“O Universo Conhecido”: filme mostra ínfima exata proporção da Terra no mapa do universo (VÍDEO)

Muita gente já viu o famoso “Pale Blue Dot“, vídeo em que Carl Sagan mostra nosso pequeno planeta em perspectiva com a galáxia, mas agora há “O Universo Conhecido” (The Known Universe), um novo filme que mostra o “mapa do universo” e a impressionante diminuta existência do planeta Terra no meio de outros astros, galáxias e quasares. Começando pelos Himalaias e se afastando até atingir as galáxias e quasars mais longínquos, há 13,7 bilhões de anos-luz (!), o filme do American Museum of Natural History foi criado em 2009 e faz essa viagem astronômica em apenas 6 minutos – ida e volta. “Cada estrela, planeta e quasar visto no filme é possível por causa do “mapa quadridimensional do universo” mais completo já feito, o “Atlas Digital do Universo“, que é mantido e atualizado pelos astrofísicos do Museu Americano de História Natural“.

O vídeo segue abaixo:

Assuntos desse conteúdo
, , ,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

8 Comentários

  • Considerando que sejamos feitos de poeira das estrelas, dá um prazer enorme saber que somos todos parte desse vasto universo de informação (a ser decifrada) e energia (a ser conhecida).Não me sinto diminuta ao assistir imagens semelhantes a essas. Sinto fazendo parte do conjunto.
    Magnífico vídeo. Grata.

  • Escutar o silêncio, observar, absorver e vislumbrar as luzes brilhantes do céu é a ação desencadeadora de toda a poética de meu trabalho. Onde busco inspiração e o desejo de transpor para as telas meus sentimentos e imaginação. Viajar por entre os astros ouvir os sons das estrelas, as canções que vem, e, vão contando e cantando historias de nossas vidas; enxergar além de minha visão física permite, mergulhar no cosmo, flutuar e viajar com os astros no seu espaço infinito; enamorar e aquecer com suas cores quentes e vibrantes.
    Eu, esse insignificante ponto minúsculo de energia integrada neste belo e enigmático Universo. Vê com olhos da imaginação os olhos da alma. Perceber essa luz instantânea, a comunhão do tempo revelada, sem tempo, que estampa e cala, mas, que em silêncio fala.

  • Como podemos supor ou nos achar no direito de dizer que temos a verdade que somos ou não somos alguem nesse mundo… com Deus é e sempre sera maior que a capacidade humana de entender sua existencia… obrigado Senhor de sentir no espirito que o Senhor existe.

  • Não sabia que era assim tanto universo conhecido, mas ainda mais fico perplexo com o que ainda não se conhece. Realmente somos um “grão de areia” nessa vastidão a que chamamos de UNIVERSO (a multiplicidade na unidade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *