Save the whales Korea 2005


Normalmente quem participa dessas “coisas” somos a Nessa e eu, mas eu estou publicando para convidar quem quiser a ser um fiel escudeiro do planeta, um Guardião da Natureza e ajudar esse trabalho magnânimo e bonito do Greenpeace em prol das baleias que também habitam esse planeta. A pequena introdução que há no site da campanha mexe com nossos instintos de compaixão, de união com o divino e de preservação desta nossa casa redonda.

Talvez “cantare d’amore non basta mai”, talvez precisemos agir mais em nome dele. Se vc participar, me escreve nos comentários, por favor.

Trecho de um post do Acid para complementar (mais uma vez, obrigado, bro!):

“Nós seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar. Por isso, quem maltrata um animal vai contra as leis de Deus, porque Suas leis são as leis da preservação da natureza. E, com certeza, quem maltrata um animal é mal-amado e também não aprendeu a amar.”

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

9 Comentários

  • Oi Nando! Eu sou cyber-ativista do Greenpeace há muitos anos, fiz minha dissertação de mestrado sobre o trabalho deles e a campanha das baleias sempre foi uma das que mais me emocionou. Essa questão de Ulsan é absurda. Coloquei um link prá campanha no blog, direto prá parte em que podemos mandar cartas pro prefeito de lá, mas não consegui explicar bem o problema. Fico feliz que você tenha feito esse post. Um abraço.

  • Ainda não, Nando. Eu vi a proposta da Virtual March hoje, só tinha recebido o pedido de envio da carta pro prefeito de Ulsa. Adorei a nova idéia. Vou mandar a foto logo :) E vamos espalhar o pedido do Greenpeace o quanto pudermos. Um abraço!

  • Oi Nando, eu tb sou associada do Greenpeace de carteirinha e tudo. Recebi material da campanha das baleias, e quero colocar um link na minha página, mas ainda estou tateando, não sei como fazer. Mas já assinei e estou nessa! Um abraço

  • Nando, acabo de chegar de Santa Barbara, na California – grande rota de baleias, que sobem até o Alaska pra se alimentar. No Atlântico, a mesma espécie já não existe – só no Pacífico… Num passeio de whale-watching, aprendi horrores e vi uma baleia bebê…Esqueça tudo o que você aprendeu sobre bebês! Acho que as roupinhas da BabyGap não se aplicam aqui…
    Beijos!
    Tania

  • Nando, acabei me empolgando com o seu comentário lá na Beth e “conversando” com você e ela sobre as ações do Greenpeace. Está um papo legal e importante. Obrigada por levantar a bola! Um abraço!

  • Nando, gratissima por elevar o nivel da conversa la na minha casa. A você e à querida Renata. Não vamos deixar essa campanha virar esquecimento, né? Tou nessa!
    Tenho um querido amigo que não vejo a 20 anos e que o Cesar Valente diz que você sabe onde achar. Ele é jornlista (pelo menos era) e se chama Ruy Fernando Barboza. Você sabe como posso entrar em contato com ele???
    Grata desde já e um beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *