Pra contemplar [25]: “Aotearoa”, curta que mostra o caleidoscópio de beleza da Nova Zelândia, em HD [VÍDEO]

Aotearoa“, um outro nome para “Nova Zelândia” no idioma maori, falado pelos nativos da Nova Zelândia e das Ilhas Cook, no Pacífico, é também o nome desse vídeo de curta-metragem disponibilizado em HD 1080p (clique para mudar a qualidade), e que mostra imagens maravilhosas dessas ilhas no meio do Oceano Pacífico e a 2.000 km do país mais próximo, a Austrália. Filmado por Curt Morgan, mostra paisagens, montanhas e lagos de beleza única de Aotearoa, também traduzida como “A Terra da Grande Nuvem Branca“. A música é “IBEX“, composta por Jamie Ponsigleone e Dustin Varga, e embora ela não tenha uma vibração “solar”, o que fez algumas pessoas estranharem (segundo comentários no YouTube), ela tem uma qualidade “espacial”, interessantemente sombria, que proporciona uma observação diferente desses grandes panoramdas.

Segue o vídeo (10min):

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

7 Comentários

  • Deslumbrante locação.
    Ibex: tinha tudo para casar com às tecnicas modernas das tomadas. Não rolou! (Sombria é a palavra que vem antes de vanguarda, com certeza, para mimm também).
    Eu e uma 1/2 dúzia de gatos pingados (no YouTube) achamos que foi uma ‘explosão’ de efeitos visuais (vai um Dramin, aí?) que de certa forma, prejudicou bastante o curta, pelo excesso. São tomadas de lugares soberbos que não passam a ideia de “Wellcome”. Não acolhem, dizem: Guarda, mantenha a devida distância!
    Seria o caso de MENOS ser MAIS?
    Vou ficar apenas nos “Thumbs up” (NOT).
    Grata pela postagem. Boa Sorte!

    • Hahahaha, também não curti muito os efeitos de caleidoscópio, com a duplicação, Norma. Embora alguns sejam interessantes, por mim poderia tirar todos. Mas a música confesso que gostei, diferente, e talvez por isso também, acho que também é válido analisar esse tipo de imensidão natural com um olhar noturno, soturno, como quem observa um gigante de montanhas e mares e rios cuja beleza e mistério pode não ser, e talvez não deva ser, em alguns momentos, induzida por uma música vibrante e solar.

      Saudações!

  • Nando,

    Ibex é linda. (Vê-se que há um profundo estudo ali).
    Ela é circunspecta (tem pompa). A Paisagem grandiosa. Técnicas e lentes à granel, nas mãos hiper criativas de um cineasta. Tudo junto e misturado é que ficou OVER. A competição acaba virando briga pela atenção de quem assiste. A integração (casamento) teria que ser (p/mim) coeso a tal ponto, que te pedisse uma segunda “assistida” só dedicada à trilha sonora, que tem passagens de transição valiosas e que não merecem ser colocadas em segundo plano por mais grandiosas que sejam as imagens.
    Belo Sábado. Norma

  • Gostaria de compartilhar com os todos os ‘buscadores’ do Dharmablog 2 links, como forma de agradecimento as essas páginas, nas quais tenho aprendido, lembrado e resgatado conhecimentos que foram e são preciosos para mim e que me permitem priorizar o meu equilibrio interno e criar condições para manifestação do meu Ser.

    Hoje são 22 de abril:
    Hoje é o Dia da Terra (nosso planeta merece toda nossa atenção e carinho e a Mãe Gaia – agradece) e apesar de ainda precisamos de um ‘dia’ especial para nos conscientizarmos sobre o meio-ambiente do nosso planeta, para nos lembrarmos que “a proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado”, já dá para sentir mudanças no ar.

    O vídeo foi produzido pelo Greenpeace para celebrar o Dia da Terra, em 2010:

    http://youtu.be/Ep9MFiWXR8M

    +++++++++++
    Estrelada

    http://youtu.be/gJLjxIh5jkE

    Milton Nascimento e Marcio Borges
    (Milton a compôs quando tinha 14 anos)

    És menina do astro sol,
    És rainha do mundo mar
    Teu luzeiro me faz cantar
    Terra, Terra és tão estrelada
    O teu manto azul comanda
    Respirar toda criação
    E depois que a chuva molha
    Arco-íris vem coroar
    A floresta é teu vestido
    E as nuvens, o teu colar
    És tão linda, ó minha Terra
    Consagrada em teu girar
    Navegante das solidões
    No espaço a nos levar
    Nave mãe e o nosso lar
    Terra, Terra és tão delicada
    (…)

    Trecho da Carta da Terra

    Terra, Nosso Lar

    A humanidade é parte de um vasto universo em evolução. A Terra, nosso lar, está viva com uma comunidade de vida única. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade da vida e o bem-estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todas as pessoas. A proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.
    Grata. Norma

  • Gostaria de compartilhar com os todos os ‘buscadores’ do Dharmalog 2 links, como forma de agradecimento a essas páginas, nas quais tenho aprendido, lembrado e resgatado conhecimentos que foram e são preciosos para mim e que me permitem priorizar o meu equilibrio interno e criar condições para manifestação do meu Ser.

    Hoje são 22 de abril:
    Hoje é o Dia da Terra (nosso planeta merece toda nossa atenção e carinho e a Mãe Gaia – agradece) e apesar de ainda precisamos de um ‘dia’ especial para nos conscientizarmos sobre o meio-ambiente do nosso planeta, para nos lembrarmos que “a proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado”, já dá para sentir mudanças no ar.

    O vídeo foi produzido pelo Greenpeace para celebrar o Dia da Terra, em 2010:

    http://youtu.be/Ep9MFiWXR8M

    +++++++++++
    Estrelada

    http://youtu.be/gJLjxIh5jkE

    Milton Nascimento e Marcio Borges
    (Milton a compôs quando tinha 14 anos)

    És menina do astro sol,
    És rainha do mundo mar
    Teu luzeiro me faz cantar
    Terra, Terra és tão estrelada
    O teu manto azul comanda
    Respirar toda criação
    E depois que a chuva molha
    Arco-íris vem coroar
    A floresta é teu vestido
    E as nuvens, o teu colar
    És tão linda, ó minha Terra
    Consagrada em teu girar
    Navegante das solidões
    No espaço a nos levar
    Nave mãe e o nosso lar
    Terra, Terra és tão delicada
    (…)

    Trecho da Carta da Terra

    Terra, Nosso Lar

    A humanidade é parte de um vasto universo em evolução. A Terra, nosso lar, está viva com uma comunidade de vida única. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade da vida e o bem-estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todas as pessoas. A proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.
    Grata. Norma

Deixe uma resposta para Norma Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *