A morte anunciada do ambientalista Zé Cláudio e o novo código florestal no mesmo dia: “A Amazônia chora” (VIDEO)

O assassinato do ambientalista e extrativista Zé Cláudio e sua esposa, Maria do Espírito Santo, terça-feira 24, mesmo dia da aprovação na Câmara dos Deputados do “novo” código florestal brasileiro, está ecoando nos quatro cantos do mundo, da inglesa BBC ao blog americano BoingBoing, à entidade WWF até a Al Jazeera, que publicou uma matéria intitulada “A Amazônia está chorando” (The Amazon is crying), com cobertura in loco do funeral do ambientalista. O título da agência árabe foi inspirado em um cartaz fotografado no funeral, dizendo “a floresta chora“.

Em sua palestra no TEDxAmazônia, em novembro de 2010, Zé Cláudio havia falado das ameaças de morte que recebia, e a bióloga Juliana Machado Ferreira reforçava o pedido pela atenção à condição de Zé Cláudio, em quase um prenúncio do que aconteceria seis meses depois:

“A gente tinha uma cobertura vegetal de 85% de floresta nativa onde concentrava castanha e cupuaçu. Hoje, com a chegada das madeireiras e das guzeiras, que chegaram pra Marabá, restam pouco mais de 20% dessa cobertura (…). É um desastre para quem vive do extrativismo como eu que sou castanheiro desde os 7 anos de idade, vivo da floresta, protejo ela de todo jeito. Por isso eu vivo com a bala na cabeça a qualquer hora, porque eu vou pra cima, eu denuncio os madeireiros, denuncio os carvoeiros e por isso eles acha que eu não posso existir. A mesma coisa que fizeram no Acre com Chico Mendes eles querem fazer comigo, a mesma coisa que fizeram com a Irmã Dorothy, eles querem fazer comigo. Eu posso estar hoje aqui conversando com vocês, daqui há um mês vocês podem saber a notícia que eu desapareci”.
~ José Cláudio Ribeiro da Silva, TEDxAmazônia, novembro de 2010

Abaixo, o vídeo da palestra de Zé Cláudio no TedXAmazonia em novembro de 2010.

Chamando a atenção para a importância de Zé Cláudio, que dizia que “matar árvores era assassinato“, a bióloga e também TEDFellow Talker Juliana Machado Ferreira tinha publicado um post forte e impressionante no blog do TED no dia 8 de fevereiro: “Zé Cláudio clama a nós, pessoas urbanas, que estamos tão longe e ainda assim tão perto dos problemas dele, que não comprem produtos da floresta sem certificação, madeira ilegal, ou o que quer que vocês queiram comprar da floresta. Quando você dirige seu carro para o shopping mais próximo para comprar uma mesa de jantar feita de linda madeira de lei, certifique-se que ela vem de origem sustentável. Do contrário, não só Zé Claudio e sua família perderão suas vidas. A floresta perderá. Chegará ao final, e, neste dia, nós também morreremos”.

Outra consciência que devemos ter é com os políticos eleitos pro Congresso Nacional, que aprovaram na mesma terça-feira o texto do novo código florestal, que a ex-Ministra do Meio Ambiente Marina Silva classificou comoum dos maiores retrocessos que já vi“. Os protestos contra o texto já tem uma força notável, que vão desde os de ambientalistas por todo o Brasil e chegando até uma reunião entre oito ex-ministros do Meio Ambiente e a Presidente Dilma Roussef onde uma carta foi entrega condenando o novo texto. Segundo a Folha, Dilma já prometeu veto ao Código.

Assuntos desse conteúdo
,
Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *