E se pudéssemos perguntar ao sábio indiano Nisargadatta Maharaj: O que eu devo aprender na vida?

A pergunta foi feita a Nisargadatta Maharaj (1897-1981) e a resposta registrada no livro “I Am That” (Eu Sou Aquilo, 1973), capítulo 29, por Maurice Frydman, que traduzia para o inglês as perguntas feitas e respondidas por Maharaj geralmente na língua nativa Marathi (de Bombay, na Índia) — a tradução para o português foi feita livremente por este blog. Em praticamente todas suas respostas Sri Nisargadatta trazia seu ensinamento central: “Desista de todas as outras perguntas menos uma: quem sou eu? E para saber o que você é, você deve saber primeiro o que você não é”. Segundo seu ensinamento, esse é o conhecimento que permite a resposta abaixo ser executada e vivida de fato.

Entrevistador: O que eu devo aprender?

Sri Nisargadatta Maharaj: A viver sem auto-preocupações. Para isso você tem que conhecer seu verdadeiro ser (swarupa) como indomável, destemido e sempre vitorioso. Assim que você souber com certeza absoluta que nada pode lhe preocupar além da sua própria imaginação, você vai desprezar seus desejos e medos, conceitos e idéias e viver somente pela verdade.

(Sri Nisargadatta Maharaj, “I Am That”, cap 29)

//////////

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo capital.

1 Comentário

  • Quando sei não penso, quando penso não sei. O saber é expressão da consciência, o pensar é expressão da mente. A poderosa força que nos desvia da consciência para a mente é a imaginação. Só é possível despertar (voltar do pensamento para a consciência)quem sobrepuja a imaginação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *