aceitar algo profundo.”

    Quanta bobagem, Diego! :D isso não é iluminação, é ansiedade e saciar desejos, que alimentam mais desejos, criando seu inferno pessoal, seu samsara, que por sua vez alimenta essa civilização tosca que está destruindo o planeta todo para saciar o insaciável! :D

    “Vai lá na Africa e dê uma hóstia para uma criança morrendo de fome, diga que Deus irá saciar sua fome, ou melhor, ensine a melhor meditação de BUDA para ela, vc se sentirá tão triste porque essas coisas não serviram para nada, é mais provável que a criança morra de fome na sua frente do que Deus ou Buda ajudar ela a atingir a iluminação.”

    Como você sabe que ensinar anapana, vipassana, pequeno universo, esqueleto branco, não irá alterar o funcionamento do sistema fisiológico delas, se você sequer pratica e experimenta os efeitos dessas práticas? Isso não é ser hipócrita? :D

    “Jesus era “jesus” por que tinha poderes sobrenaturais, isso já torna uma pessoa feliz. Buda foi iluminado Porque era rico pra carai, ele aproveitou bastante a vida pra depois do corpo já saciado ir pregar seu conhecimento. Por onde andava Jesus entre os 12 e 30 anos? Aproveitando pra KRAleo a vida, aproveitou tanto que até aprendeu a voar…”

    Sobre Jesus, não sei, pode ser que você esteja certo, não sou cristão e meus conhecimentos sobre o cristianismo são poucos! :D Já sobre buda, quanta bobagem! :D Ele não se iluminou por ser rico. :D ele abdicou de tudo isso e foi, como bom yogue, treinar pela índia várias técnicas até encontrar as q melhor funcionaram e com elas ir ao limite delas. E não precisa ser rico para isso. Os mestres Chunyi Lin, Jim Nance tb não são ricos! Jim Nance durante seu treino com chunyi Lin morava em seu carro e vivia de dinheiro que achava no chão pelas ruas! :D você realmente não sabe o que diz! :D

    “Então essa é minha “deixa”…Todos nós e “tudo” são só ilusão, a única coisa real é o planeta terra e o universo. =/”

    Caríssimo Diego, se somos ilusão, o que nós, enquanto ilusão percebemos, é também ilusão! :D :D :D :D :D Como você, enquanto ilusão pode dizer que o que percebe, via suas características ilusórias é real? :D
    “1-O que acontece qnd alcanço o 8 nível?
    2-A vida é baseada do Acaso? Probabilidade? Sorte? Criação de Deus? Aleatoriedade? No que vc acredita.”

    Eu não acredito em nada. Eu só medito, e colho informações que tornem mais fácil expressar o que experimento, transformar minha “Qualia” em quantidade via pensamento formal (linguagens, imagens) para quem se interessar.

    Que saber oq ocorre qdo alcançar, e SE alcançar o oitavo nível? CULTIVE-SE!

    Quer saber se há ou não há dEUs? CULTIVE-SE!

    Quer saber se tudo é acaso ou se há uma harmonia inerente no universo, bom segundo o Dr. Erik Verlinde, físico teórico holandês, há grandes possibilidade de o universo ser governado por negentropia, logo ser altamente organizado, e que contenha como força fraca entropia, e a gravidade não seria uma força por si só, mas consequência dessa entropia contida numa negentropia cósmica. Mas ele é como o físico cadeirante encolhidinho, teórico! :D então, CULTIVE-SE e torne-se não-local, e talvez vc venha a obter essas respostas em primeira mão tb. ;)

    “Mas há como provar isso e o ar dentro de um recipiente pode ser manipulado e tocado. Os Deuses, Demônios nem com tecnologia avançado tem como provar isso. Seria uma simples energia de casualidade?
    Se aconteceu algo ruim, então é o capeta. Se aconteceu algo bom, então é obra de Deus. Como fugir dessas interpretações e saber qual é a verdadeira?”

    Entendo sua preocupação, e ela é genuína!

    Primeiro, tudo que ocorre é devido ao jogo de causa e efeito. Eu faço algo, eu recebo algo de retorno. Ponto. Se sou influenciado por algo invisível, maior, menor, bom, mau, é minha responsabilidade, pois EU não domino minha mente, eu não me conheço e me corrijo.

    Sobre provar, veja bem, vivemos no mito da ciência. Ela não prova, ela descreve. E o que ela não pode descrever, assumimos ser falso ou inexistente.

    Não vou me alongar, mas a chave para compreender os limites da ciência está na teoria musical oriental (a mesma que se faz presente nas vibrações enarmônicas nos micro túbulos nos neurônios :D) onde tudo nasce de opostos complementares, mas assimétricos (ressonância da razão de 2:3 com 3:4, na música taoísta, lu/intervalo yang e lu yin) São não-comutativas, assimétricas, como a natureza se demonstra, e difíceis de serem quantificavais, pois a matemática tem como principio básico o anel comutativo, e é via a linguagem matemática que computamos e interpretamos muito do que é obtido via o método científico atual.
    Assim, é válido saber que a sacro-santa ciência tem valor instrumental inquestionável para nossa atual civilização –seja isso bom ou ruim, depende do ponto de vista! :D Mas ao mesmo tempo é bom saber que nem tudo pode ser ainda (ou algum dia) demonstrado por ela. Lembre-se sempre do teorema de incompletude de Godel, a grosso modo estuprando-o e aplicando-o fora de sua origem, você não pode compreender um sistema totalmente enquanto estiver dentro dele. :)

    Agora, caro Diego, o importante.

    Vou deixar no dropbox um material para você. Se quiser pratica-lo, use-o.
    Vou deixar o seguinte:
    1.um guia para o Esqueleto Branco usado como a meditação mais foderosa pelos budistas zen chineses.
    2.Um áudio com o pequeno universo taoísta. Técnica se praticada corretamente, tão poderosa quanto o Esqueleto Branco.
    3.Um vídeo com o chunyi lin ensinando uma técnica de chikung poderosa e que funciona, mais um manualzinho sobre ela, leia-o sabendo que é escrito com foco em pessoas doentes, mas somos todos doentes, de um modo ou de outro enquanto não calamos a mente! :D

    Se resolver pratica-los, não para ter pequeno alívio no dia a dia, indico o seguinte:
    1.Se for praticar o esqueleto branco, primeiro pratique um mês de anapana, do modo que o Mestre Nan Huai Chin ensina no vídeo que linquei no comentário anterior, ou seja, você inspira pelo nariz, pausa por um tico de tempo e foca a mente nessa pausa, depois expira pelo nariz, pausa a respiração e foca um tico de tempo nessa pausa. Isso irá começar a lhe dar foco, e a acalmar os pensamentos que fluem em sua mente. É necessário isso, ter FOCO e mente relativamente calma, para se poder então praticar o Esqueleto Branco. E se resolver seguir com o esqueleto branco, tire três meses para pratica-lo duas vezes ao dia no mínimo, com intervalo de 1 hora entre as sessões, e praticando no mínimo 40minutos por sessão e no máximo 1 hora (vc é iniciante) por sessão, e durante esses três meses não trepe, não se masturbe, e se conseguir, não pense em sexo, afinal é como dizia Ramana Maharshi, sexo, não pense, pratique ou não pratique, mas não pense! :D
    2.Se optar por praticar o pequeno universo, use a técnica de respiração do anapana, inspire. Segure a respiração um tico. Expire. Segure. Inspire. E foque sua mente, e de olhos fechados olhe para a frente, no escuro, principalmente no momento em que seguirar a respiração. O chi irá com o tempo começar a fluir com mais intensidade e com pouco tempo de prática. Mesmo assim, um anapana por um mês não lhe fará mal, só bem.
    3.Se praticar o chikung ensinado pelo chuniy lin, veja bem, o vídeo é só para demonstração. O ideal é praticar o mais lento possível. Quanto mais lento, maior o efeito, e durante a prática o mesmo esquema de respiração, inspire, segure um tico, expire. Com o tempo essa respiração se torna natural, e sua mente irá se purificar mais e mais, e quanto menos você tiver pensamentos aleatórios durante as práticas, mais rápido o chi irá se acumular e começar a transformação de seu corpo e mente.
    Leia os manuais da técnica que for praticar, e siga as instruções. Se não seguir, pode ter efeitos colaterais. Se seguir e respeitar as práticas, e persistir, e pratica-las diariamente, obterá os resultados com o tempo.

    Esqueleto Branco:
    dropbox.com/s/po09xp4fd1bz02d/Special%20Report%20Skeleton.pdf
    Audio guia para o pequeno universo:
    dropbox.com/s/l1z5gpaq5y1awkr/01%20-%20Sitting%20Meditation%20-%20Small%20Universe.flac
    ChiKung da primavera:
    dropbox.com/s/5m4uctlvgvo9ept/2869215-Qigong-Spring-Forest-Level-1-Qi-Gong-Manual.pdf

    dropbox.com/s/qanox9q4whaw3wk/chikung.wmv

    Biografia do Chunyi Lin, tirando o relato pessoal, há informações interessantes para entender melhor o processo de cultivo no corpo e mente.
    dropbox.com/s/tpkayr1q45go3uc/Born%20A%20Healer%20ebook%20-%20Chunyi%20Lin-Qigong-Paul%20R.%20Scheele%20-%20C%C3%B3pia.pdf

    (e se praticar a sério, e começar a sentir uns ‘cracks’ na altura do atlas, descalcificação dass amidalas em seu cérebro, e a ver cores pulsando com os olhos fechados, talvez possa compreender o conteúdo desse clássico e então dar o passo final em sua prática, mas lembre-se, esse é o livro de cultivo mais perigoso que existe, é o pequeno universo levado ao extremo, se praticar errado, chances de até morrer:
    dropbox.com/s/om4nrztpdt4c3la/Lu%20K%27uan%20Yu%20-%20Taoist%20Yoga%20-%20Alchemy%20and%20Immortality.pdf )

    Tudo se resume à prática, teorizar não vai mudar nada, Diego, tudo se resume a pratica e à prática de modo correto. Crenças e Dogmas são denominacionais. A prática é não-denominacional. Ela é universal, ela está associada a sua fisiologia e sua mente, e ateu, deísta, humanista, cristão, budista, taoísta, jainista, zoroastrista, discordiano, gnóstico, etc, etc, ela vai funcionar do mesmo modo se feita corretamente, com disciplina, diariamente. Crer não é saber. Crer não é experimentar. E quem experimenta, não precisa mais crer. ;)

    Não respondi todo sua msg, pois isso já me tomou um tempão! :D e vou ficar por aqui. O que tinha a compartilhar com vc compartilhei! Desculpe-me a rude honestidade. :D Se quiser saber qual é, pratique a sério. Se não, continue com suas crenças e as limitações à sua mente e sua fisiologia que elas lhe dão, se isso for o que lhe faz sentir-se bem no mundo.

    Abraço chingling cósmico e uma linda vida com seja qual o paradigma que escolher seguir! :)

    • Pohha Cósmico, eu me curvo aos seus pés! Peço perdão por ter sido um idiota.

      “Diego, logo, sinto por você e sua falta de compaixão pelo próximo. Espero, caso queira, que possa ir além de seu egoísmo. Ele não é natural, é cultivado na educação nossa. É fruto de uma cultura baseada em estresse.”

      Você chegou em um ponto primordial em minha vida meu caro amigo. Não posso ir adiante pois estou preso em uma faca de dois gumes. É phoda eu lhe contar isso pois tenho esse defeito de acreditar nas pessoas e sempre me fodo, mas desta vez vou arriscar tudo e vou me abrir perante a vc e todos que estiverem lendo.

      Eu estou sendo muleta “literalmente” para certas “pessoas”, até aí sou um “egoísta interno” pois ajudo essas pessoas e nunca penso em mim, e ninguém se importa comigo. tenho certeza de que estou sendo usado! Estou ansioso, estressado, infeliz e sem liberdade para fazer o que eu quero, porém me mantenho paciente pois sei que estou ajudando um grupo de pessoas, estou levando todas essas pessoas nas Costas e não aguentarei por muito tempo. Estou prestes a tocar o “phoda-se” para tudo e ir em busca da minha liberdade, paz e felicidade. Mas sei que se fizer isso, serei considerado um EGOÍSTA, causando problemas para não só uma, mas sim, várias pessoas.

      Aí me encontro no X da questão. O que eu faço nessa m3rd4 dessa minha vida? Vou ser um egoísta interno infeliz que ajuda pessoas? OU eu vou ser o filho da put4 egoísta mais FELIZ dessa minha VIDAAAAAAAAAAAA?

      Agradeço um zilhão de vezes, e que você tb tenha uma linda vida iluminada. Um grande Abraço de coração, caso não nos vejamos mais, um maravilhoso dia, uma bela tarde e uma ótima noite, e sonhe com os anjos. Me deseje boa sorte, Adeus. ;D

    • Cósmico, o material que vc ofereceu não tá mais online. Se puder repostar, seria ótimo!
      Queria trocar uma idéias com vc. Se puder passar um email…
      Abraço

  • Eu que lhe peço perdão, Diego, quem sou eu para, baseado em um comentário e uma opinião sua, defini-lo como egoista? Vergonha.

    Só posso lhe dizer uma coisa por experiência pessoal, encontrar paz pode talvez ter mais valor do que felicidade e infelicidade.

    Boa sorte com seu dilema, uma hora ou outra todos os teremos.

  • Gostei muito dessa parte:

    “Tudo se resume à prática, teorizar não vai mudar nada, tudo se resume a pratica e à prática de modo correto. Crenças e Dogmas são denominacionais. A prática é não-denominacional. Ela é universal, ela está associada a sua fisiologia e sua mente, e ateu, deísta, humanista, cristão, budista, taoísta, jainista, zoroastrista, discordiano, gnóstico, etc, etc, ela vai funcionar do mesmo modo se feita corretamente, com disciplina, diariamente. Crer não é saber. Crer não é experimentar. E quem experimenta, não precisa mais crer. ;)”

    Como o comentário é gigante, talvez algumas pessoas não tem chego ali. Repito aqui então. Talvez valha até elaborar mais?

    Obrigado, Cósmico. E obrigado Diego.

    Um abraço grande,
    Nando

  • Amei, amei amei!!! Não só o artigo como os comentários!! Muito bacaca, uma troca realmente enriquecedora. Tento praticar a anos, ainda não saí do lugar…. fico só no tentar para me auto-enganar que estou fazendo algo….Como no exemplo do 20-30 minutos uma vez por dia.
    E outra coisa: como arrumar um mestre nos dias de hoje? Fico pensando em uma frase que li: “quando o discípulo está pronto o mestre aparece”. Será este o caminho para encontrar o mestre?

    Gratidão Nando, Vagabundo Cósmico e Diego

    Abraços,
    Danielle

  • Muito bom! Queria compartilhar algo com vocês se não se importarem : Minha vida é um completo caos! principalmente em relacionamentos. Após me questionar sobre oque acontecia , o porque disso e aquilo, descobri esse caminho da espiritualidade ou evolução pessoal ( não gosto de dar nomes a isso ) e tudo mais. Comecei a estudar, lia muito e quando cheguei a ler OSHO e logo em seguida o poder do agora , algo muito intenso, muito divino aconteceu e eu não sei explicar e nem consigo voltar a sentir aquele estado novamente! não tenho palavras para descrever ! durante a leitura que fazia, senti uma sensação de extrema leveza , de um silencio interno, um ahh! que nunca antes senti! não sei. Só sei que aquele estado ficou presente por alguns dias e logo “desapareceu” digamos assim. Estou buscando essa paz novamente ou um modo que se torne continuo. Acredito que alguns aqui já devem ter tido essa experiência e eu só queria compartilhar oque vivenciei. OBRIGADO!

    • Bem-vindo, Julio! Sim, algumas pessoas que lêem e participam aqui já tiveram experiência parecida, de vez em quando há boas conversas sobre isso. Boa viagem de descoberta e obrigado por compartilhar!

      Namastê,
      Nando

Deixe uma resposta para Rafaella Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *