Um imposto que eu defendo

Tax Meat, campanha do Peta, deveria ser importada com urgência para o Brasil e para todos os outros países deste planeta. É, possivelmente, mais importante que Kyoto. A Amazônia (e não só ela) está sendo desfigurada pela e para a indústria da pecuária, que é um nome bacana para os abatedouros de gilhotinhas, ganchos, valas de escoamento de sangue e máquinas de processamento de bois e porcos que morrem à fração de 60 milhões por dia (hmmm! gostoso, né?) só nos Estados Unidos, com o objetivo de alimentar a ignorância do supérfluo insalubre (aka: menus coloridos e rodízios *all you can eat*). Estipular um impostos sobre as carnes é um mínimo de bom senso e amor próprio, é desestimular esse lucro anti-ético e anti-ecológico que promove uma cultura doente. Na real, todos nós já pagamos esse imposto, só que da pior maneira possível. Esse seria um novo imposto, um imposto para a nossa e para a próxima geração. Você se importa?

Escrito por

Jornalista autor do Dharmalog e terapeuta na Hridaya Terapia, em São Paulo.

8 Comentários

  • Minhas queridas amigas Nessa e Beth, obrigado pelo comentário e o apoio, obrigado ainda mais por não ignorarem um post e uma questão necessária como essa. O planeta é nosso!

  • Nando, nao concordo com o imposto nao, a comecar pelo argumento no site que defende a ideia de que comer carne e ruim pra saude. Uma coisa e dizer que o pecuarismo esta destruindo florestas e o consumo irresponsavel deve ser controlado, mas basicamente defender um imposto porque os vegetarianos acham que todo mundo devia ser vegetariano tambem e intolerancia das brabas. E carne aqui nos EUA e MUITO mais cara do que no Brasil, mais do que o dobro do preco. O problema nao e aumentar o preco, tem sempre quem vai pagar, o negocio e controlar a industria e tascar multas em quem derruba floresta indevidamente e comete outros atos irresponsaveis.

  • Oi Lu. Comer carne, em geral, faz mal pra saúde sim. Principalmente do jeito que a gente come (você já viu a quantidade de toxinas que a carne de um boi de abatedouro tem? você sabe que uma carne assada em churrasco libera duas das substâncias mais cancerígenas que existem?). Mas o principal é que eu acho que chegou a hora de parar a indústria da carne, sua matança irracional e sua astronômica devastação horizontal, que inclui nada menos do que a Amazônia (acho que as pessoas não conseguem ter a noção disso enquanto estiverem sentadas na frente dos seus monitores). O mercado não conseguiu se regular sozinho, e nem o ser humano. Quanto mais controlar o próprio meio-ambiente e o equilíbrio que dele precisamos. Ou se regula, e se coloca uma taxa (porque tem taxa até pra escovar os dentes nesse planeta), ou nós vamos correr atrás de um Kyoto (bem) piorado lá na frente. Sobre intolerância, essa é uma acusação grave, parece que a intolerância virou um curinga que pode ser usado em qualquer circunstância. Mas não pode. Primeiro, porque ninguém está obrigando ninguém a nada, isso é apenas uma taxa, como há várias para produtos muito menos ameaçadores ao ser humano, à vida de milhões de animais e ao planeta. Segundo, porque carne não é gênero de primeira necessidade, então é perfeitamente passível de taxa. Terceiro, porque assim como o cigarro e o fast food (que inclui a carne), essa indústria está nos custando as tripas, desde o desmatamento acelerado e imoral até leitos nos hospitais e bilhões e bilhões em saúde. Não há qualquer vestígio de intolerância aqui, Lu, pelo contrário. É um serviço ao planeta, uma demonstração de amor e respeito ao que recebemos de presente.

  • estipular impostos pra que? Mais impostos pra que? Isso não é justo, so pq os Vegetarianos nao gostam de carne, agora acham que tem q colocar imposto, pra quem ninguem tenha condições de comer carne, fala serio

    A Carne tb é importante pra alimentaçao, pelo menos 1 vez por semana, pq a carnte tem bastante ferro

    abraços
    Lello

  • Não viaja, Lello. Se não queres ler o post, lê ao menos os comentários, não vou ficar me repetindo. O descaso e a superficialidade é TANTA que realmente é triste querer aprofundar ou discutir qualquer coisa. E antes que eu me esqueça, intolerância é o que você fazem querendo abafar uma discussão que mal começou – ninguém está obrigando ninguém a nada, for God’s sake. A não ser a PENSAR!

  • Hah, acho sempre tão engraçado (pois é melhor rir do que chorar) quando vejo pessoas que se consideram iluminadas querendo impor sua iluminação aos outros. Sinto muito, mas as pessoas são complexas, cada um tem seu ritmo e karma para lidar na vida presente. Querer que seja criado um imposto sobre o consumo de carne é, sim, querer impor um ônus àqueles que não compartilham a mesma fé vegana. Querer convencer os não-veganos com base em argumentos é algo muito diferente, que apela à razão e a sensibilidade dos outros – e não à intervenção do governo para espremer a parcela da população que “pensa diferente”. Bom, se o objetivo é aprofundar e discutir algo, sugiro pesquisar o PETA na internet – e observar se o discurso e a ação são coerentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *