Estão orando por você: bom ou ruim?

Outra pesquisa, dessa vez divulgada no BoingBoing: “Orações não curam você“. Diz lá (American Heart Journal) que três grupos foram testados antes de uma cirurgia: um que recebeu oração, mas que lhe foi dito que poderiam ou não receber; outro que não recebeu, mas que lhe foi dito que poderia ou não receber; e um terceiro que recebeu e sabia que receberia. O grupo que teve mais complicações pós-cirurgia foi o que sabia que iria receber oração (embora não seja um número contrastante, 59% contra 51% e 52% dos outros dois grupos). Mas é curioso que o único grupo que soubesse que ia receber oração seja o que mais complicação teve. O estudo discute as interpretações disso, mas uma coisa que eu imagino é que o grupo que sabia que ia receber oração pode ter pensado que estava em condição pior. Talvez. A qualidade do orador e do receptor influencia muito, mas a decisão é sempre do segundo.

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *