9 grandes pensamentos de Padre Antônio Vieira, de obras como “Sermões” e “As Sete Propriedades da Alma”

Só de sermões são mais de 200, e de cartas 500, e uma pequena seleção dessa preciosa obra segue abaixo com nove belas frases e citações do grande orador e filósofo cristão do Século XVII, o Padre Antônio Vieira (1608-1697). Nascido na Freguesia da Sé, em Lisboa, o padre se mudou para Salvador, no Brasil, aos seis anos de idade, e em solo brasileiro viveu 52 de seus 89 anos, fazendo parte da Companhia de Jesus e aqui escrevendo boa parte de suas cartas e sermões. Conhecido por sua eloquência e inteligência, dominava o latim já aos 17 anos, estudou Matemática, Lógica e Metafísica, foi professor de Retórica e teve papel político nos confrontos entre Portugal e Holanda – teve, também, relações com a Inquisição, sendo por dois anos escrivão, e, depois, um contestador, chegando a ser acusado, encarcerado e absolvido.

A qualidade lógica e a força dos princípios que as nove frases abaixo apresentam dão uma pequena idéia do poder que Padre Antonio Vieira deve ter exercido em sua época, influenciando políticos e até o Papa. Além disso, foi grande defensor de índios e judeus, e também se envolveu com escritos proféticos, no inconcluso Clavis prophetarum, que viria a ser publicado em parte no livro “História do Futuro” (1718).

As frases estão no livro “Citações e Pensamentos de Padre Antonio Vieira” (Casa das Letras, 2010), que traz 650 citações, 170 textos temáticos distribuídos por 220 temas, “numa seleção que eleva o leitor a uma serenidade alicerçada na desmistificação das utopias do mundo, complementada com uma visão lúcida, acutilante e ainda válida, dos costumes dos portugueses”.

//////////

CITAÇÕES E PENSAMENTOS DE PADRE ANTONIO VIEIRA” [TRECHOS] Por Padre Antonio Vieira

“Pelo que fizeram se hão de condenar muitos. Pelo que não fizeram, todos”. (Sermões, “Julgamento”)

“De um erro nascem muitos, e sobre fundamento tão errado nunca houve edifício certo”. (Documentos, “Erro”)

“Tudo aquilo que se faz para os olhos dos homens, ainda que se faça, não se faz”. (Sermões, “Exibicionismo”).

“Mal é dizer mal, mas depois de o haverdes dito, dizerdes ainda que dizeis bem, é um mal maior sobre outro mal, porque é estar obstinado nele.” (Sermões, “Mal”)

“A razão por que não achamos o descanso é porque procuramos onde ele não está” (Sermões, “Descanso”).

“Bons exteriores com mau interior são hipocrisias”. (Sermões, “Hipocrisia”)

“Humildade essencialmente é o conhecimento da própria dependência, da própria imperfeição e da própria miséria”. (Sermões, “Homem”).

“O avarento chama pródigo ao liberal; o covarde temerário ao valente; o distraído hipócrita ao modesto; e cada um condena o que não tem, por não confessar o que lhe falta.” (História do Futuro, “Julgamento”).

“A maior parte do que sabemos, é a menor do que ignoramos.” (“As Sete Propriedades da Alma”)

//////////

Com o compartilhamento de Dauro Veras.

Assuntos desse conteúdo
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

6 Comentários

  • O ano passado foi lançado livro “O Poder Erótico – Diários e cartas de Cristina Vasa, rainha da Suécia, e do padre Antônio Vieira” da escritora e historiadora austríaca Glória Kaiser.
    2 mentes brilhantes dotadas de grande inteligência. (Greta Gabor – “I want to be alone” – a interpretou no cinema com algumas ‘alegorias’).

    Certos historiadores insistem no platonismo desse amor. (sobre ela pesa a suspeita de ter nascido hermafrodita). De qualquer forma os 2 têm uma biografia de botar muitos enredos de ‘novelas’ no chinelo. (vale uma olhada)

    Ele pregava para índios, defendia judeus, batalhava pela abolição da escravatura, era um exímio orador, cortesão e diplomata. Alguém, também, definido como:”Nem português, nem brasileiro; Vieira era inteiramente jesuíta” e (mesmo assim), de quebra, escrevia sobre:

    “AMOR E TEMPO
    Tudo cura o tempo, tudo faz esquecer, tudo gasta, tudo digere, tudo acaba.
    (…)
    A razão natural de toda esta diferença é porque o tempo tira a novidade às coisas, descobre-lhe os defeitos, enfastia-lhe o gosto, e basta que sejam usadas para não serem as mesmas. Gasta-se o ferro com o uso, quanto mais o amor ?! O mesmo amar é causa de não amar e o ter amado muito, de amar menos.”

    enquanto a ‘Santa Inquisição’ corria solta …
    Ele merece cada folhinha de louro pousada sobre sua fronte e sua obra, cada Post que se fale sobre ela, para muitos.
    Grata e boa sorte, Norma

    (“A maior parte do que sabemos, é a menor do que ignoramos.” – As Sete Propriedades da Alma)
    – É verdade, Seu Padre, mas estamos nos esforçando para diminuir o abismo… Pisc*
    Nac?

  • A este o tempo não acaba. Estilista mor da língua, trazia na sua alma a ideia do Reino do Espírito Santo, onde o Quinto Império floresceria, mas de fato vai florescendo… Profeta do dia a dia era ele e todos.
    Portador e percussor do Quinto Principio no homem, nesta fase inaugura o tempo novo, quando ao longo do caminho a razão perde a razão de ser… mas se em pedra se converter, como sal derreterá. Quem olhou pra trás derreteu. Naquela hora era a razão. Agora será a intuição plena. Os códigos disciplinares são também essas regras simples do Gigante Vieira.
    Os obstáculos, esses, impostos pelos sabotadores da liberdade e da democracia.
    Os políticos das trevas, que reinam à luz do sol, onde os bons cedem de cabeça baixa… Ele nunca cedeu, e as provas, ei-las acima!

  • Acho eu, caro Cicero, que a liberdade faz parte do livre arbítrio relativo. Desde que respeitadas as leis “justas”, naturalmente.

    Por essa razão, quem ensina as regras da boa educação e aponta os erros sem acusar ninguém é um bom homem e merece estar aqui, com esse Gigante chamado Vieira…

    Também não me parece errado imaginar que onde existe uma vontade individual imposta a uma coletividade não seja absolutamente negativa.

    Todavia, e ainda assim os bons de espírito libertador farão do silêncio a sua forja e laboratório, e como é sabido, tanto se cria com as mãos quanto com o pensamento. Aliás, dizem os mestres que as obras feitas com as mãos ruem muito mais rápido que as formas mentais, havendo mesmo quem defenda a ideia de que um planeta A habitado ao passar num espaço antes ocupado por outro planeta B onde a inteligência fora exercida, o contingente de A será beneficiado com aquela criação mental impregnada no éter daquele espaço.
    Por outro lado, Liberdade Absoluta num estágio anárquico também não serve aos propósitos da evolução… e essa é de fato a razão da existência do ser inteligente.

  • Avete davvero un blog ben fatto! Sareste disponibili per uno scambio di post? intendo guest blogging… ho un blog che tratta di argomenti simili, vi ho inviato una mail per scambiarci i dati. Grazie ancora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *